thumbnail Olá,

Goal relembra alguns jogos marcantes da carreira do ídolo são-paulino

POR FERNANDO H. AHUVIA - DIRETO DE SÃO PAULO

ROGÉRIO CENI

NÚMEROS DO GOLEIRO SÃO-PAULINO
JOGOS
VITÓRIA
EMPATES
DERROTAS
APROVEITAMENTO
GOLS
1.115
585
249
281
59,91%
113

Rogério Ceni alcançará mais um recorde com a camisa do São Paulo – talvez o último de sua carreira – na partida desta quarta-feira, contra a Ponte Preta, às 21h50 (horário de Brasília), no Morumbi, pelo primeiro jogo da semifinal da Copa Sul-Americana. Ídolo do Tricolor, o goleiro vai atingir a marca de 1.116 jogos pelo clube e, assim, igualará o recorde de Pelé pelo Santos, como o jogador que mais vezes vestiu a camisa de um clube no Brasil.

Ao longo dos mais de 23 anos no clube do Morumbi, Rogério Ceni conquistou a admiração da torcida e o respeito dos companheiros não só com os mais de 30 títulos conquistados e os inúmeros recordes alcançados, mas também com profissionalismo.

- Minha dedicação aqui foi 100% em todos os dias. Você conta nos dedos de uma mão os dias que cheguei atrasado, as partidas que fiquei fora. Nunca me acomodei, sempre quis mais. Logicamente, tenho que     ver os limites. Que, com 40 anos, são diferentes de quando eu tinha 20. Mas tento fazer sempre o melhor – declarou o capitão são-paulino, em entrevista ao site oficial do clube.

Presente em diversos momentos da história de Ceni, o técnico Muricy Ramalho não se surpreende com o feito do camisa 1. Foi com o atual comandante, que o ídolo do Tricolor marcou seu primeiro gol de falta em 1997, se tornou o maior goleiro-artilheiro do mundo e ainda conquistou três campeonatos brasileiros de forma consecutiva.

- É muito legal estar participando da carreira de um cara que é brilhante, que é exemplo. Ele mostrou que o cara pode escolher o que quer ser. Se quer ser mais um ou se quer ser diferente. Ele quis ser diferente. Às vezes, eu tento explicar isso para alguns jogadores, mas é difícil de entender – completou.

Aos 40 anos, Ceni poderá alcançar seu último recorde na carreira. Com contrato até o fim do ano, ele ainda não definiu se continuará jogando em 2014. Muricy disse que até o goleiro está divido.

- Acho que ele está na dúvida também. É claro que um tempo atrás ele não teria nenhuma dúvida, mas agora eu não sei. Ele gosta muito de futebol. Ele vai acordar e aí? O carro dele vem sozinho para o CT. Sinceramente eu acho que ele está em dúvida – analisou.

Relembre alguns jogos marcantes na carreira de Rogério Ceni

25/06/1993 – São Paulo 4 x 1 Tenerife (Troféu Santiago de Compostela)

Sob o comando de Márcio Araújo, então auxiliar de Telê Santana, Rogério Ceni fez sua estreia pelo time profissional do São Paulo. O goleiro defendeu uma cobrança de pênalti e ajudou a equipe a chegar à final do torneio. O São Paulo conseguiu o título, o primeiro do jogador como titular.

23/01/1994 – São Paulo 4 x 1 Santo André (Campeonato Paulista)

Sua primeira partida como titular do São Paulo em um torneio oficial aconteceu na vitória por 4 a 1 sobre o Santo André, pelo Paulistão.

14/08/1994 – Paysandu 0 x 0 São Paulo (Campeonato Brasileiro)

O empate sem gols no Mangueirão, em Belém, foi a primeira partida de Ceni como capitão da equipe. Foi só em 1999, porém, que o goleiro foi efetivado de vez com a braçadeira.

15/02/1997 – União São João 0 x 2 São Paulo (Campeonato Paulista)

Nesta partida, Rogério Ceni marcou seu primeiro gol com a camisa do São Paulo. Autorizado pelo técnico Muricy Ramalho a fazer a cobrança de falta, Rogério Ceni bateu no canto do goleiro Adnan.

18/04/1999 – São Paulo 4 x 4 Palmeiras (Campeonato Paulista)

Rogério Ceni marcou seu primeiro gol de pênalti com a camisa do São Paulo e ajudou a equipe a conseguir o empate por 4 a 4 com o arquirrival Palmeiras.

25/04/1999 – Inter de Limeira 1 x 2 São Paulo (Campeonato Paulista)

Em confronto disputado na cidade de Limeira, Rogério Ceni fez pela primeira vez na carreira dois gols em uma partida. O primeiro foi em cobrança de falta, enquanto o segundo foi em penalidade máxima.

25/08/1999 – São Paulo 4 x 1 San Lorenzo (Copa Mercosul)

Pela primeira fase da Copa Mercosul de 1999, Rogério Ceni, de falta, marcou seu primeiro gol em um torneio internacional.

12/05/2004 – São Paulo 2 (5) x (4) 1 Rosário Central (Copa Libertadores)

Esse é o jogo considerado mais inesquecível da carreira do camisa 1. Na ocasião, o São Paulo, com dois gols de Grafite, conseguiu a virada sobre o time argentino e levou a decisão para os pênaltis. O capitão são-paulino não só converteu sua cobrança, como também defendeu a do goleiro Gaona e colocou a equipe nas quartas de final.

14/07/2005 – São Paulo 4 x 0 Atlético-PR (Copa Libertadores)

A partida garantiu ao São Paulo o terceiro título da Copa Libertadores da América. No fim, coube ao capitão são-paulino erguer a taça de campeão da América.

18/12/2005 – São Paulo 1 x 0 Liverpool (Mundial de Clubes)

Em uma das suas melhores atuações ao longo de toda a sua carreira, o goleiro Rogério Ceni foi um dos grandes responsáveis pela terceira conquista mundial do Tricolor. Entre as grandes defesas, a mais famosa foi quando o camisa 1 foi buscar no ângulo uma cobrança de falta de Steven Gerrard. Na semifinal, o ídolo já havia marcado, de pênalti, um dos gols da vitória por 3 a 2 sobre o Al Ittihad.

20/08/2006 – Cruzeiro 2 x 2 São Paulo (Campeonato Brasileiro)

Autor dos dois gols do São Paulo na partida, Rogério Ceni chegou aos 64 na carreira e ultrapassou Chilavert (62 gols) como o maior goleiro artilheiro da história do futebol. Além de um gol de falta e um de pênalti, o capitão do Tricolor ainda defendeu um pênalti quando a partida estava 2 a 0 para a Raposa.

07/12/2008 – São Paulo 1 x 0 Goiás (Campeonato Brasileiro)

Na última rodada do Brasileirão, o Tricolor bateu o Goiás por 1 a 0 e conquistou o sexto título da competição, o terceiro de forma consecutiva. Com o feito, Ceni se tornou o único jogador a erguer o troféu de campeão por três temporadas seguidas.

19/08/2009 – São Paulo 1 x 0 Fluminense (Campeonato Brasileiro)

Após quatro meses afastado por conta de uma lesão, Rogério Ceni voltou ao time e alcançou mais um recorde na história na vitória por 1 a 0 sobre o time carioca. Ele se tornou o jogador com mais partidas disputadas na história do Brasileirão, superando Zinho, com 369 jogos.

27/03/2011 – São Paulo 2 x 1 Corinthians (Campeonato Paulista)

Além de ter ajudado a quebrar um jejum de quatro anos sem vencer o rival, Rogério Ceni marcou o 100º gol da carreira em cima do Corinthians, em cobrança de falta no ângulo direito de Julio Cesar.

07/09/2011 – São Paulo 2 x 1 Atlético-MG (Campeonato Brasileiro)

Diante de um Morumbi lotado (cerca de 60 mil pessoas), o goleiro completou 1000 partidas com a camisa do Tricolor.

Relacionados