thumbnail Olá,

O atacante brasileiro tinha o mundo aos seus pés, após chegar no San Siro em 2007, mas agora o clube Rossonero está pronto para liberar o jogador que sofreu com lesões

COMENTÁRIOS
Por Mark Doyle

Um ano atrás, o Paris Saint-Germain estava disposto a pagar para o Milan mais de 25 milhões de euros por Alexandre Pato. Hoje, notícias confirmam que o Corinthians pagará 15 milhões de euros para tê-lo no Brasil. A drástica desvalorização, que não é surpresa e é completamente explicável, é triste para um jogador que tinha um futuro brilhante.

OS NÚMEROS DE PATO NA SÉRIE A
Temporada
2007-08

2008-09

2009-10

2010-11

2011-12

2012-13
Jogos
18

36

23

25

11

4
Gols
9

15

12

14

1

0

Na verdade, Pato chegou à Itália do Internacional, no meio de 2007, junto com uma enorme publicidade e considerado uma das maiores promessas do futebol mundial. Incapaz de fazer a estreia antes de janeiro, por conta de regulamentos da Fifa, ele fez o primeiro jogo na Série A contra o Napoli no dia 13 de janeiro.

O compatriota Ronaldo marcou duas vezes, mas foi o garoto de 18 anos que fez dupla de ataque com ele que deixou o San Siro de pé. Com seu ritmo e rapidez no pé, ele aterrorizou os Partenopei do começo ao fim, e ainda consagrou a estreia com um lindo gol, ganhando na corrida de Giuseppe Favalli antes de chutar com categoria no gol defendido por Gennaro Iezzo. O sentimento deixado para os torcedores Rossoneri era que naquela noite foi provado que valeu a pena esperar por Pato.

Ele ainda marcaria mais oito vezes na Série A, antes do fim da temporada, formando um ataque brilhante com Ronaldo e Kaká. No ano seguinte, ele anotou 18 gols em todas as competições. Andriy Shevchenko, que retornou ao Milan após terrível passagem pelo Chelsea, marcou apenas dois. Ficou absolutamente claro que Pato não só herdou a camisa 7 do craque ucraniano, mas ele também herdou o papel de talismã do Milan. Pato fez 36 jogos durante a temporada 2008/09. Infelizmente, essa foi a única temporada que ele fez tantas partidas em boa condições físicas.

Nas últimas quatro temporadas, o atacante sofreu com várias lesões. Em janeiro de 2010, ele se tornou o primeiro brasileiro nomeado ao prêmio de Jovem Jogador do Ano na Série A, mas mesmo naquela temporada já havia preocupações com os problemas musculares dele. Quando em forma, Pato continuava a brilhar – ele marcou 14 vezes em 25 jogos pela Série A durante a temporada 2010/11 – mas sofreu com uma mesma lesão três vezes no espaço de um ano.

O atacante voltou a mostrar a inquestionável classe com uma sublime jogada contra o Barcelona, no Camp Nou, durante a última temporada da Champions League, deixando os jogadores rivais para trás, depois de arrancada no meio, antes de tocar a bola entre as pernas de Victor Valdes. Porém ele já tinha chegado ao ponto em que as lesões eram mais frequentes que os gols.

CINCO JOVENS QUE FRACASSARAM
 FREDDY ADU

Chamado de "novo Pelé" fracassou repetidamente em tentar carreira na Europa, após um começo no Benfica. Hoje está de volta na MLS (Liga Norte Americana).
 SEBASTIAN DEISLER

Considerado a próxima grande estrela da Alemanha, o ala acabou se aposentando com apenas 27 anos, após perder batalha contra as lesões e a depressão.
 KERLON

O meia do Cruzeiro, famoso pelo "drible da foca", tentou a sorte na Itália, mas não conseguiu sucesso e hoje está no futebol japonês.
BOJAN

Ele estreou no Barça com apenas 17 anos, mas não conseguiu acompanhar a equipe titular e foi pouco aproveitado. Hoje, ele joga no Milan, após passagem ruim pela Roma.
 NII LAMPTEY

Outro jogador comparado com Pelé, após bom começo no Anderlecht com apenas 16 anos, mas nunca conseguiu se recuperar da passagem ruim pelo Aston Villa.

Na verdade, Pato falhou em conseguir marcar um gol sequer na Série A daquele ano, ficando restrito a jogar apenas sete jogos por conta das várias lesões. O que prejudicava tanto clube como jogador era que a raiz dos persistentes problemas continuavam desconhecidos, com o departamento médico do Milan admitindo na última temporada que eles não eram capazes de diagnosticar o problema.

Até uma viagem aos Estados Unidos para visitar um premiado neurologista quiropraxista falhou em conseguir resultados, com o presidente do Milan Silvio Berlusconi admitindo no último mês, “Pato é um problema. Nós realmente esperamos que ele consiga se recuperar completamente de todas essas lesões. Isso é um problema, pois ele é um dos jogadores do Milan que tem um futuro inteiro pela frente.”

Claramente, com Massmiliano Alegri pronto para aceitar uma perda de 7 milhões de euros em um jogador que ele esperava construir um futuro, Berlisconi se decidiu que Pato nunca vai se recuperar totalmente.

Com tudo, existe a suspeita de que mesmo sem as lesões, o atacante não teria se tornado uma superestrela. Ele aparecia bem na carreira fazendo até uma grande partida contra o Real Madrid, na temporada 2009/10, mas existe um sentimento de que Pato depende da sua explosão e falta inteligência para que ele possa modificar o próprio estilo de jogo, como fez o atacante do Stoke City Michael Owen, que também sofreu com várias lesões musculares no começo da carreira na equipe do Liverpool.

Pato luta constantemente contra quem não dá espaço para ele correr, enquanto ele é bom apenas com um pé e, na melhor das hipóteses, é mediano na jogada aérea. O atacante não desenvolveu todo potencial que tinha aquele garoto que atormentou o Napoli anos atrás.

É claro, as lesões prejudicam o crescimento dele como jogador e, aos 23, ele ainda tem o tempo a favor para provar que todos estão errados.

O companheiro de equipe Stephan El Shaarawy disse recentemente: “Ele é potencialmente um dos melhores jogadores do mundo.” O medo agora é que os melhores dias de Pato já tenham ficado para trás.

Relacionados