Ederson e Alex Sandro mostram indiferença sobre ida de Messi para Copa

CompartilharFechar Comentários
Jogadores aproveitaram para prometer que não vão "tirar o pé" para prejudicar a Argentina

Novo titular da Seleção Brasileira, o goleiro Ederson comentou sobre a possibilidade da Argentina ficar fora da Copa do Mundo de 2018. Ele mostrou indiferença sobre isso e ressaltou que o Brasil não vai pensar nas outras partidas enquanto enfrentar o Chile, na terça-feira (10).

Primeiro Ederson mandou um recado: "estamos focados em nós. Eles (argentinos) que se foquem neles". Depois, questionado sobre a possível ausência de Messi, mostrou indiferença: "o Brasil já está classificado. Isso que importa. Se ele for ou não, para mim não tem importância".

Ederson também falou sobre o momento em que foi avisado que seria titular no jogo contra o Chile: "a partir do momento que o Tite comunicou que eu iria jogar, fiquei tranquilo, pois minha forma de trabalho é a mesma, jogando ou não. Estou confiante e feliz por fazer minha estreia com a seleção principal. Sabemos a importância da última rodada, envolve muitas coisas, e vamos em busca da vitória".

O lateral Alex Sandro também deu entrevista coletiva e comentou sobre a possibilidade do Brasil facilitar a vitória do Chile para prejudicar a rival Argentina.

Ele prometeu que isso não vai acontecer: "na Seleção ninguém tira o pé. Vamos entrar com profissionalismo, para vencer, independente de estar em jogo classificação da Argentina ou do Chile".

alex sandro seleção brasileira 06 10 2017
Alex focou no profissionalismo da Seleção (Foto: Pedro Martins)

Alex jogou contra a Bolívia e disse que ficou surpreendido com as dificuldades causadas pela altitude de La Paz: "foi o primeiro jogo que joguei na altitude. Quando colegas falavam que era difícil jogar lá, eu entendia, mas não sabia que era tanto. O grupo está de parabéns, não só os jogadores, mas também que levou a água e o oxigênio", afirmou, dando risada em seguida.

O lateral só tem sido titular porque Marcelo e Filipe Luís foram cortados, então foi perguntado sobre essa difícil concorrência por uma vaga no elenco da Seleção: "a concorrência interna é muito boa, fortalece o grupo, não só na lateral esquerda, em todas as posições pode ter mudança. Isso é bom, para sempre melhorar. Tento estar bem no clube e, quando tenho oportunidade na Seleção, procuro fazer o meu melhor."


VEJA TAMBÉM:


Próximo artigo:
Cruzeiro renova com Fábio até o fim de 2019
Próximo artigo:
Corinthians queixa-se de árbitro em revés para o Bota, e Fagner explica briga com Bruno Silva
Próximo artigo:
Bruno Silva aborda assédio do Cruzeiro, "briga" com Fagner e postura do Botafogo
Próximo artigo:
Courtois quer que Chelsea evite repetir caso Mourinho: "Lutaremos por Conte"
Próximo artigo:
Campeonato Brasileiro 2017: A classificação e a evolução dos times no ano
Fechar