thumbnail Olá,

Em 1929, Timão e Blues se enfrentaram durante pré-temporada do time inglês na América do Sul. Partida terminou empatada em 4 a 4

POR FERNANDO H. AHUVIA

Corinthians e Chelsea se enfrentarão na grande decisão do Mundial de Clubes da Fifa neste domingo, às 8h30 (de Brasília), em Yokohama, no Japão. Campeões inéditos da Copa Libertadores da América e da UEFA Champions League, respectivamente, as duas equipes estiveram frente a frente uma única vez ao longo da história. O encontro aconteceu há mais de 83 anos em amistoso internacional realizado na casa do maior rival do Timão: o Palestra Itália, do Palmeiras.

SÉRIE DE AMISTOSOS NA AMÉRICA DO SUL

Antes de iniciar pela 5º vez consecutiva sua participação na Segunda Divisão do Campeonato Inglês, o Chelsea enfrentou uma longa viagem de três semanas a bordo do navio “Astúrias” para realizar a pré-temporada na América do Sul, continente procurado por equipes do futebol europeu na época.

Apesar de terem desembarcado no porto de Santos, o Chelsea iniciou a sua série de amistosos na Argentina. Depois de conseguir bons resultados lá e no Uruguai, contra o Peñarol, os ingleses voltaram ao Brasil.

Primeiramente, os Blues foram ao Rio de Janeiro. Na Cidade Maravilhosa, o time de Londres empatou a primeira e perdeu a segunda partida contra um combinado de jogadores cariocas.

O JOGO: OITO GOLS E CRÍTICAS AO CHELSEA

Curiosamente, a data do duelo ocorrido em 1929 é a mesma que ficará marcada para sempre na memória do torcedor corintiano por conta do título da Libertadores deste ano: 4 de julho.

Ao contrário do que acontece atualmente, naquela época os Blues não eram badalados e nem contavam com a fortuna que agora vem das mãos do russo Roman Abramovich. Contra o Corinthians, no lotado estádio Palestra Itália, nem mesmo os oito gols da partida fizeram com que os jornalistas deixassem de criticar a violência e a maneira de jogar do Chelsea, que com gols de Willie Jackson, Andy Wilson e Sidney Elliot, chegou a abrir 3 a 0. Ainda no primeiro tempo, contudo, o Timão empatou com dois tentos de Gambinha e um de Grané. Na volta do intervalo, De Maria virou o marcador, mas Elliot marcou para o time londrino dando números finais ao confronto: 4 a 4.

No dia seguinte ao jogo, o jornal Folha da Manhã criticou o time londrino inteiro, à exceção do goleiro Sam Millington e do atacante Sidney Elliot: “Sem fintas, os atacantes passam a bola sofrivelmente. Os médios são obscuros, jogam o necessário para o quadro a que pertencem. A defesa tem no guardião um destacado elemento. Os zagueiros são imprecisos nos chutes, abusam dos chutes ‘viva São João’, dos chutes fora para ganhar tempo e do mau veso de correr para frente, a fim de colocar os adversários em impedimento. Se fosse destacar um avante, esse seria Elliot, diretor do ataque, que é esforçadíssimo. Do restante, só ficaria a escolha do guardião. Outro detalhe curioso é a forma como os profissionais chutam: com o bico das botinas, que não parece aconselhada senão em casos especiais, quando a meta está próxima, numa avançada fulminante”.

Ao todo, o Chelsea disputou 16 partidas na América do Sul, com cinco vitórias, três empates e oito derrotas.

 FICHA TÉCNICA: Corinthians 4 x 4 Chelsea

Estádio: Palestra Itália
Data/horário: 04/07/1929
Árbitro: Ângelo Benjamin Bevilacqua

GOLS: Willie Jackson (0-1, 1T), Andy Wilson (0-2, 1T), Sidney Elliot (0-3, 1T), Gambinha (1-3, 1T), Grané (2-3, 1T), Gambinha (3-3, 1T), De Maria (4-3, 2T), e Sidney Elliot (4-4, 2T).

CORINTHIANS: Tuffy; Grané (C) e Del Debbio; Nerino, Guimarães e Leone; Apparício, Peres, Gambinha, Rato e De Maria. Técnico: Virgílio Montarini.

CHELSEA: Sam Millington; George Smith e Tommy Law (C); William Russell, George Rodger e Sid Bishop; John Meredith, Jackie Crawford, Sidney Elliot, Andy Wilson e Willie Jackson. Técnico: David Calderhead.

83 ANOS DEPOIS...




Para você torcedor, quem conquistará o Mundial de Clubes da Fifa de 2012? Corinthians ou Chelsea? Deixe sua opinião nos comentários!

Relacionados