thumbnail Olá,

Com gol de Paolo Guerrero no segundo tempo, Timão vence e conquista pela segunda vez a competição intercontinental

POR FERNANDO H. AHUVIA

Vai Corinthians! O dia 16 de dezembro de 2012 jamais será esquecido pelos corintianos. Neste domingo, o Timão venceu o Chelsea por 1 a 0, no Estádio Internacional de Yokohama, no Japão, e se tornou bicampeão do mundo.

Confira os principais personagens que ficarão marcados para sempre na memória do torcedor corintiano.

O BRILHO DE CÁSSIO

Eleito o melhor jogador do Mundial de Clubes da Fifa e da final contra o Chelsea, o goleiro Cássio viu sua vida mudar completamente em 2012.       

Apresentado como reforço do Corinthians em fevereiro deste ano, Cássio assumiu a meta alvinegra após as falhas do até então titular Júlio César e não deixou mais a equipe. Tranquilo e seguro, o goleiro atuou em todas as partidas da segunda fase da Copa Libertadores da América, quando sofreu apenas dois gols em oito partidas.

Um dos destaques da invicta campanha corintiana na competição sul-americana, Cássio conquistou de vez a Fiel torcida no confronto contra o Vasco pelas quartas de final. Antes de o volante Paulinho fazer o gol da classificação para as semifinais, Diego Souza teve a chance de mudar a história do torneio continental. O ex-jogador vascaíno avançou sem marcação até a grande área, chutou sem força no canto esquerdo e o goleiro Cássio conseguiu fazer o desvio para alívio da nação alvinegra.

Operando verdadeiros milagres na grande decisão contra os Blues, o goleiro de 1,95m terminou o Mundial sem ser vazado e se tornou segundo goleiro a ganhar a Bola de Ouro da competição intercontinental. Em 2005, Rogério Ceni viveu a mesma situação com o rival São Paulo.

GUERRERO ETERNIZADO

Depois da queda de rendimento de Liedson no primeiro semestre deste ano, a contratação de um centroavante se tornou uma das prioridades da diretoria corintiana. Após o título invicto da Libertadores, o Levezinho deixou o clube e Paolo Guerrero foi contratado.

Em apenas 17 partidas com a camisa do Timão, o peruano já caiu nas graças de Tite e da Fiel. Contudo, o centroavante correu sérios riscos de não estar no torneio. Substituído ainda no primeiro tempo contra o São Paulo por conta de um problema no joelho direito, o jogador surpreendeu a todos com sua rápida recuperação, foi herói da conquista do Mundial de Clubes da Fifa e ficará eternizado na história do clube alvinegro.

Contra o Al Ahly, aos 29 minutos do primeiro tempo, Douglas, de trivela, mandou na área o cruzamento para Guerrero marcar o primeiro gol do Corinthians no Mundial. Já na decisão diante do time inglês, aos 23 da segunda etapa, Danilo recebeu bom passe de Paulinho, que com a frieza de sempre cortou o marcador e finalizou. A bola desviou na defesa e sobrou para Guerrero tocar de cabeça para o fundo das redes.

FIEL TORCIDA FAZ A FESTA

Assim como já havia sido contra o Al Ahly, a Fiel deu mais um espetáculo na decisão contra o Chelsea. Multidões de torcedores espalhados pela terra do sol nascente chegaram cedo ao Estádio Internacional de Yokohama, gritaram durante os 90 minutos e passaram aquela energia para empurrar o time.

Na próxima terça-feira (18), a delegação corintiana desembarcará pela manhã no Aeroporto de Guarulhos e deverá ser recepcionada por uma multidão de torcedores.

Relacionados