thumbnail Olá,

Brigas políticas, péssima gestão da diretoria, fragilidade do elenco e as seguidas lesões de alguns jogadores são apenas alguns dos motivos que levaram o Verdão ao descenso

POR FERNANDO H. AHUVIA - DIRETO DE SÃO PAULO

A fatídica confirmação do rebaixamento do Palmeiras à Série B do Campeonato Brasileiro foi recebida pelos jogadores ainda no ônibus que levava a equipe de volta a cidade de São Paulo. No entanto, a realidade é que a maioria da delegação e dos torcedores alviverdes já sabia que o Verdão não conseguiria escapar do mais novo episódio triste da história quase centenária do clube. Isso tudo no ano em que o time de Palestra Itália voltou a conquistar um título nacional depois de 12 anos.

Apesar da falta de sorte em alguns momentos, a queda do Palmeiras não pode de maneira alguma ser contestada. Em 36 rodadas disputadas até aqui na competição, o time alviverde perdeu 20.

Com a cabeça na Copa do Brasil, o então técnico Luiz Felipe Scolari resolveu poupar jogadores nas primeiras rodadas do Brasileirão. Com a garantia do título e a consequente classificação à Copa Libertadores da América, o Verdão voltou as suas atenções ao único campeonato que restava no ano, mas não conseguiu reagir e, após a derrota para o Vasco, na 24º rodada, o treinador acabou sendo demitido.

A chegada de Gilson Kleina e as vitórias sobre o Figueirense e Ponte Preta deram ânimo aos torcedores, mas a derrota por 3 a 0 no clássico contra o São Paulo acabou colocando a equipe em uma nova crise que não seria mais superada e culminaria com o retorno do Palmeiras à Série B do Campeonato Brasileiro.

O fato é que o Palmeiras sofreu muito durante toda a temporada com as velhas brigas políticas, a péssima gestão da atual diretoria, a fragilidade do seu elenco, as seguidas lesões de alguns jogadores e principalmente com atletas que não corresponderam o esperado dentro de campo. O meia Valdivia, por exemplo, voltou ao clube no meio de 2010 e, desde então, não repetiu as atuações de sua primeira passagem. Fora de forma, Daniel Carvalho foi barrado por Kleina e não seguirá na equipe em 2013. Contratação mais cara do ano (R$ 14,4 milhões), Wesley quase não jogou por conta de uma grave lesão no joelho direito.

Cansado de tanta humilhação, o torcedor palmeirense espera por uma reformulação não só na equipe como também na direção do clube.

Relacionados