Gilette Brasil Global Tour

Artilheiro da Copa das Confederações, atacante marcou o único gol da vitória contra a Sérvia e minimizou impaciência da torcida

O atacante Fred manteve o semblante calmo que exibe em todas as entrevistas. Mesmo não tendo marcado gols em Goiânia, no jogo contra o Panamá, o jogador, na ocasião, garantiu que na hora certa a bola iria entrar. E não demorou muito para voltar a marcar e deixar sua marca em jogos da seleção brasileira.

Deitado e cercado por zagueiros, assim como na final da Copa das Confederações, contra a Espanha, Fred marcou o gol da vitória brasileira por 1-0 contra a Sérvia, no segundo amistoso preparatório da equipe, que estréia de 12 de junho na Copa do Mundo contra a Croácia.

O gol veio em boa hora: boa parte da torcida que lotou o Morumbi gritava pelo nome do atacante do São Paulo, Luís Fabiano,quando o Brasil abriu o placar.

"Essas cobranças são naturais. Quando vou jogar em Minas Gerais o pessoal do Atlético-MG grita o nome do Jô e aqui é a mesma coisa. Isso faz parte da rivalidade regional e eu encaro com naturalidade", disse o atacante após a partida.

Titular da camisa 9 da seleção e um dos homens de confiança de Felipão, Fred acredita que o jogo contra a Sérvia foi um bom teste para a seleção.

"Eles marcaram forte e exigiram paciência do time".

Para Fred, o gol não foi o fundamental de sua atuação. Nesse momento, segundo ele, é importante que o time ganhe ritmo de jogo.

"Mesmo que eu não tivesse marcado o gol estaria com a mesma motivação para a estréia na Copa do Mundo", explicou.