thumbnail Olá,

Ex-Galaxy mandou uma mensagem de apoio ao comandante, mas transferência não entrou em pauta

O anúncio da saída do inglês David Beckham na última semana, afirmando que estava deixando o Los Angeles Galaxy após cinco anos, deu início a todo o tipo de especulação sobre qual seria sua nova equipe. Uma das hipóteses foi o Queens Park Rangers, que passava ao mesmo tempo por um processo de troca no comando técnico, com a saída de Mark Hughes e a chegada de Harry Redknapp.

O novo treinador, no entanto, disse que o assunto não chegou a ser discutido, nem mesmo com o jogador, que mandou uma mensagem a Redknapp assim que soube de seua chegada a Loftus Road.

"Recebi uma mensagem muito agradável de David na outra noite, mas não se falou nada sobre sua vinda. Estava apenas me desejando boa sorte aqui no QPR", disse o técnico, em sua primeira coletiva de imprensa após o anúncio oficial.

"Ele é um profissional da melhor qualidade, mas eu nunca cheguei a discutir a possibilidade de sua vinda."

"Acho que qualquer clube o teria como uma peça muito importante, mas não falei nada sobre isso. Nem cheguei a discutir contratações com o presidente. Temos muita qualidade aqui, precisamos tirar o melhor que este grupo pode oferecer no momento. Janeiro, e o que mais acontecer lá, ainda está longe", acrescentou.

Um dos antigos comandados de Redknapp, o zagueiro Michael Dawson, do Tottenham, chegou a ser tentado pelos Rangers durante a última janela de transferências. Agora, porém, o treinador não quer nem discutir o assunto.

"Michael é um jogador de ponta novamente. A janela e as especulações de transferência não são nada agora, isso sequer passa pela minha cabeça", encerrou o inglês.

Redknapp terá pela frente a missão de reerguer um clube que investiu forte na temporada, mas que tem obtido resultados desanimadores: em treze rodadas na Premier League, o QPR somou apenas 4 pontos, sem ter vencido sequer uma partida, e é o lanterna da competição.

Relacionados