thumbnail Olá,

Presidente falou em responsabilidade frente a problemas financeiros do clube para encerrar a negociação com o meia argentino

O sonho chegou ao fim: Juan Román Riquelme não vestirá a camisa do Palmeiras em 2013. A notícia foi dada pelo presidente Paulo Nobre na tarde desta quinta-feira, durante a apresentação de José Carlos Brunoro como novo diretor-executivo do clube alviverde. Os valores envolvidos na contratação do meia argentino, somados à nova ideologia de gestão do futebol, foram os motivos que levaram à desistência por parte da nova diretoria.

"Conversamos com o treinador [Gilson Kleina]. Ninguém põe em dúvida o grande jogador. Mas estamos em um processo de profissionalização, o clube enfrenta problemas financeiros. Os profissionais que estamos trazendo têm custo. Trazendo custo, não pode fazer loucura no futebol. Enterra o projeto do início", iniciou o mandatário, conforme publicado no Lancenet.

"O Palmeiras não se pode dar ao luxo de trazer um jogador ao preço que ele vale. Não tínhamos avaliação física e não tive contato com ele para saber da motivação. Então, já parou na primeira variável. Não temos o direito."

"Torcedor está fazendo pressão para aque ele venha, lógico que gostaríamos de contar. Mas dirigente tem de ter responsabilidade. Estamos fazendo o que julgamos melhor para a instituição. Só assim vamos sair disso", acrescentou Nobre.

Riquelme já tinha acertado as bases salariais com o clube palestrino, incrementadas após a negativa inicial por parte do camisa 10. Mesmo com a intenção do presidente anterior, Arnaldo Tirone, o clube ficará sem sua maior contratação pretendida para a disputa da Copa Libertadores e da Série B do Brasileirão.

Relacionados