thumbnail Olá,

Galo nunca perdeu no Independência desde que ele foi reinaugurado

POR FERNANDO H. AHUVIA

Atlético-MG e São Paulo se enfrentarão pela quarta vez nesta Copa Libertadores da América. Na partida desta quarta-feira, às 22h, no estádio Independência, pelo jogo de volta das oitavas de final, somente uma das duas equipes continuará viva na briga pelo título continental.

O duelo decisivo desta noite colocará frente a frente duas equipes que vivem realidades distintas. Podendo empatar e até perder por 1 a 0 por ter vencido o primeiro jogo por 2 a 1 fora de casa, o Galo chega embalado ao confronto por ter feito a melhor campanha da fase de grupos da Libertadores e pela classificação para a decisão do Campeonato Mineiro.

Do outro lado, o Tricolor, eliminado pelo Corinthians na semifinal do Paulistão, terá uma missão muito complicada pela frente. O time do Morumbi precisa vencer por dois gols de diferença ou por um, desde que consiga marcar pelo menos três tentos. Caso o time paulista devolva o placar do jogo de ida, a disputa vai para os pênaltis.

Em ótimas condições

Se por si só a vitória por 2 a 1 sobre o São Paulo já deixa o Atlético-MG em ótimas condições na briga por uma vaga nas quartas de final da Libertadores, os números da equipe jogando no Independência aumentam ainda mais o otimismo dos torcedores alvinegros. O Galo não perde no estádio há 32 jogos, sendo 25 vitórias e sete empates.

O Atlético-MG chega ainda mais embalado ao confronto após ter conquistado vaga na final do Campeonato Mineiro ao bater o Tombense por 7 a 1 no placar agregado (2 a 0 no jogo de ida e 5 a 1 no de volta).

Para não passar pelo mesmo trauma que viveu quando dirigiu o Cruzeiro em 2011, Cuca sabe que o Galo precisará esquecer a vantagem obtida no jogo de ida.

A única dúvida do treinador atleticano para o confronto é o zagueiro Leonardo Silva, que teve uma pequena fratura na mão direita e só saberá se entrará em campo na véspera. Caso não tenha condições, Gilberto Silva, que jogou no Morumbi, atuará ao lado de Réver.

Fator psicológico será importante

Apesar da situação complicada, o São Paulo acredita que ainda pode conseguir a classificação para a próxima fase da Libertadores. Para isso, o técnico Ney Franco acredita que o fator psicológico será o mais importante nesta noite.

Tanto na partida de ida contra o Atlético-MG quanto na eliminação para o Corinthians na semifinal do Paulistão, o São Paulo dominou as ações, mas acabou saindo derrotado. Contra o Galo, o Tricolor saiu na frente, dominou o adversário e só caiu de rendimento com a expulsão de Lúcio ainda no primeiro tempo. Já no fim de semana, o time do Morumbi foi derrotado nos pênaltis pelo Timão, após empate sem gols no tempo normal.

O São Paulo também precisará superar os problemas dentro de campo para chegar às quartas de final. O atacante Osvaldo, que deixou o clássico contra o Corinthians com dores do lado direito do quadril, ainda é dúvida. Lesionados, o atacante Aloísio e o zagueiro Rhodolfo estão fora. Lúcio, suspenso, será substituído por Edson Silva.

No ataque, Luis Fabiano retorna ao time com uma carga emocional de responsabilidade muito grande depois de ter desfalcado o Tricolor nas últimas quatro partidas da competição sul-americana e por ter perdido o pênalti no Majestoso.

Relacionados