thumbnail Olá,

Néstor Gorosito segue comentando a polêmica na final da Sul-Americana

A confusão envolvendo o Tigre no jogo de volta da Copa Sul-Americana, na última quarta-feira, continua dando muita margem à discussão. Irritado com as declarações do técnico Ney Franco, que acusou os argentinos de 'pipocarem' durante a decisão e causarem a polêmica que levou à vitória do time brasileiro por W.O., o comandante portenho Néstor Gorosito soltou o verbo contra o colega de profissão.

As falas do presidente Juvenal Juvêncio também tiraram Gorosito do sério: o dirigente acusou o adversário de desistir da partida no intervalo, quando já perdia por 2 a 0.

"O treinador deles é um 'maricón'. Quando vieram aqui foram os reis da cortesia, mas lá [em São Paulo] diz que só queríamos brigar, que somos covardes. Uma loucura", disparou o treinador em entrevista à rádio La Red.

"Ouvir as barbaridades que disse o presidente e o treinador me deixa impotente. Issos mancha tanta luta e mérito dos nossos jogadores e dirigentes."

A Conmebol já anunciou que decidirá sobre a realização do segundo tempo da decisão em breve, mas o Tigre parece disposto a levar a discussão adiante mesmo assim. O dirigente argentino Sergio Massa pretende levar à Associação de Futebol Argentina (AFA) e Conmebol um protesto, alegando que a truculência dos seguranças são-paulinos causou os transtornos do meio de semana.

Relacionados