thumbnail Olá,

Ciente da forte concorrência que deve enfrentar para repatriar o jogador, a diretoria alviverde promete traçar um plano, no máximo até esta terça-feira

A rescisão contratual do meia Alex com o Fenerbahçe, da Turquia, antes do fim da temporada, pegou o Palmeiras de surpresa nesta segunda-feira. No entanto, ciente da forte concorrência que deve enfrentar para repatriar o jogador, a diretoria alviverde promete traçar um plano, no máximo até esta terça-feira, para contar com o camisa 10 em 2013. Identificado com o Verdão, o jogador viria para ser um dos grandes nomes da equipe na Libertadores do ano que vem. As informações são do site globo.com.

Problemas de relacionamento com o técnico Aykut Kocaman fizeram com que Alex fosse afastado do grupo nesta segunda – apesar de ser considerado um dos maiores ídolos da história do clube turco. Horas depois, o próprio jogador revelou que havia se desligado do Fenerbahçe, pelo Twitter. O gerente de futebol alviverde, César Sampaio, promete conversar com o restante da diretoria e comissão para decidir de que maneira o clube entra na briga.

"É um excelente jogador, fiquei sabendo agora da rescisão. Sabemos da identidade dele com o Palmeiras. Sem dúvida, um atleta como esse não fica muito tempo desempregado. Devemos conversar com o presidente (Arnaldo Tirone), o vice-presidente (Roberto Frizzo), o Gilson Kleina (treinador), para ver se tocamos o caso. Acho que é um jogador que, independentemente do elenco, seria um grande reforço", disse Sampaio, em visita à AACD (Associação de Assistência à Criança Deficiente).

"Temos que entender o caso. No início do ano, ficamos sabendo do problema dele com o treinador. Mas achei que estivesse resolvido. Vamos conversar internamente. Um atleta com o extracampo controlado, tem carreira maior (Alex tem 35 anos). Assunção é o grande exemplo. Vamos entender melhor, ver o financeiro. Não que isso demore, é até rápido. Temos que fazer as coisas passo a passo. Torço por ele, no Palmeiras mais ainda", completou o dirigente.

Em visita ao Brasil, no meio do ano, Alex já havia afirmado que daria preferência aos clubes pelos quais teve destaque no futebol brasileiro (Coritiba, Cruzeiro e Palmeiras) caso optasse por voltar ao país. Pelo Verdão, o meia conquistou quatro títulos – Mercossul (1998), Copa do Brasil (1998), Libertadores (1999) e Rio-São Paulo (2000). Formado no Coxa, também foi bem ao lado do técnico Vanderlei Luxemburgo na Raposa (títulos do Brasileiro e da Copa do Brasil, em 2003, e dois Mineiros, em 2003 e 2004).

Relacionados