Santos 2 x 1 Palmeiras: Ricardo Oliveira decide, e Peixe vence Verdão de virada

Atacante marca um gol e dá uma assistência, e Santos segue invicto e líder do Grupo 4 no Campeonato Paulista

Defendendo invencibilidade no Campeonato Paulista e um tabu de sete jogos sem perder para o rival, o Santos enfrentou o Palmeiras na noite desta quarta-feira, na Vila Belmiro, e não fez feio. O Verdão abriu o placar com Vitor Hugo, mas o Peixe soube responder com Renato e Ricardo Oliveira e virou a partida com apoio da sua torcida.

Com o resultado, o Santos se manteve invicto e mais líder do que nunca do Grupo 4 do Paulistão, com 23 pontos. O segundo colocado da mesma chave, é o XV de Piracicaba com apenas 10. Já o Palmeiras, estacionou nos 18 pontos, mas ainda lidera o Grupo 3.

Na próxima rodada, no sábado, o Santos vai a Bento de Abreu defender a invencibilidade contra o Marília. O Palmeiras, por sua vez, joga no domingo, em casa, justamente contra o XV de Piracicaba.

O jogo

Mesmo jogando fora de casa, quem começou pressionando foi o Palmeiras. O Verdão começou mais concentrado na etapa inicial e logo aos sete minutos de bola rolando abriu o placar. Depois de dois escanteios seguindos cobrados por Zé Roberto, Robinho pegou a bola e cobrou o córner. A mudança fez efeito e, no primeiro cruzamento do meia, a bola foi na cabeça de Vitor Hugo, que subiu mais que toda defesa santista e cabeceou para fundo das redes de Vanderlei.

Com o placar desfavorável, o Peixe precisou se lançar ao ataque e começou a criar melhores oportunidades e dominar a partida. O Santos começou a chegar com Robinho, Ricardo Oliveira e Geuvânio. Aos 13 minutos, o Rei das Pedaladas deu linda caneta em Gabriel e rolou para Ricardo Oliveira na direita. O atacante santista se livrou da marcação e rolou para Robinho, que furou na hora "h" e perdeu a chance de empatar o clássico.

O time da Vila continuava pressionando e com o maior dominio de jogo, até que aos 27 minutos, Ricardo Oliveira recebeu na ponta esquerda e acertou um cruzamento rasteiro, perfeito, para Renato, que livre e sem marcação, só precisou tocar para o fundo do gol palmeirense.

Com o tento, o Santos se animou e foi para cima do Palmeiras, mas apesar da pressão, não conseguiu passar pelo forte sistema defensivo armado por Oswaldo Oliveira e ficou no 1 a 1 no primeiro tempo.

Segunda etapa

O segundo tempo começou sem nenhuma alteração por ambas partes e da mesma forma que terminou a etapa inicial, com o Santos procurando o gol da virada. Logo no primeiro minuto, Robinho recebeu na esquerda e rolou para Ricardo Oliveira, que chegou de trás e soltou a bomba. A bola saiu com força e tirou tinta da trave esquerda de Fernando Prass. Parecia até um presságio do gol da virada.

O Peixe não parava de buscar o resultado, foi quando, aos 16 minutos, Robinho recebeu na esquerda e tocou para Ricardo Oliveira, dentro da área, que se livrou da marcação de Vitor Hugo e tocou por cima Fernando Prass. Um verdadeiro gol de centravante.

Com o placar desfavorável, o Palmeiras precisou se lançar ao ataque e buscar o resultado. Mas com uma ótima marcação no meio de campo e ótimos contra-ataques, o Santos quase ampliou, mas ficou nisso mesmo.