thumbnail Olá,

Goal.com conta um pouco da história da associação mais antiga do futebol mundial

O amistoso entre Brasil e Inglaterra, marcado para a tarde desta quarta-feira, em Wembley, é apenas uma pequena parte da comemoração do aniversário da Federação Inglesa de Futebol, a FA, que completa 150 anos em 2013.

Conhecido por ser o primeiro órgão ligado ao futebol, a Football Association supera até a FIFA em longevidade (a entidade máxima completou 108 anos em 2012), e suas origens remontam a popularização do esporte ao redor do mundo.

Goal.com conta um pouco da história da centenária federação, que até hoje é exemplo para tantas outras nos quatro cantos do planeta.

A história da Federação

Muito antes da instituição da IFAB (International Football Association Board) e da adoção mundial das regras que conhecemos nos dias de hoje, o futebol era arbitrado de forma diferente de região para região, especialmente na Inglaterra, onde o jogo era disputado de forma amadora em universidades e grandes centros urbanos.

Coube então a Ebenezer Morley, um advogado da cidade de Hull, tomar iniciativa para a criação de um órgão que centralizasse a gestão do futebol. Ele publicou uma carta no extinto jornal Bell’s Life, que seria o embrião para a reunião histórica do dia 26 de outubro de 1863.

Na Freemasons’ Tavern, em Londres, onze clubes amadores e escolas da capital (Barnes, Civil Service, Crusaders, Forest of Leytonstone, N.N. Club, Blackheath, Kensington School, Perceval House, Surbiton, Crystal Palace e Blackheath Proprietary School) concordaram com o primeiro conjunto de regras para o futebol. Estava fundada a FA, cuja influência se espalhou pela Inglaterra ao longo daquela década.

O crescimento da entidade motivou a expansão de suas atividades que, em 1871, passou a englobar também a realização de competições: naquele ano foi realizada a primeira FA Cup entre quinze equipes, com o Wanderers (hoje extinto) se sagrou o primeiro campeão. Dezessete anos mais tarde, doze equipes se organizaram na primeira Football League, o primeiro campeonato inglês da história.

Antes disso, em 1870, a FA também já era responsável pelo primeiro amistoso entre seleções nacionais: Inglaterra e Escócia se enfrentaram no dia 5 de março, em Londres, e 1 a 1 acabou sendo o resultado da primeira partida internacional.

Essa situação traria, mais tarde, uma disputa com a FIFA pelo controle dos jogos entre países, até que, em 1906, a FA reconheceu a existência do organismo supranacional, passando a fazer parte de seu quadro ao lado de várias outras federações já estabelecidas.

A partir da entrada de novos membros, a FA continuou expandindo os torneios, agregando novas divisões ao calendário do futebol inglês no início do século XX. Apesar do relativo sucesso do futebol britânico nos Jogos Olímpicos, o país não participou de Copas do Mundo até 1950, no Brasil.

Em 1966, a FA celebrou o maior feito da nação no esporte até o momento, com o controverso título mundial conquistado na final sobre a Alemanha (4 a 2), aos olhos de quase 100 mil espectadores em Wembley.

O futebol, já instituído como o esporte mais popular do planeta, continuou se expandindo cada vez mais, de forma que nem a Football League conseguia comportar a quantidade de clubes (o último levantamento aponta para mais de 40 mil clubes existentes no país), do profissional ao amador.

Atenta a essas questões, a federação continuou criando competições, visando estimular o esporte em seus diversos níveis. A FA Trophy, FA Vase e a Football League Trophy são exemplos dessa iniciativa.

Com tanta história, a FA também acabou sendo pivô de uma das maiores ‘revoluções’ do esporte: em 1992, os clubes da primeira divisão da Football League romperam com esta e deram início à Premier League, na tentativa de buscar mais recursos oriundos das cotas de televisão e darem um salto de qualidade. A FA continua supervisionando o hoje bilionário torneio, mas não tem poder para decidir seu futuro desde então.

Relacionados