thumbnail Olá,

Tricolor e Galo irão se reencontrar nas oitavas de final

POR FERNANDO H. AHUVIA - DIRETO DE SÃO PAULO

Na base da raça e da superação, o São Paulo venceu o Atlético-MG por 2 a 0, na noite desta quarta-feira, no Morumbi, e ajudado pelo triunfo do Arsenal sobre o The Strongest, garantiu vaga nas oitavas de final da Copa Libertadores da América. Rogério Ceni, de pênalti, e Ademilson marcaram os gols do Tricolor.

São Paulo e Atlético-MG voltarão a se reencontrar na próxima fase da competição continental. Por ter garantido a melhor campanha da fase de grupos, o Galo disputará o jogo de volta no Independência. Goal.com lista os erros que não podem se repetir para que o Tricolor consiga a classificação.

Tricolor precisa se impor mais

É consenso entre todos os jogadores do São Paulo que a equipe não havia conseguido se impor nos momentos de maior necessidade. Isso aconteceu pela primeira vez na partida contra o Atlético-MG e já fez uma grande diferença.

- Nosso time jogou muito bem, do goleiro ao atacante. Equipe técnica, sabendo marcar e mantendo a posse de bola, isso só fez crescer nossa moral. Sabemos que é diferente no mata-mata, mas precisamos manter a mesma pegada – declarou o técnico Ney Franco.

Hora de colocar a cabeça no lugar

O técnico Ney Franco precisará alertar os seus jogadores com relação a atitudes dentro de campo que podem prejudicar o time na competição.

Luis Fabiano, por exemplo, desfalcará o São Paulo no jogo de ida ainda por conta da infantil expulsão contra o Arsenal-ARG. O Fabuloso cumpriu três dos quatro jogos de suspensão. Já o meia Jadson, não jogou contra o Galo por ter tomado o terceiro cartão amarelo contra o The Strongest.

O time da fé!

Desde a saída de Lucas para o PSG, o técnico Ney Franco ainda não conseguiu dar padrão confiável e fazer com que a equipe volte a empolgar. Apesar disso, o São Paulo conseguiu se superar na base da raça e da garra de todos os jogadores dentro de campo.

Os dois confrontos das oitavas de final prometem ser eletrizantes, mas o Tricolor terá mais chances de obter sucesso se jogar com a mesma pegada que teve na última partida da fase de grupos.

- Há tempos eu não via o São Paulo jogar com tanta garra e determinação. Merecemos essa vitória. O Galo está em um momento melhor que o nosso, mas tivemos alma, coração, e as 50 mil vozes que nos ajudaram – afirmou Rogério Ceni.

Relacionados