thumbnail Olá,

A estrela do Manchester United informou ao clube que quer deixar Old Trafford no fim da temporada e seu desejo foi reforçado pela chegada do antigo desafeto, David Moyes

Arsenal e Chelsea se juntaram à briga pela contratação de Wayne Rooney na próxima janela de transferências, o Goal.com UK revela.

Os dois pesos-pesados de Londres registraram o interesse no atacante do Manchester United depois de serem alertados da possibilidade dele estar disponível para negociações.

O Goal.com compreende que a decisão de Rooney de deixar Old Trafford foi reforçada pela escolha de David Moyes como sucessor de Sir Alex Ferguson no comando do clube. Fontes alegam que o atacante, que teve suas diferenças com Moyes no passado, não está disposto a trabalhar com seu ex-chefe novamente.

O talismã inglês disse a Sir Alex há duas semanas que gostaria de sair no fim da temporada, mas o escocês deixou claro que o clube não tem interesse em vendê-lo.

A SITUAÇÃO DE ROONEY
Seguem fortes as especulações da saída do jogador de Old Trafford
Rooney vem ficando gradativamente mais frustrado com a queda do seu status em Old Trafford, que culminou com o banco de reservas no jogo mais importante do clube na temporada, pelas oitavas-de-final da Champions League, contra o Real Madrid.

Como revelado pelo Goal.com em março, o atleta de 27 anos tinha dúvidas sobre seu futuro antes mesmo do Real Madrid. Acredita-se que ele já teria inclusive falado aos companheiros durante uma pausa no campeonato para datas FIFA, em fevereiro, que poderia sair do United no verão europeu.

Todos os grandes clubes do velho continente estão alertas e cientes da situação de Rooney nos últimos dias.

O Paris Saint-Germain expressou interesse no começo do ano, mas Chelsea, Bayern de Munique e, surpreendentemente, o Arsenal também pediram para serem informados sobre o desenrolar daquilo que está começando a parecer uma das maiores novelas da próxima janela.

Rooney ainda tem dois anos de contrato com o United, onde recebe mais de £200 mil (R$700 mil) por semana, o que faz dele fora de cogitação para quase todas as equipes, com exceção de uma pequena elite formada pelos clubes mais ricos do mundo.

O United esteve pronto para oferecer a Rooney um novo contrato, de mais quatro anos, no fim da temporada, mas o clube não pretende atender aos pedidos do jogador, preferindo oferecer um contrato de incentivo, com um salário base mais baixo.

Isto certamente não deve agradar ao atacante e, principalmente, ao seu empresário, Paul Stretford, que quer testar o mercado e ver o que conseguir tirar de outras praças.

Os campeões da Premier League insistem que Rooney 'não está a venda', mas eles podem ser empurrados contra a parede se o jogador pressionar para uma saída, já que seu valor avaliado de £25 milhões (R$87.5 milhões) deve cair rapidamente uma vez que ele chegar aos seus últimos 24 meses de contrato sem aceitar a renovação.

Arsenal e Chelsea estão ambos no mercado atrás de atacantes para a próxima temproada, e a janela de transferências reabre em 11 dias.

Como revelado pela Goal.com na terça-feira, o Arsenal está em estágio avançado nas conversas com a Fiorentina pelo atacante Stevan Jovetic e Arsene Wenger também mira em um segundo nome de peso para a posição, com Robert Lewandowski e Edin Dzeko entre os candidatos.

Wenger, que teve em mãos a maior quantia em dinheiro para transferências dos seus 17 anos de reinado no Arsenal no ano passado, não faz segredo da sua enorme admiração por Rooney.

Os salários do atacante devem colocar Arsenal fora da briga, mas Thierry Henry recebia o equivalente a £200 mil por semana no seu último ano de contrato no clube, e os Gunners estarão abrindo os bolsos para reforçar o time e atrair jogadores top, normalmente fora dos seus padrões.

O principal atacante no radar do Chelsea é Radamel Falcão Garcia, do Atlético de Madrid, e uma negociação já está em curso pelo jogador, que deve deixar o clube por algo em torno de £50 milhões (R$175 milhões) no meio do ano - mesma quantia paga pelo clube por Fernando Torres.

Mas o bilionário Roman Abramovich tem uma longa lista de contratações para impressionar, particularmente se isso significar enfraquecer um rival, e os finalistas da Europa League são considerados candidatos sérios a levar o leilão pela assinatura de Wayne Rooney.

Relacionados