thumbnail Olá,

Adenor Leonardo Bacchi levou o Timão a conquista inédita da Libertadores e ao bicampeonato mundial

POR FERNANDO H. AHUVIA - DIRETO DE SÃO PAULO

TITE

NÚMEROS COM AS DUAS PASSAGENS
JOGOS
VITÓRIAS
EMPATES
DERROTAS
APROVEITAMENTO
197
102
55
40
61%

Campeão brasileiro, da Copa Libertadores da América e do Mundial de Clubes pelo Corinthians, Adenor Leonardo Bacchi tem o seu nome gravado para sempre na história do clube alvinegro. O título do torneio intercontinental trouxe a tona a discussão sobre se Tite pode ser considerado o maior técnico da história do Timão.

Com a vitória sobre o Chelsea no último domingo, Tite entrou num seleto grupo de treinadores que conquistaram títulos mundiais dirigindo times brasileiros. Antes do gaúcho, apenas Telê Santana (1992 e 1993 com o São Paulo), Lula (1962 e 1963 com o Santos), Abel Braga (2006 com o Internacional), Paulo Autuori (2005 com o São Paulo), Valdir Espinoza (1983 com o Grêmio), Paulo César Carpegiani (1981 com o Flamengo) e Oswaldo de Oliveira (2000 com o próprio Corinthians) já tinham alcançado tal feito.

Em entrevista coletiva após a dramática vitória sobre os Blues, o comandante disse que não se considera o maior da história do clube.

- Não, não sou o maior. Sei do meu valor, de todo o meu trabalho, mas sei de toda a dimensão diretiva que acreditou no meu trabalho nos momentos difíceis. Agradeço ao Andrés (Sanchez) e ao doutor Mário Gobbi. O técnico é a vidraça, mas a médio e longo prazo a gente muda isso. Eles acreditaram em mim – declarou Tite.

Trajetória fantástica no Corinthians

A primeira vez que Tite comandou o Corinthians foi em 2004. Na ocasião, o treinador assumiu o time em posição delicada no Campeonato Brasileiro e levou ao quinto lugar da competição. No ano seguinte, deixou o clube após uma desavença com o iraniano Kia Joorabchian, da MSI, antiga parceira do Timão.

Tite precisou superar o início conturbado em sua volta ao Corinthians. Em 2010, chegou na reta final do Brasileirão e acabou não conseguindo o título. Em seguida, foi eliminado de forma vexatória pelo Tolima, da Colômbia, ainda na Pré-Libertadores. Diante do fato, a pressão pela demissão do técnico foi grande, mas o então presidente Andrés Sanches o manteve no cargo.

A partir daí, o comandante conseguiu o reconhecimento de todos com os resultados e os títulos. Sem qualquer grande estrela no elenco, Tite conseguiu montar uma equipe equilibrada, que se destaca pela força do conjunto e da disciplina tática.

Depois de ser campeão brasileiro de 2011, o treinador levou o Corinthians a conquista da tão sonhada Libertadores (de forma invicta) e do Mundial de Clubes da Fifa se tornando unanimidade entre os dirigentes e até entre os exigentes torcedores corintianos.

Entre os mais duradouros

Tite já é o quarto técnico com mais tempo no comando do Corinthians em toda a história. Somando suas duas passagens pelo clube, ele já dirigiu a equipe em 197 oportunidades. São 102 vitórias, 55 empates e 40 derrotas (61%).

Se cumprir seu novo contrato que vai até o fim de 2013, Tite conseguirá superar tranquilamente o técnico Amílcar Barbuy, terceiro colocado com 240 jogos, e também Rato, que tem 256 jogos. Para superar Oswaldo Brandão e seus 441 jogos, no entanto, o gaúcho precisaria ir além de sua promessa e manter-se à frente do Timão por mais alguns anos.

Os treinadores que mais comandaram o Corinthians
TÉCNICO PERÍODO JOGOS
Oswaldo Brandão 1954 a 1957 / 1964 a 1966 / 1968 / 1974 a 1978 / 1980 a 1981 441
Rato 1942 a 1943 / 1951 a 1954 / 1937 / 1943 256
Amílcar Barbuy 1915 a 1920 / 1934 a 1935 / 1937 / 1943 240
Tite 2004 a 2005 / 2010 até os dias de hoje 197
Nelsinho Baptista 1990 a 1991 / 1992 a 1993 / 1996 a 1997 / 2007 192
Mano Menezes 2008 a 2010 185

Relacionados