thumbnail Olá,

Barcelona, Real Madrid, Bayern e Borussia Dortmund protagonizarão novos embates na disputa que reúne as duas melhores escolas do futebol na atualidade

Por Tauan Ambrosio (@ambrosiotauan)

Espanha e Alemanha são apontadas como as duas principais seleções do mundo atualmente e berço das principais revelações do futebol mundial nos últimos anos. Não à toa, foram protagonistas de grandes confrontos entre seleções em torneios recentes: a final da Eurocopa de 2008 e a semifinal da Copa do Mundo de 2010. Em ambas as oportunidades, os espanhóis levaram a melhor.

Nesta semana, começa o embate entre clubes dessas duas grandes escolas do futebol pelas semifinais da Champions League: Bayern x Barcelona de um lado e Real Madrid x Borussia Dortmund do outro. Até hoje, espanhóis e alemães se enfrentaram nove vezes nas semifinais do maior torneio continental de clubes da Europa. A vantagem é dos germânicos, que levaram a melhor seis vezes em relação aos três triunfos espanhóis.
 
ESPANHA X ALEMANHA NAS SEMIS DA CHAMPIONS LEAGUE
1x0  2x1  1x0 *
1x1 2x0  (3x1)
2x0  5x1  (5x3)
1x1    2x1  (3x2)
 4x1   1x0
 (4x2)
 2x0  0x0 (2x0)
 2x0    2x1 (3x2)
 0x1   2x1
 (3x1)
 2x1 2x1  3x1 *
*Barcelona 1x0 Hamburgo: Jogo desempate; Bayern 3x1 Real Madrid: placar da disputa de pênaltis

O primeiro encontro nessa fase da competição aconteceu na temporada 1960-61, quando o Barcelona eliminou o Hamburgo. Como o somatório das duas partidas ficou no empate, o finalista teve que ser decidido em um jogo desempate, e um único gol anotado pelo brasileiro Evaristo de Macedo colocou os blaugranas na decisão. Na final, o Barçaseria derrotado pelo Benfica.

Na temporada 1975-76, o Bayern igualou o retrospecto para os alemães ao eliminar o Real Madrid com um placar agregado de 3 a 1. Os bávaros avançaram para final, onde se sagraram tricampeões do torneio. O time merengue, que historicamente não se dá bem jogando na Alemanha, voltou a sucumbir diante de um germânico na temporada 1979-80: venceu o Hamburgo no Santiago Bernabéu por 2 a 0, mas no jogo de volta levou uma chinelada de 5 a 1 e deu adeus à competição. Na decisão, o Hamburgo seria derrotado pelo azarão Nottingham Forest.

Real Madrid e Borussia Dortmund fizeram uma semifinal equilibradíssima na Champions League em 1998

Em 1982-83, o Hamburgo novamente se deu melhor no confronto contra um time espanhol. A equipe alemã superou os bascos da Real Sociedad por um placar agregado de 3 a 2, passou para a finalíssima e desta vez não deixou a taça escapar. A boa sequência germânica no confronto seguiu na temporada 1986-87, quando o Bayern de Munique tirou o Real Madrid com o marcador somando 4 a 2 a favor dos bávaros ao final dos dois encontros. Na final, os alemães foram derrotados pelo Porto.

A vingança dos blancos veio somente em 1997-98, quando o time, que conquistaria o título sobre a Juventus, eliminou o Borussia Dortmund ao vencer os aurinegros por 2 a 0 em Madrid e empatar sem gols na Alemanha. A vitória fez bem à equipe da capital espanhola, que na temporada 1999-00 finalmente conseguiu se livrar do Bayern depois de muito sufoco: venceu por 2 a 0 no Santiago Bernabéu e foi derrotado por 2 a 1 em Munique. Na decisão, os merengues derrotaram o Valência e ficaram com o caneco.
 

Neuer defendeu pênaltis cobrados por C.Ronaldo e Kaká na semifinal entre Real Madrid e Bayern, em 2012

Nas temporadas 2000-01 e 2011-12, o time da Baviera voltou a ser carrasco do Real Madrid nas semifinais. Em 2001, quando garantiria o título europeu, o brasileiro Élber fez o gol da vitória no Bernabéu por 1 a 0 e voltou a marcar no triunfo por 2 a 1 no estádio Olímpico de Munique. O último encontro de espanhóis e alemães em semifinais foi o único que terminou em decisão por pênaltis, após um placar agregado de 3 a 3. Na marca da cal, o Bayern mostrou mais frieza e o goleiro Neuer brilhou ao defender as cobranças de C.Ronaldo e Kaká. Na decisão, os bávaros seriam derrotados pelo Chelsea.

Real Madrid, Borussia Dortmund, Barcelona e Bayern de Munique já provaram ser competentes nas últimas temporadas e os confrontos prometem muito equilíbrio, pelo menos na teoria. Mas uma coisa é certa: o fato de estes times estarem disputando o principal troféu de clubes da Europa é mais uma confirmação de que Espanha e Alemanha são as duas principais forças do futebol mundial atualmente.

Relacionados