thumbnail Olá,

O presidente do Botafogo quer adquirir a maior parte dos direitos econômicos do atacante

As atuações do atacante Bruno Mendes em seu começo de trajetória no Botafogo fizeram o presidente Maurício Assumpção agir. Com um grupo de empresários alvinegros apoiando a sua iniciativa e disposto a investir na negociação, ele vai se reunir com o empresário argentino Gustavo Arribas na semana que vem para tomar conhecimento da real situação do jogador e mostrar seu interesse em adquirir a maior parte dos direitos econômicos do atacante.

O Botafogo recebeu Bruno Mendes pagando apenas a comissão ao grupo de empresários que fez a negociação. Não foi preciso pagar luvas ao jogador ou qualquer valor pelo empréstimo. Ele pertencia ao Guarani, que o vendeu por cerca de R$ 7 milhões para a HAZ Sport Agency.

Bruno Mendes está vinculado ao Macaé até setembro de 2017 e emprestado ao Botafogo até o fim do ano que vem. O clube carioca tem direito a 25% do valor de uma negociação, caso o jogador saia antes do fim do empréstimo. O valor mínimo seria de R$ 15 mihões.

Maurício, no entanto, sabe que esses R$ 15 milhões não seriam suficientes para comprar a maior parte dos direitos econômicos do atacante. O valor é referente a 40%, o que não interessa ao Botafogo no momento. O ideal seria ter acima dos 50% para assumir o poder em uma negociação no futuro.

Bruno Mendes tem apenas oito meses como jogador profissional, depois de começar a aparecer no Campeonato Paulista deste ano, com a camisa do Guarani. O Juventus, da Itália, já mostrou interesse no jogador, e um de seus observadores fez elogios ao seu talento.

Caso consiga desenvolver uma negociação, a intenção do Botafogo é acertar a compra da maior parte dos direitos do jogador antes do fim do ano. Afinal, a expectativa dos agentes é de que propostas de clubes europeu cheguem em dezembro e janeiro para levá-lo.

Relacionados