Mário Marra: Hora de ser grande de verdade

"Rebelem-se, clubes brasileiros! Rompam com esses caras e trabalhem por um amanhã melhor para vocês e para quem ama vocês"

GOALPor Mário Marra

A FIFA tem um presidente que tem sido investigado e que não vai continuar no cargo. Ele, o presidente da FIFA, tentou colocar Platini, então presidente da UEFA no lugar dele. Platini aceitou o desafio, mas foi pego no contrapé e acabou se tornando inelegível.  E o barraco no futebol está longe de ficar restrito aos limites da Suíça.

A CONCACAF tem sido investigada e devastada. A Colômbia e o Chile também viram os seus presidentes de confederação saírem pelas portas do fundo. O falecido que comandou a AFA suportou ditaduras por lá, mas acabou tendo o seu nome – mesmo depois de morto – envolvido em muitas páginas de escândalos.

A CBF, que peninha, não escapou. Ricardo Teixeira saiu e Marín assumiu para depois ser preso. No lugar dele veio Del Nero, que, por pura obra do acaso, se licenciou. E as obras do acaso são tantas e envolvem tanta gente no futebol que agora a CBF quer eleger um vice mais velho para ocupar uma importante e estratégica vaga.

Chega! Está na hora de os clubes mostrarem força e encararem a organização do futebol brasileiro. Não dá mais para aceitar ter que bajular e beijar as mãos de quem fez o que fez. Nem os parentes de quem está no poder conseguem olhar para eles sem uma ponta de dúvida. Todos desconfiam. Todos.

É sério que nossos clubes têm que pedir bênçãos a quem tem sido investigado pelo FBI e que tem medo de sair do país? É sério que entidades centenárias, marcas fortes e que carregam patrocinadores gigantes precisam de migalhas de poder desses caras?


Reunião da Liga Sul-Minas-Rio: independência à vista? (Foto: Joinville EC/Divulgação)

Nossos clubes, muitos deles vitoriosos em campo, são responsáveis por nossas noites de sono e levam nossos filhos ao desespero e ao amor extremo. Eles, amados e odiados, são mesmo reféns de quem não pode dar as caras nem em reuniões no Paraguai?

Rebelem-se, clubes brasileiros! Rompam com esses caras e trabalhem por um amanhã melhor para vocês e para quem ama vocês. Chutem a porta e entendam que vocês estão perdendo o respeito e a credibilidade com seus torcedores.

Chega! A hora é agora e recuar é beijar as mãos de quem não tem nada de digno para oferecer.