Mudança frequente de escalação é pior erro de Cuca no Palmeiras

CompartilharFechar Comentários
Técnico insiste em fazer experiências em setores que são problemáticos para o Verdão

Logo depois da derrota do Palmeiras para o Corinthians, o técnico Cuca lamentou diversas vezes que não tenha achado um time ideal para escalar. É importante que ele tenha assumido a culpa por isso, pois realmente foi o principal erro cometido até agora. Cuca muda o time demais e isso tem atrapalhado a evolução da equipe na temporada.

Segundo levantamento do jornal Lance, Cuca fez 17 escalações diferentes em 18 partidas até agora. Essa mudança constante impede que os jogadores se entrosem e ganhem confiança.

Em alguns setores esse problema é mais evidente. Nas laterais, que são os maiores defeitos do Palmeiras atualmente, a falta de sequência de jogos chama atenção. Na direita, por exemplo, o titular absoluto era Jean, que se lesionou. Em vez de dar sequência de jogos para um atleta apenas, Cuca passou a revezar Mayke, Fabiano e improvisar Tchê Tchê. Resultado óbvio: nenhum se firmou na posição até agora. 

Na esquerda o titular natural era Zé Roberto, mas primeiro ele se machucou e depois passou a ser usado como meio-campista. Egídio passou a ser o mais utilizado, mas foi sacado em jogos importante - logo contra o Barcelona-EQU, pela Copa Libertadores, Cuca resolveu tirá-lo até da viagem para Guayaquil. Quem jogou no setor foi o zagueiro Juninho, improvisado. Não parece ser a melhor opção para um time que precisará reverter desvantagens na Copa do Brasil e na Copa Libertadores.

Na zaga Cuca precisa escolher logo quem será o parceiro de Yerry Mina. Ele deu a entender que Luan ia roubar a vaga de Edu Dracena. Mas bastou uma atuação ruim do ex-vascaíno, no jogo contra o Cruzeiro, para o técnico mexer de novo. Dracena voltou, mas a indefinição existe e atrapalha. 

luan palmeiras grêmio 02 07 2017
Luan ganhou vaga em um jogo e perdeu no outro (Foto: Palmeiras/Divulgação)

Entre os volantes também há grande indefinição, mas é justificável, pois muitos jogadores se lesionaram. Em um jogo contra a Ponte Preta, Cuca teve até que usar um atleta sub-20 de última hora, Gabriel Furtado, por não ter outras opções. A recente contratação de Bruno Henrique dá mais uma opção, mas o técnico terá que fazer mais testes para achar a formação ideal. Nesse caso as mudanças precisarão continuar acontecendo.

Na parte ofensiva o trio de criação está firme: Róger Guedes, Guerra e Dudu merecem continuar como titulares por enquanto. O problema é o centroavante. Cuca errou com Borja. Prometeu dar chances para o colombiano se adaptar, mas logo passou a escalar Willian como titular absoluto. O colombiano só entrou durante os jogos e se queimou de vez com a torcida. Agora o Palmeiras contratou Deyverson, que tem potencial para resolver o problema, mas ainda vai demorar um pouco para entrar em forma. Borja deveria receber mais chances de começar jogando para não ser queimado de vez.

O problema é que Cuca está desesperado por resultados e insiste em testes repentinos. Quer achar o time ideal sem dar confiança e sequência para jogadores em determinadas posições que viraram grandes problemas. A única boa notícia para o palmeirense é que ele admitiu o erro, assumiu a culpa e talvez mude de postura daqui para frente.

Próximo artigo:
Sergio Ramos: "Estamos aqui para defender o título e lutar para vencer nosso sexto Mundial de Clubes"
Próximo artigo:
Dia, hora e TV: quando será disputado o clássico entre Real Madrid x Barcelona
Próximo artigo:
UEFA sorteia duelos das oitavas de final da Champions League. Confira os duelos!
Próximo artigo:
Bom fim de semana para Balotelli e Mbappé vai para a Disneyland - Ligue 1 nas redes sociais
Próximo artigo:
Artilheiros da Premier League 2017-18: Salah ultrapassa Kane
Fechar