Villa Nova 0 x 4 Cruzeiro: Raposa "destrói" o Leão na Arena do Jacaré

Após primeira etapa ruim, Cruzeiro melhora e goleia o Villa Nova, consolidando a liderança do Estadual

O futebol tem se mantido na média, ainda sem brilho. Com boa vontade de quem avalia, pode receber uma nota 6. Na tabela, porém, não há ninguém melhor do que o Cruzeiro, após sete rodadas do Campeonato Mineiro. Se não encanta, pontua. Assim, o time estrelado ratificou a liderança isolada da competição, ao golear o Villa Nova, por 4 a 0, nesta quarta-feira, na chuvosa Arena do Jacaré, em Sete Lagoas.

Depois de correr riscos diante do Leão, no primeiro tempo, a Raposa voltou atenta para a etapa final. Arisca e letal, matou o rival em 25 minutos, por intermédio de Arrascaeta (2), Marquinhos e Leandro Damião. Com 17 pontos, segue na ponta, invicta. O Villa, por sua vez, conheceu o primeiro revés do Estadual. Ocupa a sexta colocação, com 12.

O próximo compromisso do Cruzeiro será quinta-feira (19/3), quando encara o Mineros, na Venezuela, pela terceira rodada da Copa Libertadores. Pelo Mineiro, a equipe estrelada volta a campo no dia 21 de março, quando faz o clássico contra o América, às 16h, no Estádio Independência, em duelo antecipado da nona rodada. Já o Villa tentará a reabilitação domingo, quando pega o Tupi, às 16h, no Estádio Mário Helênio, em Juiz de Fora.

Pressão do Leão

O jogo começou aberto. Com apenas um minuto, uma chance de perigo para cada lado. Primeiro foi o Cruzeiro, com Alisson que, dentro da área, bateu mal. A defesa afastou o perigo antes que Leandro Damião concluísse. Na sequência, o Villa contra-atacou e quase marcou. Humberto ajeitou na entrada da área e chutou com muito perigo. A bola desviou na defesa e foi a escanteio.

O Leão não se intimidou frente ao líder do Mineiro e procurou jogar desde o início. Com marcação forte e troca rápida de passes na saída para o ataque, tomou a iniciativa do duelo e foi à frente.

Os 30 minutos iniciais foram da equipe de Nova Lima, que pressionou a Raposa, chegando à frente com toques rápidos pelo meio-campo e saídas em velocidade pela lateral direita.

A chance mais clara de abrir o marcador ocorreu aos 20. Após falta de Ceará em Diego Clementino, o lateral Toledo cobrou bem, mas bola explodiu no travessão de Fábio, que já estava vencido.

A Raposa só conseguiu incomodar o Leão a partir dos 34 minutos. Primeiro, Willian Farias cabeceou com muito perigo, após cruzamento de Marquinhos. Aos 36, Henrique bateu forte, de fora da área, e a bola passou muito perto da trave direita de Thiago Braga.

Segundo tempo azul

O Cruzeiro voltou para a segunda etapa com uma postura diferente. Pressionou o Villa, chegando de forma efetiva ao ataque. A mudança de comportamento foi premiada logo aos 6 minutos. Alisson fez boa jogada pela esquerda e cruzou na medida para Arrascaeta mandar para o fundo da rede, de cabeça, marcando seu primeiro gol com a camisa estrelada.

O segundo gol saiu naturalmente, aos 18. Após boa trama no ataque, Marquinhos tabelou com Leandro Damião, recebeu livre e bateu forte, sem chance para Thiago Braga.

Aos 26, Alisson passou bem pelo zagueiro Danilo Costa e foi parado com falta, dentro da área. Leandro Damião cobrou bem e marcou o terceiro da Raposa, o sexto dele, artilheiro do Estadual.

Novamente pelos pés de Alisson, o Cruzeiro encontrou o caminho da rede e sacramentou a goleada. O camisa 11 fez boa jogada pela esquerda e bateu. Thiago Braga rebateu nos pés de Arrascaeta, que não vacilou, marcando o quarto, aos 31.