Gilette Brasil Global Tour

Na primeira parte da entrevista exclusiva, Hulk fala das pressões de jogar pelo Brasil, o clima descontraído no elenco e elogia Willian, seu rival por um lugar na equipe

Gillette Brasil Global Tour: Qual a importância deste jogo com a África do Sul?

Hulk:
"A coisa mais importante é que é o nosso último jogo antes da Copa do Mundo. Obviamente, temos jogos em maio, mas todos nós estamos lutando por nossos lugares para realizar o sonho de jogar a Copa do Mundo. Temos jogadores aqui que estão esperando por isso e os jogadores que não estão aqui também esperando por isso. Brasil tem grandes jogadores e tenho certeza que vai ser uma dor de cabeça para o Felipão escolher uma lista final só com 23. Estamos todos muito nervosos com essa chance de concretizar os nossos sonhos de jogar pelo o Brasil em uma Copa do Mundo. Então, vamos aproveitar esse amistoso na África do Sul para atuar em um jogo excelente e nossa última chance de impressionar antes da Copa."

GBGT:
Obviamente sempre há pressão em jogar pelo Brasil, mas há certamente mais agora. Como você lida com isso?

Hulk: "Sempre há pressão sobre o Brasil, porque estamos sempre em uma posição de destaque e na luta pelo título, temos de chegar à final. Mas estamos tomando os pontos positivos dessa pressão. Obviamente a expectativa será enorme como com o fato de estarmos jogando em casa, mas também teremos os fãs atrás de nós - eles são o nosso 12º jogador - e nossas famílias nos aplaudindo. Então, nós vamos para campo sabendo que não somos só nós, não serão 11 jogadores ou 23, temos 200 milhões de fãs apaixonados no Brasil. Sabemos que esta equipe vai depender deste apoio e tenho certeza que eles vão ficar atrás de nós e serão o nosso 12 º jogador ".

GBGT: Estávamos falando sobre esta atmosfera positiva na equipe. Quem é o maior brincalhão do elenco?

Hulk: "Eu acho que todo mundo, é difícil apontar alguém. Fred um brincalhão, Neymar, David Luiz, Marcelo, Daniel... todos! É difícil citar apenas um. Como eu disse, todo mundo respeita o outro e todo mundo brinca um com o outro. Por isso não há outra forma de atmosfera. É divertido o tempo todo, estamos constantemente rindo, brincando quando chegarmos, mas treinamos sério e, em seguida, quando o jogo começa é guerra. Vamos jogar com tudo e após o jogo é hora de rir de novo. É assim que vivemos. "

GBGT: David Luiz e Oscar disseram que você era o cara mais engraçado...

Hulk: "[Risos] Eu tento sempre dar uma risada, mas como eu disse, o mesmo acontece com todos os outros e que apenas mostram uma atmosfera maravilhosa. Eu me sinto muito confortável aqui e espero poder apreciar isso por muitos anos."

GBGT:
O que Willian traz para esta equipe?

Hulk : "O Willian é um grande jogador. Eu sempre acompanhei a sua carreira desde que ele deixou o Brasil cedo. Eu o vi na Champions League pelo Shakhtar e também joguei contra ele também. Ele tem qualidade incrível e foi merecidamente convocado, ele é um jogador muito bom. Está jogando bem no Chelsea e ele merece o melhor, pois além de ser um grande jogador, é um grande cara fora de campo também, por isso desejo-lhe a melhor sorte."

GBGT: Um ano atrás, o Brasil não estava jogando bem e os fãs tinham deixado de acreditar em na equipe. O que mudou nos últimos 12 meses para que vocês pudessem dar essa volta por cima?

Hulk: "Eu diria que começamos a atuar juntos como uma equipe há um ano, tentando manter um grupo estável. Nós sempre tivemos jogadores de qualidade no Brasil, mas nós não tínhamos uma equipe. Obviamente Dunga e Mano Manezes fizeram um excelente trabalho, mas eu acho que foi só depois da chegada do Felipão que montamos uma equipe de verdade. Fomos capazes de valorizar esses talentos individuais para o bem coletivo e então tivemos um elenco muito forte e felizmente estamos desfrutando de um bom momento."

Volte amanhã para a segunda parte da nossa entrevista exclusiva, quando Hulk falará de Felipão, seus companheiros de equipe, sua posição e a família Scolari 2.0.