Inglaterra, Brasil e como as grandes seleções vêm escaladas para a Copa do Mundo 2018

Comentários()
Getty
Goal analisa como alguns dos times mais esperados do torneio deverão se formar em campo na Rússia

  1. Goal

    Argentina

    Jorge Sampaoli foi nomeado a conduzir a seleção argentina à sua terceira conquista da Copa do Mundo. O ex-técnico do Chile possui um leque de opções disponíveis para formar o seu plantel. Como já experimentou uma variedade de formações durante sua carreira, parece que o estilo 4-2-3-1 é a favorita com a equipe albiceleste.

    A lesão de de Sergio Romero significa que Willy Caballero deve ser elevado à posição titular. O goleiro do Chelsea terá uma linha de fundo formada por Nicolas Otamendi e Federico Fazio no centro, Nicolas Tagliafico, do Ajax, no lado esquerdo e Gabriel Mercado, zagueiro do Sevilla, no lado direito.

    Javier Mascherano ou Lucas Biglia são os prováveis parceiros de Giovani Lo Celso no meio-campo, com Angel Di Maria jogando mais para a frente. Com Manuel Lanzini lesionado, significa que pode haver uma reconsideração tática, e nomes como Maxi Meza ou Cristian Pavon podem entrar em campo. O ponto forte do ataque argentino continua sendo Lionel Messi, com a camisa 10, enquanto Sergio Aguero deve completar a linha de frente ao invés de Gonzalo Higuain e Paulo Dybala.

  2. Goal

    Bélgica

    A Bélgica espera estar entre as equipes desafiadoras para a Copa do Mundo na Rússia. e é fácil entender o por que, considerando as opções à disposição de Roberto Martinez. Eles têm usado uma formação 3-4-3 que parece tirar o melhor proveito de seus principais jogadores.

    Thibaut Courtois, do Chelsea, é o goleiro titular e terá Vincent Kompany na defesa, bem como a dupla do Tottenham, Jan Vertonghen e Toby Alderweireld. Servindo nas laterais, Thomas Meunier e Yannick Carrasco.

    Kevin De Bruyne e Axel Witsel vão comandar o meio-campo. Eden Hazard e Dries Mertens posicionados mais à frente com Romelu Lukaku.

  3. Goal

    Brasil

    O técnico Tite foi forçado a mudar seus planos após a perda de Dani Alves por lesão, mas o retorno à aptidão completa de Neymar lhe dá um grande impulso antes do torneio. O ex-técnico do Corinthians prefere usar a formação 4-1-4-1, com os jogadores amplos se juntando para atacar.

    Alisson, o goleiro da Roma, é a escolha preferida por ele entre as opções, e o jogador de 25 anos deve alinhar com uma defesa experiente à sua frente. Thiago Silva e Miranda são o provável par de zagueiros, com Marcelo, do Real Madrid, atuando como lateral esquerdo e Danilo, do Manchester City, no lugar do lesionado Alves.

    Casemiro é o aplicador do meio-campo, jogando atrás da dupla criativa de Philippe Coutinho e Paulinho, ambos do Barcelona. Agora que voltou à boa forma, Neymar será o titular da equipe e assumirá o seu papel habitual à esquerda, com Willian do Chelsea à direita.
    No ataque, Tite tem uma decisão difícil entre Gabriel Jesus e Roberto Firmino, mas o menino do City tem sido o favorito nos jogos recentes.

  4. Goal

    Colômbia

    A Colômbia chegou às quartas-de-final da Copa do Mundo de 2014, e espera chegar ainda mais adiante na Rússia. O técnico experiente José Pekerman prefere uma formação em 4-4-2 para tirar o máximo de sua equipe.

    David Ospina, do Arsenal, é o goleiro número titular. Ele contará com as defesas de ​​Yerry Mina, do Barcelona, e Davison Sanchez, do Tottenham. Além do lateral do PSV, Santiago Arias, e o do Boca Juniors, Frank Fabra, que devem alinhar no lado direito e esquerdo, respectivamente.

    No meio-campo, o par Carlos Sanchez e Wilmar Barrios parece ser a escolha do técnico, com Juan Cuadrado, da Juventus, à direita, e James Rodriguez, do Bayern de Munique, à esquerda.

    Radamel Falcao é o capitão da equipe com Luis Muriel, do Sevilla, à frente de Carlos Bacca.

    Pekerman tem várias opções na reserva; José Izquierdo, do Brighton, que oferece um apoio dinâmico ao James, enquanto o zagueiro do Milan, Cristian Zapata, oferece muita experiência.

  5. Goal

    Croácia

    Apesar de terminar em terceiro na Copa do Mundo de 1998, na França, a Croácia não conseguiu passar da fase de grupos nos últimos três torneios que se classificou, e o técnico Zlatko Dalic estará determinado a mudar isso na Rússia.

    Há uma enorme opções de qualidade espalhada pelo elenco, capazes de abalar o torneio.

    Dalic costuma atuar em 4-2-3-1, construindo a equipe em torno do talento do astro do Real Madrid, Luka Modric. Danijel Subasic é o goleiro titular, e a defesa é composta por Dejan Lovren, Vedran Corluka, Ivan Strinic e Sime Vrsaljko.

    Ivan Rakitic, do Barcelona, dita o jogo do meio-campo, ao lado de Marcelo Brozovic, do Inter, com Ivan Perisic e Ante Rebic alinhando-se em ambos os lados de Modric. O atacante da Juventus, Mario Mandzukic, fica isolado no ataque.

  6. Goal

    Inglaterra

    O técnico Gareth Southgate implementou variações de 3-5-2 e 3-4-3 na equipe inglesa, e seu plantel inicial terá algumas das principais estrelas da Premier League.

    Jordan Pickford tirou Joe Hart da posição de camisa 1, e o goleiro do Everton terá um trio de defesa formado por John Stones, Gary Cahill e Kyle Walker, além de Kieran Trippier e Ashley Young preenchendo as vagas laterais.

    Jordan Henderson, do Liverpool, vai desempenhar um papel de destaque no meio-campo, permitindo o avanço de Dele Alli e Jesse Lingard. No ataque, Raheem Sterling, e à sua frente o recém-nomeado capitão Harry Kane.

  7. Goal

    França

    A França de Didier Deschamps é uma das favoritas para conquistar a Copa do Mundo, e o campeão de 1998 deve usar uma formação 4-3-3 na tentativa de conquistar a glória na Rússia.

    Hugo Lloris, goleiro do Tottenham, é o capitão da equipe, com a dupla Samuel Umtiti e Raphael Varane servindo como muralha defensiva à sua frente.

    Benjamin Mendy se recuperou de uma lesão e deve começar pelo lado esquerdo, com o seu antigo companheiro de equipe no Mónaco, Djibril Sidibe.

    N'Golo Kante comanda as ações do meio-campo, oferecendo uma cobertura defensiva incomparável, permitindo que Blaise Matuidi e Paul Pogba tenham liberdade para avançarem.

    O atacante do Chelsea, Olivier Giroud, é o jogador com melhor pontuação no elenco, e sua boa performance na ponta do ataque é complementada por Antoine Griezmann e Kylian Mbappe.

  8. Goal

    Alemanha

    A atual campeã, Alemanha, terá um sólido núcleo de veteranos da bem-sucedida campanha de 2014, e complementada por jovens talentos que se estabeleceram nos últimos dois anos.

    Apesar de uma temporada devastada por lesões, Manuel Neuer deve ocupar o lugar de Marc-Andre ter Stegen. Seus companheiros de equipe no Bayern de Munique, Mats Hummels, Jerome Boateng e Joshua Kimmich formarão a maior parte da defesa, com Jonas Hector completando a linha de fundo.

    Toni Kroos e Sami Khedira formam o meio-campo, com Mesut Ozil à frente deles. Thomas Muller deve assumir sua posição à direita do ataque, mas há dúvidas quanto à ala esquerda, com Marco Reus e Julian Draxler de opções

    Espera-se que Joachim Low coloque Timo Werner como o atacante solitário, pois o jovem de 22 anos já possui um impressionante recorde de pontuação desde sua estreia, em 2017.

  9. Goal

    México

    O México chegou às oitavas de final das últimas seis Copas do Mundo, e tentará ir ainda mais longe na Rússia.

    Juan Carlos Osorio nomeou um elenco forte para o torneio, com um time suficientemente dinâmico que pode alterar a formação entre um 4-2-3-1 e 4-3-3 sem confusão.

    Guillermo Ochoa é a escolha indiscutível no gol, e deve ocupar o seu lugar desde que ele permaneça em forma. O defesa do Real Sociedad, Hector Moreno, e Carlos Salcedo, do Eintracht Frankfurt, estão preparados para começar pelo centro, com Miguel Layun à esquerda e Edson Alvarez à direita. No entanto, isso pode mudar se Diego Reyes recuperar a forma física.

    No meio-campo, é provável que Andres Guardado se junte a Hector Herrera e Jonathan dos Santos, do Porto. Espera-se que o Osorio use uma abordagem de ataque consistente, com Hirving Lozano, Carlos Vela e Javier "Chicharito" Hernandez.

  10. Goal

    Portugal

    Os campeões europeus de Portugal são mais um adversário considerado a vencer a Copa do Mundo, mostrarando que têm o necessário para vencer grandes torneios sob o comando de Fernando Santos.

    O antigo goleiro do Sporting de Portugal, Rui Patricio, tornou-se o novo camisa 1 e deve dar o melhor seguimento ao Anthony Lopes, do Lyon. A formação defensiva apresenta uma série de jogadores experientes, como Pepe e Jose Fonte, e muito bem complementada por Cedric Soares e Raphael Guerreiro.

    João Moutinho e William Carvalho comandarão as atuações do meio-campo, com João Mário, do Inter, e Bernardo Silva, do Manchester City, mais avançado. Andre Silva não tem jogado o nível do clube pelo AC Milan nesta temporada, mas tem sido impressionante para a sua equipe nacional, e deve fazer parte do ataque ao lado de ninguém menos que Cristiano Ronaldo.

  11. Goal

    Espanha

    A Espanha tem uma profundidade incrível no plantel, o que torna a tarefa de Julen Lopetegui de escolher um time extremamente difícil, mas nenhum técnico reclamaria de uma dor de cabeça dessas.

    David De Gea é o número 1 indiscutível do La Roja, e o goleiro do Manchester United terá uma forte defesa na sua frente. A dupla familiar de Sergio Ramos e Gerard Pique estará unida, com Jordi Alba à esquerda e Álvaro Odriozola à direita.

    É provável que o meio-campo tenha uma enorme influência do Barcelona, com Sergio Busquets na liderança, enquanto Andres Iniesta e o ex-craque catalão, Thiago, ficam à frente. Diego Costa é o atacante titular, e espera-se que o jogador do Atlético de Madrid esteja ao lado de Isco e David Silva.

  12. Goal

    Uruguai

    O Uruguai, duas vezes campeão da Copa do Mundo, vem ganhando peso no cenário mundial há décadas e, sob a orientação do técnico veterano Oscar Tabarez, chegou às semifinais e às oitavas nos últimos dois torneios.

    Tabarez utiliza uma formação direta em 4-4-2 para obter o melhor dos seus jogadores. O goleiro do Galatasaray, Fernando Muslera, terá um par de duplas do Atlético de Madrid, Diego Godin e José Gimenez, à sua frente para a defesa.

    Martin Caceres ficou no lado esquerdo nos últimos jogos, e Guillermo Varela ou Maxi Pereira vão alinhar a lateral direita, com a pouca idade do primeiro dando-lhe uma pequena vantagem de escolha.

    No meio-campo, o jovem, Rodrigo Bentancur, da Juventus estabelece parceria com Matias Vecino, do Inter, junto com Nahitan Nandez e Cristian Rodriguez. Não há dúvida sobre quem vai liderar a linha de ataque, com Luis Suarez e Edinson Cavani formando uma temível dupla de marcar gols.