O Retorno do Rei: A volta 'cinematográfica' de Leo Messi

O argentino voltou com um estrondo depois de dois meses afastado e marcou duas vezes em apenas 26 minutos para lembrar o mundo dos seus talentos supremos
COMENTÁRIO
Por Ben Hayward | Especialista em Futebol Espanhol

Foi uma participação especial de tirar o fôlego. Lionel Messi voltou ao seu palco favorito e acendeu telões pelo mundo inteiro depois de dois meses de molho com uma performance sensacional no que deveria ter sido apenas um papel de coadjuvante.

Como de costume, teve muita ação: Messi acertou uma cobrança de falta na barreira, quase deu uma assistência para Pedro com um cruzamento muito esperto, bateu com categoria mas acertou a rede pelo lado de fora, disparou um chute titpicamente clínico já nos minutos finais e depois ainda acrescentou mais um, lindo (o quarto do Barcelona), nos acréscimos. Tudo isso em apenas 26 minutos.

Foi um final fantástico. "A carreira de Messi daria um roteiro de cinema," disse o técnico Gerardo Martino após o jogo. "O que aconteceu aqui hoje foi apenas uma sequência do que foi todo o tempo dele no clube."

Nos dias que antecederam a partida, Martino falou sobre a determinação de Messi em voltar aos gramados. "Ele tem o olhar de um assassino," Tata falou à imprensa. E o Getafe voi a vítima destes olhos de matador que rapidamente deram lugar a um sorriso de garoto. Focado mas feliz, o argentino estava satisfeito por estar de volta - e o Barça mas ainda por tê-lo novamente.

EM NÚMEROS
O Retorno de Messi
2 Duas das quatro tentativas de Messi resultaram em gols.
4 Ele agora tem quatro gols de copa contra o Getafe, incluindo o inesquecível gol à lá Maradona em 2007.
16 Os dois tentos de Messi o levaram a 16 gols na temporada, superando Pedro como artilheiro do Barça.
26 O jogador não deu nenhum sinal de desconforto e marcou duas vezes em apenas 26 minutos.
59 A participação de Messi na quarta-feira foi sua primeira em 59 dias depois do Barça dar a ele tempo para se recuperar plenamente.
"Quando você pensa que ele pode não estar na sua melhor forma, voltando de uma lesao, ele faz isso - em dois minutos," Martino elogiou o compatriota, ressaltando a rapidez entre um gol e outro. "Mas nós já sabiamos por todos os treinos que ele estaria afiado. Messi ressurgiu hoje e estamos todos muito felizes."

O timing foi impecável. O retorno de Messi representa um grande incentivo ao Barcelona antes do que pode muito bem ser o desafio mais difícil para o time na temporada até aqui: a viagem até Madrid para pegar o Atlético, sábado, pela Liga.

A volta do argentino também coincide com a proximidade da Bola de Ouro, que será anunciada na segunda-feira, um prêmio ao qual ele concorre e pode vencer pelo quinto ano consecutivo.

A honra parece mais certa de ir para as mãos de Cristiano Ronaldo depois do português brilhar no ano passado enquanto Leo estava afastado, brigando contra seguidas lesões em 2013. Se tivesse se mantido saudável, contudo, o argentino provavelmente teria sido um desafiante à altura. Afinal, se falarmos somente do talento, Messi segue indiscutivelmente como o melhor do mundo. "A Bola de Ouro está em um campo diferente agora," disse o lateral Daniel Alves em entrevista recente à Goal. "Saiu do campo de jogo para o campo das opiniões. Mas, se olharmos para o campo de jogo, acho que Leo vai sempre empurrar os outros para o segundo lugar enquanto estiver disponível."

Quer ele vença ou não desta vez, o retorno majestoso de Messi representa um belo lembrete da suas habilidades supremas antes do mundo conhecer quem foi o melhor jogador de futebol do planeta de 2013.

Antes disso, contudo, vem o jogo contra o Atlético de Madrid no sábado e o Barça estará amparado não apenas pelos oito gols marcados contra zero sofridos em 2014, mas também pela recuperação do seu maior astro.

A carreira de Messi daria um roteiro de cinema. O que aconteceu aqui hoje foi apenas uma sequência do que foi todo o tempo dele no clube.

- Técnico do Barcelona, Gerardo Martino

"Não sei se ele estará pronto para jogar," disse o capitão Carles Puyol após a partida de quarta-feira. "Ele terá de seguir treinando e o chefe vai decidir. Foi um longo período de fora com lesão, mas ele não esqueceu como se joga. Treinou bem e isso ficou claro. É o que jogadores do nível dele fazem."

Então, ainda que não tenha voltado a tempo de angariar alguns votos na Bola de Ouro, já que as eleições já foram encerradas, Messi está de volta e, aparentemente, na sua melhor forma em um momento crucial da temporada e pode ajudar o Barcelona a brigar no topo por todos os títulos. Quando o clube catalão resolveu abrir mão do seu bem mais precioso em dezembro, optando por dar a ele todo o tempo necessário para estar tinindo de novo, era exatamente isso que eles tinham em mente.