thumbnail Olá,

Renatinho, do Santo Cruz, faz um golaço em um jogo marcado pelo equilíbrio e o Leão da Ilha sobra fora de casa

O Santa Cruz largou na frente na disputa por uma vaga na final do Campeonato Pernambucano. O tricolor venceu o rival Náutico por 1x0, com um golaço de Renatinho, que entrou no segundo tempo, e agora tem a vantagem de jogar pelo empate no segundo jogo, no Estádio dos Aflitos, no próximo domingo.

Caso o Náutico devolva o palcar, o duelo será decidido no número de cartões. Para ir direto à final, o Timbu precisa vencer por dois gols de diferença ou mais.

Quem vencer provavelmente enfrentará na final o Sport, que passou por cima do Ypiranga fora de casa, vencendo por 5x1. Assim, o Leão da Ilha passa à final mesmo se levar uma goleada de 4x0. O time da casa até saiu na frente com Diogo, mas o Sport patrolou com Matheus Lima, Tobi, Lucas Lima, Felipe Azevedo e Reinaldo.

Náutico entrega no segundo tempo

No primeiro tempo, o Náutico era melhor, mas tinha pouca objetividade. O Santa Cruz, dessa forma, passou a apelar para chutões em direção a Dênis Marques.

Mesmo assim, o alvirrubro não conseguiu criar uma chance clara de gol, ao contrário do tricolor coral, que criou com Dênis Marques e Renatinho

No segundo tempo o time do Arruda foi para cima. Logo aos 6 minutos, Renatinho pegou rebote de escanteio e mandou uma bomba de fora da área, no ângulo do goleiro Felipe.

A partir daí, o Náutico passou a errar quase tudo e viu o Santa melhorar; ainda assim, o Timbu teve oportunidades para empatar, mas não conseguiu.

O técnico Silas continua otimista para o segundo jogo, apesar da derrota: "A postura do time foi de quem deixou para trás aquela inhaca que estava se instalando. Estou triste pelo resultado porque ninguém gosta de perder, mas esperançoso para o próximo jogo".

Sport e Ypiranga fazem etapa inicial de equilíbrio, mas o Leão passeia no segundo

O Ypiranga teve a chance de abrir o placar aos 8 minutos, mas conseguiu chegar lá logo depois, aos 12, quando Diogo cobrou falta e o desvio tirou o goleiro Magrão da jogada.

Em desvantagem, o Sport começou a pressionar, mas quando havia arrefecido um pouco o ânimo que conseguiu empatar: Reinaldo fez jogada individual e o goleiro Jaílson pegou, sobrando o rebote para Lucas Lima, que chutou. Dácio salvou em cima da linha, mas, em novo rebote, Matheus Lima marcou.

No segundo tempo a situação mudou. Tobi virou o jogo depois de pegar sobra de cobrança de falta e Lucas Lima aproveitou bola afastada para a frente da área para ampliar.

Felipe Azevedo, de cabeça, marcou o quarto e Reinaldo, em outra sobra, fechou a goleada.

Depois do jogo, o técnico do Ypiranga, Edson Miolo, praticamente jogou a toalha: "Não temos que enganar ninguém. O placar já diz muita coisa. A condição de reverter isso é muito complicada

"Temos que levantar a cabeça e jogar por nossa honra. Estamos falando de futebol e muita coisa pode acontecer. Sabemos que é dificílimo, mas não podemos ir jogar já desistindo".

Do outro lado, Sérgio Guedes, treinador do Sport, prega humildade: "Não estamos garantidos em nada. São nessas situações que o futebol lhe permite fazer história. Então, temos primeiro que impedir que isso aconteça. Claro que temos uma boa vantagem, mas vamos para o próximo jogo com respeito ao Ypiranga".

Relacionados