Exclusivo! René Simões analisa comportamento de Neymar na briga com Edinson Cavani

CompartilharFechar Comentários
Em 2010, o então treinador do Atlético-GO fez um alerta sobre o comportamento do atual craque do PSG

O mês também era setembro quando Neymar entrou nos holofotes ao ter xingado o técnico Dorival Junior, que o impediu de bater o pênalti que colocaria números finais no triunfo por 4 a 2 sobre o Atlético-GO. Pouco depois, em sua entrevista coletiva, o treinador René Simões, da equipe goiana, fez um alerta que entrou para a história do futebol brasileiro: “estamos criando um monstro”, criticou.

Anos depois, o mesmo René Simões reconheceu a evolução comportamental do craque. Inclusive, deixou isso claro ao redefinir essa monstruosidade de Neymar durante a vitoriosa campanha da Seleção nas Olimpíadas de 2016.

Neymar Santos 2010 17082016(Foto: Divulgação/Santos FC)

Por muito pouco, o episódio entre Ney e Edinson Cavani, na vitória por 2 a 0 do Paris Saint-Germain sobre o Lyon, não caiu exatamente no mesmo dia daquele Santos 4x2 Atlético-GO. Mesmo assim, foi impossível não se lembrar do episódio quando o brasileiro se desentendeu com o uruguaio para ver quem bateria o penal.

PSG Neymar Cavani(Foto: Getty Images)

As críticas para Neymar vieram de muitos lados, mas talvez para a surpresa de muitos René Simões não culpa o jogador mais caro da história. Em contato com a Goal Brasil, o treinador analisou a cena ocorrida na sexta rodada do Campeonato Francês e garantiu que o erro foi muito mais do clube... e do técnico Unai Emery.


VEJA TAMBÉM:


“A gente tem que ter muito cuidado. Quando eu fiz aquela análise, eu conhecia uma pessoa que trabalhava lá dentro do Santos. Então eu sabia exatamente o que estava acontecendo, e o que eu podia falar. Então eu estava embasado, sabia o que eu podia falar”, disse René. “Agora, todo o entorno dele trabalhou muito bem e modificou totalmente esse comportamento dele”.

GFX Rene Simoes Neymar

“Alguém provavelmente prometeu para ele que ele seria o melhor do mundo. E o melhor do mundo faz igual ao Cristiano Ronaldo: bate o escanteio, cabeceia, bate pênalti, falta... faz tudo. O Messi, a mesma coisa. Devem ter prometido a ele que ele iria fazer de tudo”.

“Acho que isso passa pela organização do treinador, que tem que saber quem é quem ali. O treinador tem que definir. Se definiu que era o Cavani, errado é o Neymar; se definiu que era o Neymar, errado é o Cavani. E se ele não definiu, ele [Unai Emery] foi o culpado pelo o que aconteceu. Lá, naquele episódio com o Santos, foi o treinador [Dorival Junior] quem disse para ele não bater o pênalti”, concluiu.

Próximo artigo:
Liga Europa: Arsenal, Milan, Lazio e Villareal fazem confrontos diretos por liderança
Próximo artigo:
Jogador do PSG diz que Hazard é melhor que Neymar: "está a serviço do coletivo"
Próximo artigo:
Volta de Gabriel aumenta qualidade do meio-campo do Corinthians
Próximo artigo:
Messi chega ao gol de número 100 na Europa e lidera o Barcelona rumo às oitavas da Champions League
Próximo artigo:
Dzeko, Pjanic ou David Luiz? Vote no Gol da Semana da UEFA Champions League, apresentado pela Nissan!
Fechar