thumbnail Olá,

Após fazer uma Eliminatórias impecável, a equipe de Fellaini, Lukaku e Hazard virou a principal candidata a surpresa da Copa do Mundo de 2014

Por Paulo Armando

São oito vitórias, dois empates e nenhuma derrota, equipe classificada e cabeça de chave para a Copa do Mundo de 2014. Parecem ser números de uma seleção gigante, com títulos mundiais e que impões respeito no mundo do futebol. Porém, estamos falando da Bélgica, o time que brilhou nas Eliminatórias da Europa e pinta como principal candidata a surpresa no torneio mais importante de seleções.

Mas quem é a Bélgica? Quais os motivos, as qualidades e as características que fazem desse time uma sensação do momento? O Goal dissecou a equipe campeã do Grupo A e apresenta o elenco que tenta surpreender na Copa do Mundo no Brasil.

Desde 2002, a Bélgica não consegue classificação para um torneio oficial, seja Copa do Mundo ou pelo menos Eurocopa. Por isso, a equipe não chamou atenção antes do início das Eliminatórias. Porém, em 2014, a seleção não só vai competir no torneio mais importante da Fifa como também chega com uma chance até razoável de conquistar o título mais importante do futebol.

Comandada por Marc Wilmots, a Bélgica não está em boa fase apenas por sorte ou ocasião. Com a base atual começando a ser montada nas Olimpíadas de 2008, na China, é possível ver muita qualidade técnica. Um simples olhar no elenco e é fácil indicar vários jogadores de alto nível que passam por excelente momento no futebol europeu e elevam o status do país em produção de grandes jogadores.

Classificação da Bélgica
A Bélgica garantiu vaga na Copa do Mundo de 2014, após vencer a Croácia por 2 a 1 e terminar em primeiro no Grupo A.

Com apenas três gols levados nas Eliminatórias, a equipe conta com dois bons goleiros à disposição.  Simon Mignolet, o titular, foi indicado por vários jornalistas como a principal surpresa do Liverpool e é um  dos principais responsáveis pelo excelente começo do time na Premier League. Thibaut Courtois, é o outro arqueiro do time e tem brilhando no Atlético Madrid, é emprestado pelo Chelsea, e foi um dos responsáveis para a torcida esquecer o ex-dono da posição David De Gea.

Na zaga, a experiência e a juventude se unem para formarem um seguro sistema defensivo. Vincent Kompany é titular do Manchester City desde 2008 e entrou para história do time ao conquistar o Campeonato Inglês com a equipe em 2012, após 44 anos de tabu. Ele joga ao lado de Thomas Vermaelen, titular e capitão do Arsenal. Outro veterano é Van Buyten, reserva do Bayern Munique, mas que tem um nome muito forte. Já Jan Vertonghen tem 26 anos e é dono da zaga do Tottenham. Ele chegou a ser disputadopor Arsenal e outros clubes, mas acabou assinando e dando certo na equipe comandada por Andrés Villas-Boas. O curioso é que na Bélgica o jogador atua como lateral esquerdo e tem feito excelente papel.

Também dos Spurs, o volante Mousa Dembélé é outro forte nome da equipe e que tem um poder de marcação essencial. Além disso, os chutes de fora da área do jogador são uma boa alternativa e que pode surpreender muitos adversários. Ele disputa posição com o bom Axel Witsel, que é o principal nome do Zenit junto com Hulk e também foi outra estrela que surgiu das Olimpíadas de 2008. Fechando os bons meias defensivos está Marouane Fellaini, que na temporada passada foi o cérebro da boa equipe do Everton e que foi contratado pelo Manchester United como solução para os problemas de criação do clube. O cabeludo é o Paulinho da Bélgica, já que tem o papel mais defensivo e mesmo assim é presença constante na área do adversário.

O setor ofensivo da equipe também não fica para trás e conta com bons nomes. Eden Hazard já é conhecido mundialmente pelos bons jogos que fez pelo Chelsea desde que chegou em 2012. Com 22 anos, ele já foi considerado a principal promessa da Premier League. Os jovens Kevin De Bruyne (Chelsea) e Nacer Chadli (Tottenham) são outras promessas que atuam no futebol inglês e podem ajudar bastante o time na Copa do Mundo.

Os responsáveis pelos gols da equipe não são nomes que assustam, mas que passam por momentos excelentes. Dries Mertens se destacou na temporada passada pelo PSV, da Holanda, e logo chamou atenção dos grandes. Foi contratado pelo Napoli e mostra evolução desde que chegou. Outro atacante é Kevin Mirallas, do Everton, que chegou a ser titular durante a campanha, mas acabou perdendo espaço.

Mas é Romelu Lukaku o “cara” do momento. Após ser emprestado pelo Chelsea de José Mourinho, o jogador de 20 anos tem feito estrago com a camisa do Everton. São quatro gols em quatro jogos, além das boas atuações. Na Bélgica não é diferentes, como na penúltima rodada das Eliminatórias em que ele marcou os dois gols da vitória sobre a Croácia que garantiu a vaga para a Copa do Mundo matematicamente.

ESCALAÇÃO - BÉLGICA
   
GOLEIRO

Mignolet

 

LATERAL-DIREITO
ZAGUEIRO
ZAGUEIRO
LATERAL-ESQUERDO

Alderweireld

Van Buyten

Kompany

Vertonghen



MEIA
MEIA

Witsel

Fellaini

 

ALA-DIREITO
MEIA-OFENSIVO
ALA-ESQUERDO

Bruyne

Defour

Hazard



ATACANTE

Lukaku

Com sistema tático 4-2-3-1, a equipe da Bélgica é destaque pelo time equilibrado que conta com pelo menos um bom jogador em cada setor do gramado. Apenas os laterais sofrem com a queda de qualidade, já que Alderweireld e Vertonghen não conseguem ser ofensivos o bastante para o time. Por isso, Wilmots aposta nos alas, em um meio de campo mais protegido e em atacante que podem aproveitar lançamentos longos ou bolas cruzas vindo da linha de fundo.

Hazard é o jogador mais habilidoso do time, jogando quase sempre pelo lado esquerdo ele é responsável não só pelos cruzamentos, mas também pela entrada em diagonal que abre espaço na zaga adversária. Steven Defour é o meia mais ofensivo do time. Apesar de ser pouco criativo, é o jogador com maior poder de fogo no meio de campo belga. Mas é o jogo em equipe que mais chama a atenção, já que muitos dos atletas jogam juntos desde 2008, ano das Olimpíadas.

Invicto desde 2011, a equipe belga chega na Copa com um time respeitável, mas que não é perfeito. Apesar dos grandes nomes, ninguém do time é considerado um craque que pode desequilibrar uma partida em segundos. Isso em uma Copa do Mundo pode fazer falta. Mas, é impossível descartar essa excelente equipe que chega em excelente posição no ranking da Fifa e promete trazer bom futebol ao Brasil em 2014.

Relacionados