thumbnail Olá,

A segunda fase do campeonato Sul-Americano começa trazendo dificuldades para os times que se enfrentam nesta quarta. Desfalques é um dos problemas para o Bota e Verdão.

O Botafogo enfrenta o Palmeiras nesta quarta-feira, às 22h (horário de Brasília), pela segunda fase da Copa Sul-Americana, e tem uma missão importante qeu vale a classificação para a próxima fase do torneio: reverter a vantagem de dois gols de diferença, condição imposta no jogo de ida.

Uma das ameaças para o time carioca é o argentino Hernán Barcos, que na partida de ida fez os dois gols da vitória, fechando o placar em 2 a 0 e trazendo vantagem para o Palmeiras. Assim, os alviverdes podem perder por um gol de diferença. Se o Botafogo conseguir alcançar seu objetivo, o confronto vai para os pênaltis. A vitória por três gols de diferença, ou mais, garante a vaga para os cariocas.

Entretanto, as duas equipes entrarão em campo enfrentando dificuldades. O descontentamento com o rendimento das equipes na temporada de torneios e os desfalques são problemas que preocupam, principalmente o Palmeiras, que pode não conseguir escalar 18 jogadores para o duelo. No Botafogo, o foco é manter a confiança em alta, para obter um placar favorável. "É difícil, mas temos condições de conseguir. Nossa má fase vai passar", disse o zagueiro Antônio Carlos.

A recomendação do goleiro Jefferson é que os jogadores estejam atentos a Barcos, para não repetir os episódios no duelo da Sul-Americana e também no Brasileirão, quando o jogador decidiu ambos os jogos. "Espero que tenhamos aprendido com os erros. Barcos é frio dentro da área e está fazendo uma grande temporada", ressaltou.

Para a partida de quarta, o lateral-esquerdo Márcio Azevedo é o principal desfalque alvinegro, com dores na região do nervo ciático. Fellype Gabriel e Vitor Júnior também são baixas confirmadas. Lima pode ser mantido entre os titulares. Para o Botafogo, a boa notícia é o retorno de Renato.

No Palmeiras, que ocupa a zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, Luiz Felipe Scolari tem um problema maior para administrar, já que quase a metade da equipe está no departamento médico do clube. O meia chileno Valdivia afirmou que pode participar do duelo, mas que ainda depende de liberação médica. A outra incerteza é o zagueiro Thiago Heleno, que ainda será avaliado.

"Está muito difícil. No domingo tinha 18 jogadores, para amanhã talvez só tenha 14 ou 15. Vamos ver o que dá para fazer", admitiu Scolari. As informações são do Terra.

Como se atualizar com as notícias do futebol mundial fora de casa? Com http://m.goal.com - sua melhor fonte de cobertura para celulares do futebol.

Relacionados