Gilette Brasil Global Tour

Herói da Copa das Confederações, atacante foi procurar na fé a força para superar a grave lesão na coxa que o afastou dos gramados. Mas Felipão nunca perdeu a esperança

Depois de meses sem jogar tanto pela seleção quanto pelo Fluminense, Fred rertornou à seleção e tenta recomeçar na partida de hoje contra a África do Sul. 

"Fiquei fora da seleção por muito tempo devido a uma lesão", disse o atacante em Joanesburgo. "Mas acredito que todo o trabalho que fiz nesse período será recompensado".

Tem sido de fato um caminho longo e árduo para o jogador, que recentemente passou a frequentar a igreja, como forma de suportar todo o intenso trabalho de recuperação. Fred tem aparecido ainda de forma esporádica na Comunidade Evangélica da Zona Sul, um grupo que tem o ex-zagueiro Gilmar Santos como pastor. 

"Acredito em Jesus e minha vida está nas mãos Dele", Fred postou em sua conta no Instagram mês passado. " Todas as minhas causas são deles também".

Mas enquanto Fred procurava sua fé, o técnico Luiz Felipe Scolari nunca perdeu a dele. “Fred faz parte desse grupo e ficará conosco até o fim", assegurou o treinador, que tem dados sinais claros de confiança inabalável em seu número 9. Afinal, foram de FRed os cinco gols decisivos para o Brasil na Copa das Confederações ano passado. 

“Sou muito grato a Scolari,” disse Fred, que retornou aos campos mês passado. "Ele sempre me passou confiança mesmo quando recebi críticas por não ter marcado nos dois primeiros jogos da Copa das Confederações. Ele me disse para relaxar que na hora certa o gol iria aparecer, como apareceu. Ele estava certo". 


Herói da Copa das Confederações | Fred marcou cinco gols na competição incluindo dois na final 

os problemas com lesões parecem ter ficado no passado. O médico da seleção brasileira, doutor José Luiz Runco, recentemente revelou ao diário Lance! que agora é apenas uma questão de recuperar o condicionamento físico. 

“Agora é apenas uma questão de condicionamento físico e temos bastante tempo até a Copa do Mundo", disse. E Fred costuma atingir seus objetivos. 

Fred já marcou 114 pelo Fluminense desde seu retorno ao futebol brasileiro em 2009, quando deixou o Olympique Lyonnnais. Ele está entre os dez maiores artilheiros do clube, tendo sido decisivo nas conquitsas dos títulos brasileiros de 2010 e 2012. Pela seleção, marcou, desde 2005, 16 gols em 31 partidas. 

Frederico Chaves Guedes começou sua carreira no América-MG em 2003, quando atingiu a marca de 34 gols em 57 jogos. Do América-MG foi transferido para o Cruzeiro e, em seguida, para a França. Na seleção brasileira, estreou na vitória por 3-0 contra a Guatemala.

Destaque na liga francesa, foi convocado por Parreira para disputar a Copa do Mundo de 2006. Naquele torneio, marcou seu primeiro gol com a camisa da seleção. Foi de Fred o segundo gol contra a Austrália, aos 44 minutos do segundo tempo, garantindo a vitporia do Brasil. 

Um ano depois, fez parte da seleção campeã da Copa América, mas não foi chamado para a Copa do Mundo de 2010. Voltou à seleção pelas mãos de Mano Menezes e foi à disputa da Copa América 2011, quando a seleção foi eliminada na disputa por penaltis. 

Mas Scolari sempre acreditou em Fred. E está que o jogador é o nome certo para vestir a camisa 9 da seleção. E os números dão suporte à Felipão: foram 9 gols de Fred em 11 jogos. O técnico do Brasil achou seu salvador.