thumbnail Olá,

Treinador descarta participação decisiva do clube no mercado de transferências, e 'libera' Nenê para outras equipes

Quem esperava que o Paris Saint-Germain chegasse com força para a reabertura da janela de transferências, em janeiro, pode pensar duas vezes. Com a chegada do meia Lucas, o técnico Carlo Ancelotti já fala em fechar o elenco para o restante da temporada, sem que nenhum grande nome chegue ao Parc des Princes.

De fato, o italiano pensa que o brasileiro não terá grandes dificuldades em se adaptar ao estilo de jogo da equipe parisiense, líder da Ligue 1 ao final do ano.

"Trabalhamos muito bem no último verão, montamos uma equipe muito boa e não precisamos contratar outro jogador. Temos ótimos jogadores em todos os setores. Além disso, a chegada de Lucas deixa o grupo com trinta jogadores, o que não é fácil de se administrar", contou, em relato reproduzido pelo RMC sport.

"Ele [Lucas] pode atuar em várias posições, pelos lados do campo ou atrás dos atacantes. Quando ele entrar na equipe, tenho certeza que não vai ter dificuldades para ter uma boa relação com os demais companheiros."

Por outro lado, a saída de um jogador pode aliviar o trabalho de Ancelotti: Nenê negocia com equipes brasileiras e está praticamente descartado para o restante da temporada. Se permanecer, porém, será aproveitado.

"Nenê pediu para sair e está negociando com outros clubes, mas não vejo problemas se ele ficar. Trabalhamos juntos por um ano, não vejo porque não podemos fazer o mesmo de agora em diante", concluiu.

A Ligue 1 francesa reinicia no final de semana dos dias 12 e 13 de janeiro: o PSG recebe o Ajaccio no domingo.

Relacionados