Seleção: os resultados de Tite com e sem Neymar

CompartilharFechar Comentários
Confira e compare os números do Brasil nas vezes em que esteve em campo sem o craque do PSG

A Seleção Brasileira entrou em campo pela primeira vez desde a lesão sofrida por Neymar, no quinto metatarso de seu pé direito. E o saldo foi bastante positivo: vitória por 3 a 0 contra a Rússia, no estádio Luzhniki.

No desafio contra a equipe dona da casa no Mundial de 2018, a maior dificuldade era furar o espaço defensivo. Ou seja: era de se esperar que Neymar fizesse muita falta por sua ausência. Mas com um segundo tempo excelente, os comandados de Tite conseguiram construir a vitória graças aos gols de Miranda, Coutinho e Paulinho.

Como ainda se recupera da cirurgia no pé, Neymar provavelmente será desfalque até o início da Copa do Mundo, tornando obrigatório que a Seleção aprenda cada vez mais a jogar sem a sua maior referência técnica. E sob o comando de Tite, o Brasil apresenta bons números sem o camisa 10.

BRASIL COM NEYMAR

GFX Seleção com NeymarNeymar fez um total de 7 gols

Desde que assumiu o comando da Seleção, Tite já fez 18 partidas [considerando amistosos]: venceu 14, empatou três e perdeu apenas um amistoso para a Argentina. Marcou 41 gols, sofreu cinco.

Neymar esteve presente em 13 destas partidas, venceu 10 e empatou três. Ou seja: está invicto com Tite, além de ter marcado sete gols de um total de 31 feitos pelo Brasil enquanto estava em campo.

BRASIL SEM NEYMAR

GFX Seleção sem Neymar

Sem o seu principal craque, Tite viu a Seleção ser derrotada uma vez. Entretanto, o aproveitamento em vitórias é maior [80% sem Neymar, 77% com Ney], já que não empatou. O Brasil conseguiu fazer 10 gols, e sofreu apenas o que decretou a derrota para os argentinos.

Jogos sem Neymar

Venezuela 0x2 Brasil (Eliminatórias)
Brasil 1x0 Colômbia (amistoso)
Brasil 0x1 Argentina (amistoso)
Austrália 0x4 Brasil (amistoso)
Rússia 0x3 Brasil (amistoso)

VEREDICTO

É claro que Neymar faz falta, e melhoraria qualquer time do mundo. Mas uma das seguranças que esta Seleção passa é que pode jogar bem sem o seu camisa 10, algo que não havia acontecido até então.

Próximo artigo:
Independiente 0 x 0 Santos: Peixe segura pressão na ida em Avellaneda
Próximo artigo:
Osorio estaria mais perto da seleção paraguaia
Próximo artigo:
Flamengo entra na Justiça contra Guerrero
Próximo artigo:
Dois motivos que levaram Filipe Luis a querer deixar o Atlético de Madrid
Próximo artigo:
Prêmio UEFA ao Melhor Jogador da Europa: história, sistema de votação e ganhadores
Fechar