thumbnail Olá,

Presidente do Galo anunciou a contratação do meio-campista

Agora é oficial. Menos de uma semana após o desligamento de Ronaldinho do Flamengo, o Atlético-MG anunciou a contratação do jogador em uma entrevista coletiva do presidente Alexandre Kalil. A estrela assinou contrato até o final do ano.

O Atlético-MG preferiu não fazer uma apresentação grandiosa do novo reforço. Ronaldinho foi flagrado por imagens de câmeras aéreas da TV Globo na Cidade do Galo, centro de treinamentos do clube, antes ainda do anúncio. O jogador participou do treinamento da tarde desta segunda e, só depois, o presidente Alexandre Kalil confirmou a contratação.

"Nós não estamos no Rio, estamos em Minas Gerais. Nós queremos fazer festa dentro de campo. Ele não é mais um, é o Ronaldinho Gaúcho, mas faz parte de um grupo que precisa ser respeitado. Ele vai ter que ser o Ronaldo Gaúcho no campo e tenho certeza que, se for isso, encerra a carreira no Atlético", afirmou o dirigente.

Já tenho uma fama de doido, mas rejeitar o Ronaldinho Gaúcho, eu ainda não estou tão doido- presidente do Atlético-MG, Alexandre Kalil.


O mandatário atleticano disparou várias frases de efeito durante a coletiva, como é de seu costume. Em uma delas, brincou com sua fama ao dizer que "já tenho uma fama de doido, mas rejeitar o Ronaldinho Gaucho, eu ainda não estou tão doido". O dirigente mostrou confiança de que a estrela terá grande passagem pelo Galo.

"Ele quer o brilho e o brilho ele vai conseguir com toda essa estrutura à disposição e toda essa faca no dente que ele está para provar que não está errado", disse.

"Esse menino foi muito execrado. Eu acho inclusive que o Muricy foi muito feliz, ao pedir para respeitar ele. Ele não é mais um do elenco, é o Ronaldinho Gaucho. A torcida queria um camisa 10 e ele está aí. É um camisa 10 de respeito. Um camisa 10 que colocou helicópteros em cima do CT", afirmou o presidente.

Kalil ainda ressaltou o poder da estrutura do Atlético-MG para convencer o jogador e lembrou exemplos de jogadores que recuperaram sua carreira no Galo.

"É uma estrutura. O futebol brasileiro se fala. Quando a gente contrata uma comissão técnica do peso da do Atlético isso pesa. Mas o que sei é que estamos muito orgulhosos de fazer essa contratação".

"A experiência do Tardelli e do Obina. O Atlético é especialista nesse assunto (recuperar jogadores). Nós compramos o Tardelli fiado por 300mil e vendemos por 7 milhões de euros", concluiu.

Kalil revelou que o técnico Cuca foi essencial nas negociações. O treinador é amigo pessoal de Assis, com quem jogou no Grêmio no final dos anos 80. O dirigente ainda lembrou que há uma cláusula no contrato que protege o clube no caso de a liminar que rescindiu o contrato de Ronaldinho com o Flamengo for cassada.

Relacionados