Estudiantes 0 x 1 Atl. Nacional: Estudiantes cai diante do Atlético Nacional e perde a ponta

Time argentino precisa vencer agora o Barcelona na última rodada para se manter entre os 16 melhores da Copa Libertadores

O Estudiantes sofreu uma derrota dolorosa para o Atlético Nacional, em partida correspondente pela quinta rodada da Copa Libertadores. O time argentino, que poderia assegurar a classificação para as oitavas de final, passou para o terceiro lugar do Grupo 7 e agora precisa vencer o Barcelona, em Guayaquil, para seguir vivo no torneio continental.

O time comandado por Pellegrino saiu muito ancioso desde o início da partida. Enquanto criava as melhores oportunidades e controlava a partida durante boa parte do primeiro tempo. o Estudiantes não esteve bem nas finalizações e acabou permitindo que o Atlético Nacional ganhasse confiança. O time colombiano se aproveitou do desespero do time de Pellegrino e manteve a ordem na defesa sem renunciar ao ataque. O time comandado por Osório também mostrava inteligencia na troca de passes.

A primeira oportunidade da partida veio aos 21 minutos de jogo. Depois de uma enfiada de bola em profundidade, Guido Carrillo entrou na área sem equilíbrio e acabou definindo de maneira fácil para a defesa de Camilo Vargas. O Estudiantes jogava mais e começava a merecer a vantagem no marcador. No entanto, quando jogava melhor que o time colombiano, o Atlético Nacional surpreendeu e fez o seu. Yulián Mejía arriscou o chute, a bola desviou em Schunke e terminou no fundo das redes do Estudiantes.

No final da primeira etapa, o Estudiantes ainda teve uma grande chance de empatar o jogo antes do intervalo. Depois de um grande contra ataque pela esquerda, Carrillo entrou sozinho na área e arriscou o chute. A bola, no entanto, passou por cima do gol de Vargas. Assim, sem merecer, o time da casa foi para o intervalo com a derrota parcial. Restava apenas o segundo tempo e o time de Pellegrino tinham a obrigação de empatar o quando antes.

O Script se manteve após o intervalo. O time da casa dominando e criando as maiores ocasiões de perigo. O time de Pellegrino tinha mais posse de bola e jogava no campo do adversário. Cerutti e Sánchez Miño foram os protagonistas pelo lado do Estudiantes. No entanto, o time colombiano não perdeu sua organização e a ilusão de que poderia marcar o segundo gol em um contra ataque.

Os últimos minutos foram de adrenalina para o torcedor. Com várias chegadas pelas pontas, o Estudiantes parecia estar muito perto do gol. No entanto, o tempo jogava contra o time de Pellegrino, que acabou ficando em uma posição muito delicada na Copa Libertadores. O Estudiantes mede forças na próxima rodada com o Barcelona, com a obrigação de somar três pontos para se manter entre o 16 melhores do torneio e não ter que depender do resultado da partida entre Libertad e Atlético Nacional.