thumbnail Olá,

A Goal.com relembra as origens de uma das maiores tradições do futebol britânico, que todo 26 de dezembro entrega um segundo Natal aos torcedores

Sebastián García
Diretor Editorial
Goal.com América Latina
   


O futebol inglês não tem um recesso no final do ano, muito pelo contrário, o calendário fica cheio. No dia depois do Natal, as equipes de quatro divisões diferentes, desde a Premier League até a League Two, a quarta divisão inglesa, entram em campo para celebrar o tradicional Boxing Day.

Até aqui tudo ok. Mas...O que é o Boxing Day? Antes que alguém distraído imagine Wayne Rooney encarando David Luiz em um ringue ou Carlos Tevez jogando no Manchester City com Sergio “Maravilla” Martínez e Ricky Hatton, vamos esclarecer que se trata de um feriado que é celebrado no Reino Unido e em outro territórios da Commonwealth (Comunidade das Nações Britânicas), desde o final do século XIX.

Como pode ocorrer em alguns casos, o futebol às vezes se antecipa da história e a outras expressões culturais. O Boxing Day não é uma exceção. Em 1860, o primeiro clube de futebol do mundo: Sheffield FC, finalmente conseguiu um rival, após passar três anos de sua fundação com os atletas jogando partidas entre eles, onde os famosos “solteiros contra casados” eram moda corrente. Até que apareceu o Hallam FC, também da industrial cidade de Sheffield.

 
"O massacre do Boxing Day"
Em 1979, o clássico de Sheffield entre Wednesday e United terminou 4-0 para os donos da casa. Havíam passado oito anos que os rivais não se enfrentavam. Uma torcida de 49.309 espectadores estiveram presentes para uma partida de Terceira Divisão, no agora tristemente célebre Estádio de Hillsborough.

O 26 de dezembro de 1860 não foi um dia a mais na vida desta paixão irreverente que hoje governa a mente e o coração de pessoas por todos os cantos do mundo. Nesse dia, Sheffield FC e Hallam FC jogaram a primeira partida de futebol a nível competitivo na história.  O Sheffield venceu por 2 a 0, e apesar de muitos jamais terem ouvido ou lido nada sobre essa partida, a vitória verdadeira foi para o futuro do futebol, que hoje é jogado e admirado nos cinco continentes com mais foco do que nunca.

Para entender como aquelas pessoas eram adiantadas, basta mencionar que William McGregor, diretor do Aston Villa, chegaria só 28 anos depois para impulsionar a fundação da liga de futebol inglesa em 1888.

O curioso é que os jovens do Sheffield e do Hallam até chegaram 11 anos antes de que o Boxing Day fosse instaurado nas ilhas britânicas, em 1871.

Por que “Boxing Day”? Existem duas teorias. Uma é do século X, quando o Rey Wenceslao, Duque de Bohemia, recorria suas terras no dia 26 de dezembro e foi comovido pela presença de um indigente, para quem deu pão e vinho, desafiando a inclemência do tempo. Esse ato foi anos mais tarde foi tomado como exemplo pela Igreja Anglicana. No período do Advento (que começa quatro domingos antes do Natal), os fies eram convidados a doar dinheiro, que seria recolhidos em caixas (boxes em inglês). As mesmas eram abertas no dia seguinte do Natal e seus conteúdos repartidos entre os mais necessitados.

A outra versão é em referência ao movimento de grupos de aristocratas britânicos, onde os ricos faziam presentes para os seus serviçais. Esses presentes vinham em caixas, que se fala ‘box’. Por isso “Boxing Day”: Dia das caixas.

Não se sabe qual das duas versões é a original do Boxing Day, pode ser que ambas, pode ser que nenhuma. O certo é que, enquanto Lionel Messi e o Barcelona comem torrones, a Juve da Itália espera tranquila o Babbo Natale, o Bayern da Alemanha dorme sem cobertor enquanto os outros procuram se refugiar do frio, a Inglaterra tem rodada completa na quarta-feira, dia 26 de dezembro.

Bom, quase completa, pois o clássico entre os rivais londrinos, Arsenal e West Ham, foi adiado por conta de uma greve de trabalhadores do metrô, que poderia afetar o público na chegada e na saída do Estádio Emirates.

O que falar dos jogos? Em primeiro lugar, se sabe que a liderança não mudará de mãos. O Manchester United, que recebe o irregular Newcastle, está a quatro pontos acima do seu rival City, que estará visitando o Sundarland para seguir alimentando a ilusão de um bicampeonato.

Outra coisa que nunca irá mudar é essa tradição tão futebolística, que faz os fãs de futebol vivenciarem um segundo Natal. Aqueles que não podem ir para os estádios, ficaram de longe, esperando que a “caixa idiota”, como alguns chamam a televisão, os dê gols e bom futebol. Com em qualquer Boxing Day dos últimos 152 anos.

O Boxing Day mais espetacular

Na rodada do Boxing Day de 1963, foram registrados 66 gols em 10 partidas.

Houve um 10 a 1 (Fulham-Ipswich), um 8 a 2, dois 6 a 1, um 5 a 1, um 4 a 4 e dois 3 a 3. Este é um detalhe de um Boxing Day que dificilmente será igualado:

Blackpool 1-5 Chelsea
Burnley 6-1 Manchester United
Fulham 10-1 Ipswich Town
Leicester City 2-0 Everton
Liverpool 6-1 Stoke City
Nottingham Forest 3-3 Sheffield United
West Bromwich Albion 4-4 Tottenham Hotspur
Sheffield Wednesday 3-0 Bolton Wanderers
Wolverhampton Wanderers 3-3 Aston Villa
West Ham United 2-8 Blackburn Rovers

Esta temporada, o Liverpool acabou sendo campeão.

Relacionados