thumbnail Olá,

Próximo do fim do seu contrato com o Arsenal e relutante em assinar, Walcott está na lista de desejos dos maiores clubes da Inglaterra e também da Itália

A lista de clubes ingleses crescendo os olhos sobre a enrolada negociação de Theo Walcott com o Arsenal para renovação de seu contrato ganhou mais um nome: o do Chelsea, é o que afirma o jornal britânico The Guardian.

O jogador de 23 anos ficará sem contrato ao fim da temporada, mas vem recusando todas as ofertas do Arsenal para renovar o acordo, fato que só aumenta os problemas do técnico Arsene Wenger. O francês admitiu estar "frustrado" com a falta de progresso nas conversas. Segundo o jornal, o Arsenal teria oferecido um salário de 75 mil libras semanais a Walcott. Porém, mesmo com todas as dificuldades impostas por Theo, Wenger segue decidido a não aceitar nenhuma proposta por ele em janeiro, a última chance de conseguir dinheiro pela sua saída, confiante na permanência do jogador.

Entra na jogada, então, o milionário vizinho londrino, disposto a testar a disposição do Arsenal em convencer Walcott a ficar. O Liverpool e ambos os rivais de Manchester também monitoram a situação de perto. O que se espera, entretanto, é que Walcott só tome uma decisão depois do fim do seu contrato, quando poderá negociar livremente um salário mais alto fazendo uma espécie de leilão entre todos os interessados.

Walcott afirmou diversas vezes que o problema com os Gunners não é o dinheiro, mas ele exige garantias de que será utilizado como atacante e não como ponta. De qualquer forma, sabendo do interesse dos rivais, o Chelsea pode aparecer como uma boa opção, já que inclusive não representaria uma mudança de cidade.

A Champions League também pode pesar na escolha de Walcott. O Arsenal ocupa atualmente a sétima posição no Campeonato Inglês, ainda que apenas dois pontos atrás do quarto lugar, tendo estado presente nas últimas 15 edições do torneio. Mas tanto Chelsea quanto City e United parecem muito mais próximos de garantir participação em 2013-14 do que os Gunners no presente momento.

Fora da elite europeia há algumas temporadas, o Liverpool perde pontos neste sentido, mas o técnico do clube, Brendan Rodgers, tem o mesmo empresário de Walcott, e insiste em convencer o jogador a finalmente vestir a camisa do time pelo qual torcia quando garoto. Rodgers está preparado para ter sua oferta em janeiro negada pelo Arsenal, mas espera que, com algumas contratações e uma vaga na Liga dos Campeões, a tarefa de convencer Walcott se torne mais fácil em julho.

Apesar disso, a Premier League não é o único destino possível para o atacante. Segundo o Guardian, vários clubes italianos, incluindo a atual campeã, Juventus, já andaram sondando a possibilidade de venda de Walcott e estão dispostos a oferecer salários maiores. O jornal afirma que a Juve estaria disposta a pagar até 90 mil libras semanais pelo jovem astro.

Relacionados