Alexandre Pato ainda sonha em voltar para a Seleção, e fala sobre saudades do Milan

CompartilharFechar Comentários
O atacante concedeu entrevista exclusiva, na qual também falou sobre a sua adaptação ao futebol chinês

Aos 28 anos, Alexandre Pato é um dos destaques do futebol chinês. Depois de uma boa passagem pelo Villarreal, o brasileiro acertou com o Tianjin Quanjian e já balançou as redes em 14 ocasiões. Ciente de que o treinador da Seleção Brasileira, Tite, está de olho  nos atletas que estão no país asiático, o jogador revelado pelo Internacional não escondeu o desejo de disputar a Copa do Mundo de 2018.

Em entrevista exclusiva, Pato também falou sobre a nova vida, a passagem frustrada pelo Chelsea e a saudade que sente do Milan e do futebol italiano. Além disso avaliou a contratação de Bonucci pelos Rossoneri e explicou como era a sua relação com o técnico Massimiliano Allegri, que hoje faz sucesso na Juventus. Confira abaixo!

Vida e experiências na China

ONLY GERMANY Alexandre Pato(Foto: Imago)

“É uma experiência inesperada, mas definitivamente positiva. Se há alguns anos alguém me dissesse que eu me mudaria para um país tão longe quanto a China, provavelmente eu não acreditaria.

O impacto foi forte nas primeiras semanas, você fica um pouco desorientado. Especialmente pela diferença no idioma. Mas após as primeiras semanas você encontra a sua própria dimensão, e percebe que a China é realmente um ‘mundo’ com muitas oportunidades para crescer. Desde o futebol até o mundo dos negócios, em vários setores. Dá para viver muito bem aqui, os estádios estão sempre cheios e existe entusiasmo”.


VEJA TAMBÉM:


“Minha vida aqui é bem quieta: casa, treino, casa. A cidade onde eu moro, Tianjin, é bem diferente do que você pode imaginar de uma cidade chinesa. Dá para viver muito bem. Eu gosto de experimentar os pratos de comida, e os meus favoritos são o baozi e o dumpling”.

Qualidade do campeonato

“A Superliga Chinesa é muito diferente , comparado aos campeonatos europeus ou sul-americanos. Mas em apenas seis meses eu notei grandes mudanças, em termos de abordagem, ritmo e conduta dos jogos. É um futebol que está evoluindo”.

Importância de Cannavaro [treinador do Tianjin Quanjian] para a sua transferência

“Ele foi crucial para a minha ida para o Tianjin Quanjian, e eu agradeço a ele. Com Fábio e sua comissão técnica eu falo em italiano, e isso foi muito bom para a minha adaptação aqui. Ele é um treinador muito bom, estudado e dá para ver o conhecimento dele”.

Exibições no futebol chinês

“Eu estou de volta a minha melhor forma, definitivamente. Posso dizer que estou com um condicionamento excelente, meus gols [14] e assistências [2] provam isso. Estou com 28 anos e me sinto ótimo, ainda mais maduro”.

Passagens por Chelsea e Villarreal

“Cheguei ao Chelsea em um momento de transição, e as coisas não foram tão bem quanto eu esperava. No Villarreal eu estava indo bem, jogava com regularidade e também me dava bem com meus companheiros de time. Mas as coisas mudam muito rápido no futebol, e agora estou aqui.

Alexandre Pato, ChelseaAlexandre Pato Villarreal Zurich UEFA Europa LeaguePato não teve sucesso no Chelsea, mas foi bem no Villarreal (Fotos: Getty Images)

Alguns clubes europeus me procuraram recentemente, mas estou feliz de estar aqui e de ajudar o futebol a crescer na China. Neste anos, no entanto, eu aprendi que no futebol nós precisamos sempre estar com as malas prontas. Você nunca sabe o que pode acontecer amanhã”.

Seleção Brasileira e Tite

“A minha relação com o Tite sempre foi de respeito e admiração. Ele está dando uma forma nova à Seleção, e estou feliz com isso. Estou jogando bem nesses meses, fazendo gols e ajudando os meus companheiros de time. Seleção Brasileira é sempre um dos meus objetivos mais concretos, e eu vou fazer o melhor para retornar.

Alexandre Pato Seleção Olimpíada Londres 2012 29062016(Foto: Getty Images)

Eu sinto falta da Copa do Mundo, tenho saudades do orgulho e do frio na barriga da emoção que é representar o meu país”.

Memória do título italiano do Milan, em 2011, que veio com vitória sobre a Roma [adversária dos Rossoneri neste fim de semana].

“Eu me lembro de tudo daquela temporada maravilhosa, e óbvio que eu me recordo dos sentimentos daquela noite em Roma. Tínhamos um grande time, com Gattuso, Pirlo, Ibrahimovic, Seedorf, Nesta, Van Bommel, Thiago Silva... Eu me lembro da emoção de ter feito um gol sobre o Chievo, no 25º aniversário da presidência do Berlusconi, os dois gols sobre a Inter... foi incrível!

Pato Milan(Foto: Getty Images)

Pelo que eu vejo, os chineses sempre tiveram interesse em futebol e especialmente em times como o Milan. Agora existe uma curiosidade e atenção ainda maiores. Eu não fiquei surpreso com a ida do Bonucci para o Milan. Ele é um jogador muito bom, com muita experiência, e é normal que um jogador como ele esteja na mira de vários times. O Milan foi rápido para busca-lo”.

Relação com Massimiliano Allegri

“Ele foi meu treinador no Milan, ganhamos dois Campeonatos Italianos e uma Supercopa Italiana. A minha relação com ele não era tão forte como com outros treinadores, mas, no entanto, tinha respeito entre dois profissionais. Eu o parabenizo, ele conseguiu grandes resultados com a Juventus”.

Pensa em voltar para o Milan?

“Eu passei anos maravilhosos com o Milan, com muitas memórias incríveis. Todo mundo sabe que eu sinto falta da Itália, e volto sempre que eu posso. Quem sabe...”

Próximo artigo:
Em três minutos, Benzema encerra seca de três meses
Próximo artigo:
Réver brinca com Dourado e revela a única coisa que não pode entrar no Flamengo
Próximo artigo:
Vinícius Júnior celebra conquista: "primeira de muitas pelo Flamengo"
Próximo artigo:
Marcelo é substituído por problema muscular e será submetido a exames no Real Madrid
Próximo artigo:
Atlético-MG vence clássico e dá volta por cima após polêmicas; Inter tropeça no Gaúcho
Fechar