thumbnail Olá,

A campanha do Real Madrid, o destaque do time e o que vencer a Champions League significa para os merengues.

Por Livia Muniz

O Real Madrid se prepara para uma semifinal de Champions League dificílima contra o Borussia Dortmund. Os dois times já se enfrentaram na fase de grupos da competição nesta temporada e os alemães levaram a melhor, vitória do Borussia por 2 a 1 no BVB Stadion Dortmund e empate 2 a 2 no Santiago Bernabéu.

De fato, a vida do Real Madrid na primeira fase não foi das mais fáceis. O Grupo D despontou como o grupo da morte logo no sorteio. Além do Borussia, vencedor da Bundesliga na temporada, os espanhóis tiveram que enfrentar também outros dois campeões nacionais, o inglês Manchester City e o holandês Ajax.  Ao final dessa fase, os merengues viram o Borussia Dortmund superá-los novamente ao levarem o primeiro lugar do Grupo D, com uma vitória a mais que o Real Madrid, classificado em segundo.

Nas oitavas de finais, um duelo de gigantes com o Manchester United. No jogo de ida, empate em 1 a 1 no Santiago Bernabéu, que despertou a preocupação do Real, já que a segunda e decisiva partida era no Old Trafford, onde os Red Devils são avassaladores. Mas os merengues conseguiram uma virada histórica em Manchester, marcada também por muitas reclamações dos torcedores ingleses e do treinador Sir Alex Ferguson em relação à expulsão do português Nani, quando o United ainda vencia por 1 a 0.

Contra o Galatasaray, nas quartas de finais, um confronto teoricamente mais fácil, ainda que a equipe treinada por José Mourinho tenha sempre levantado o respeito ao time turco. No primeiro jogo, goleada do Real por 3 a 0 que praticamente aniquilou as chances dos rivais. Mas o Gala não entregou os pontos no jogo de volta e venceu por 3 a 2, resultado que não impediu a classificação para a terceira semifinal de Liga dos Campeões seguida.

O cara do Real

O destaque do Real Madrid nesta Champions League é, sem dúvidas, o craque Cristiano Ronaldo. O português é o artilheiro da competição com 11 gols, quatro a mais que Lionel Messi e Burak Yilmaz, empatados na vice-liderança. Claro que com a eliminação do Galatasaray, o argentino do Barça é quem fica mais próximo de bater a artilharia de CR7.

Mas se o português quiser continuar quebrando recordes pessoais e, quem sabe, finalmente superar Messi na eleição de melhor do mundo no Bola de Ouro da FIFA no final do ano, suas maiores chances estão em continuar na Champions e ser campeão com o Real Madrid.

Na segunda partida das quartas de finais, contra o Galatasaray, Cristiano Ronaldo chegou ao gol de número 50 na Liga dos Campeões, tornando-se o sétimo maior artilheiro da história da competição. Além disso, o português já é o terceiro maior goleador do Real na Champions, atrás somente de Di Stéfano e Raul. Ser campeão com os Blancos, só coroaria a excelente temporada de CR7 no principal torneio europeu.

O que está em jogo para o Real

Um título da Champions League nessa temporada vai ganhando cada vez mais valor. Primeiro porque o Real Madrid não é o campeão europeu desde a temporada 2001/02, sob a batuta de Zinedine Zidane. Segundo porque, desde então, o clube da capital espanhola viu seu maior rival Barcelona crescer nacional e internacionalmente. Os galácticos foram ofuscados pelo Barça.

Nesses dez anos sem Champions League para o Real, o Barcelona levou o título três vezes e se tornou a equipe mais importante e admirada do futebol mundial. Além disso, o Campeonato Espanhol está nas mãos dos rivais catalães, restando aos Blancos a Copa do Rei e, é claro, a Liga dos Campeões, que se destacaria sobre qualquer conquista nacional dos Culés.

Para os merengues, vencer a semifinal já seria um grande passo, visto que não são finalistas há bastante tempo, desde a temporada 2002/03. Assim, passar pelo Borussia, chegar à Wembley, ser campeão europeu, valem mais do que um título, do que seu 10º título de Champions League. É o orgulho do Real Madrid que está em jogo.

Relacionados