Notícias Placares ao vivo
Arsenal

A era Wenger: Alexis, Petit e Adebayor lutaram para subir na carreira após deixarem o Arsenal

09:32 BRT 27/09/2018
Alexis Sanchez Manchester United 2018-19
Uma análise sobre os 10 ex-jogadores do Arsenal que nunca mais tiveram o mesmo auge após deixar os Gunners

Quando Kieran Gobbs deixou o Arsenal pelo West Brom, após passar 11 temporadas no clube, declarou que iria melhorar suas técnicas de defesa em seu novo time. Arsene Wenger foi questionado sobre este comentário logo depois, e fez uma declaração apropriada que foi confirmada por diversos jogadores depois que deixaram o clube de Londres para novos destinos.

 “Uma vez que alguém toma a decisão de partir, eu desejo tudo de bom para eles e foco em meu elenco, mas basta olhar para as performances dos jogadores que saíram e depois volte a falar sobre o assunto comigo”, disse ele em 2017.

A Goal analisa 10 jogadores que passaram pelo Arsenal como astros, mas nunca mais obtiveram o mesmo nível após deixar a equipe.

  • Emmanuel Petit Arsenal

    Emmanuel Petit

    Petit chegou ao Arsenal junto ao Mônaco, em 1997, após trabalhar com Wenger quando o técnico comandava o time da Ligue 1. A parceria brilhante entre Petit e Patrick Vieira lhe rendeu 85 participações em três anos, antes de decidir mudar-se para o Barcelona na metade dos anos 2000.

    Entretanto, lesões e baixas performances o fizeram retornar para a Premier League, com o Chelsea, três temporadas depois, Petit se aposentou do futebol profissional.

  • Alex Song - FC Barcelona

    Alex Song

    A procura do Arsenal por um volante foi marcada com a chegada do camaronês Alex Song. Ele teve dificuldades no meio-campo dos Gunners e acabou sendo enviado ao Charlton por empréstimo, onde afiou suas qualidades defensivas.

    Na temporada de 2011-12, ele formou uma excelente parceria com Robin van Persie, dando 13 assistências. Ao final da temporada mudou-se para o Barcelona, mas teve dificuldades para superar Sergio Busquets na equipe titular.

    Após duas campanhas decepcionantes com o Barça, passou um tempo no West Ham e com o time russo Rubian Kazan. Agora, ele joga pelo FC Sion na Superliga Suíça.

  • Patrick Vieira Arsenal 2005

    Patrick Vieira

    Vieira venceu três troféus da Premier League e quatro títulos da FA Cup durante seus nove anos jogando pelo Arsenal, sendo o capitão do grupo na temporada de 49 jogos invictos, e chegando a fazer mais de 400 jogos pelos Gunners.

    Ele saiu rumo à Juventus em julho de 2005, após Wenger aceitar que o jogador precisaria ir para que Cesc Fabregas pudesse se tornar o novo meio-campista fixo do time.

    Curiosamente, Vieira retornou ao Highbury um ano após a Juve enfrentar o Arsenal pelas quartas de final da Champions League, e recebeu a culpa por um dos gols marcados pelos Gunners, quando Robert Pires o driblou e deu assistência para o gol de Fabregas.

    Passou um tempo com o Inter e no Manchester City, mas a qualidade de Vieira começou a desaparecer nos últimos estágios de sua carreira.

  • Hleb, Arsenal

    Alexander Hleb

    Dono de um passe de mestre, capaz de criar jogadas do nada, Hleb foi parte de uma equipe impressionante do Arsenal quando quase venceram a Premier League na temporada de 2007-08.

    Quando o Barcelona o chamou, o jogador não conseguiu dizer não – mas foi uma decisão que se arrependeu de tomar quando não conseguiu impressionar no Camp Nou.

    “Em algum momento, eu percebi, ‘Oh Deus, estou deixando o Arsenal! ‘. Quando Arséne disse que isso seria uma questão de horas, me senti devastado. Foi realmente difícil para mim de aceitar. Ele até me escreveu uma mensagem quando eu estava pescando: ‘Alex, não vou deixar você ir, precisamos de você aqui’. Eu chorei quando a li”, contou o jogador.

    Hleb sempre admitiu o quanto se arrependeu de deixar o Arsenal. Três empréstimos para o Stuttgart, Birmingham e Wolfsburg depois, ele está de volta a sua terra natal, jogando pelo BATE Borisov.

  • Emmanuel Adebayor

    Emmanuel Adebayor

    Adebayor chegou do Mônaco em 2005, e conseguiu se tornar o homem principal no Arsenal com a saída de Thierry Henry e as lesões de Robin van Persie.

    Ele marcou 46 gols em quatro temporadas nos Gunners, antes de transferir-se para o Manchester City em 2009.

    Ele conseguiu marcar um gol contra seu antigo time pela Premier League, e correu pelo campo para comemorar em frente aos torcedores do Arsenal. Entretanto, o jogador acabou decaindo, embora tenha sido emprestado para Real MadridTottenham.

    Hoje ele joga na Turquia pelo İstanbul Başakşehir.

  • Gael Clichy Arsenal

    Gael Clichy

    Clinchy fez 187 aparições pelo Arsenal após tomar o lugar de Ashley Cole na defesa.

    O francês disse que deixou o clube para se juntar ao City em 2009 porque queria ganhar troféus, embora tenha dito dois anos antes: “Eu realmente acho que se você é um jogador que pensa somente em dinheiro, então pode ser que você acabe no Manchester City”.

    Clichy venceu dois títulos da Copa da Liga durante seu período no Eithad Stadium, mas nunca conseguiu ter a mesma qualidade que demonstrou no Arsenal, perdendo eventualmente seu lugar para Aleksandr Kolarov.

    Hoje, ele joga no mesmo time que seu colega Adebayor, no İstanbul Başakşehir.

  • ARSENAL GOALSCORER GALLAS

    William Gallas

    Gallas chegou ao Arsenal em um acordo de troca por Ashley Cole, que foi para o Chelsea em 2006.

    Após receber a camisa 10 cedida pelo recém-aposentado Dennis Bergkamp, Gallas foi confirmado como o novo capitão dos Gunners em 2007.

    Ele ficou famoso por dar um pequeno show no final do jogo empatado em 2 a 2 do Arsenal contra o Birmingham, em 2008, quando chorou no gramado e chutou a placa de publicidade após os Gunners terem um pênalti concedido.

    Após chegar ao Tottenham em 2010, com um começo impressionante, as lesões tomaram conta de Gallas e, em 2013, ele foi contratado pelo time australiano Perth Glory.

  • David Bentley

    David Bentley

    Bentley começou sua carreira no Arsenal, mas teve dificuldades em alcançar a equipe titular apesar de ter sido chamado de “próximo David Beckham”.

    Após passar por empréstimos no Norwich e Blackburn, o inglês mudou-se para os Rovers em janeiro de 2006. Passou pelo Tottenham, Birmingham, West Ham, Rostov e anunciou sua aposentadoria em 2014, após anunciar que havia perdido sua paixão pelo jogo. Hoje ele vive na Espanha, e comanda seu próprio restaurante.

  • Mathieu Flamini Arsenal

    Mathieu Flamini

    Flamini substituiu Gilberto Silva no meio-campo durante a temporada de 2007/08. Suas performances eram sólidas, e formou uma parceria com Cesc Fabregas que seria capaz de vencer a liga.

    Com seu contrato expirando no final da campanha, o Milan se aproximou e Flamini acabou se mudando de Londres para a Itália. Ele nunca se tornou um jogador titular nos gigantes italianos, e sofreu diversas lesões.

    Ele retornou ao Arsenal mas não conseguiu impressionar, e acabou indo para o Crystal Palace e Getafe.

  • Alexis Sanchez Arsenal

    Alexis Sanchez

    Sanchez marcou 80 gols em 166 aparições pelo Arsenal após chegar do Barcelona em 2014.

    Sua melhor temporada aconteceu em 2016-17, quando marcou 30 gols em 51 jogos. Entretanto, com seu contrato expirando no final da temporada, Sanchez optou por mudar-se para o Manchester United em janeiro.

    O chileno marcou três gols em 23 jogos pelo United, e continua a submergir em Old Trafford. Suas recentes postagens sugeriram que ele pode ser vendido caso não surja uma melhora.