thumbnail Olá,

Quatro títulos, garantido no quarto jogo antes do fim do campeonato, o Fluminense teve quatro principais campeões na campanha: Fred, Cavalieri, Abel e Jean.

POR THALES MACHADO

Há quem destaque o grupo, com razão. Existem também os adversários, que destacam a sorte ou a arbitragem. Uns, amigos e inimigos, dão todo mérito ao patrocinador. No funil do Tetracampeonato Brasileiro conquistado pelo Fluminense, alguns personagens pulam do álbum de figurinhas quando vemos a foto do vencedor. Destaques no grupo, na longa e vitoriosa campanha são vários. Em um celeiro de craques, vemos Thiago Neves, Deco, Welligton Nem e outros ficarem de fora de uma lista dos quatro melhores e mais importantes do Tetra. Um paredão no gol, um meia de habilidade e segurança, um artilheiro fenomenal e um técnico agregador com espírito vencedor. Quatro destaques do quarto título, destrinchados por Goal.com.

FRED | artilheiro e vencedor

NO FLUMINENSE...
Desde 2009
Jogos 136
Gols 85
NO BRASILEIRÃO 2012
Jogos 26
Gols 19
Média por partida 0,73

Fred, acreditem, nunca foi unanimidade no Fluminense. Desde 2009 no clube, o atacante coleciona momentos melhores do que piores, mas contusões e confusões, misturadas ou juntas, sempre mantiveram o pé um pouco atrás da torcida do Tricolor Carioca em relação ao mineiro. O capitão e artilheiro vem, no entanto, desde o ano passado, pulverizando qualquer desconfiança. O ato final, que transformou de fato o atacante de Teófilo Otoni em ídolo eterno do clube das Laranjeiras, foi o jogo do título diante do Palmeiras. Dois gols, bela atuação e um título como protagonista.

Não se pode duvidar do artilheiro de um Brasileirão com tantos craques. Com 19 gols, Fred fez o famigerado "gol da vitória" em sete das 17 vitórias que viveu com o Fluminense no Brasileirão. O jogador, que parece ter conquistado a confiança do torcedor para sempre, quer agora a confiança de novo de Mano Menezes que já irrita a opinião pública ao não convocar o jogador. Quer também a artilharia do Brasileirão, algo inédito na carreira.

DIEGO CAVALIERI | vencedo desconfianças

NO FLUMINENSE...
Desde 2011
Jogos 98
Gols sofridos 106
NO BRASILEIRÃO 2012
Jogos 33
Gols sofridos 27
Média por partida 0,81

Uns podem achar que Luis Fabiano foi melhor que Fred no Brasileirão, outros afirmarem que a dupla corinthiana Ralf e Paulinho é melhor do que Jean na posição e ainda podem duvidar de Abel Braga e preferir o trabalho de Cuca ou Luxemburgo em 2012. Ninguém, porém, ousa discordar do fato que Diego Cavalieri foi o melhor goleiro deste campeonato. O campeão disparado Fluminense sofreu pressão em alguns jogos, e ficará sempre na memória do torcedor atuações memoráveis do goleiro. Se todo time campeão começa por um grande goleiro, o vencedor do Brasileirão 2012 tem o camisa 1 como protagonista. Desde Rogério Ceni, com o São Paulo em 2008, um goleiro não era tão importante assim para um campeão.

Cavalieiri, quando chegou às Laranjeiras, não foi unanimidade. Teve que esquentar o banco após seguidas falhas no Carioca e na Libertadores de 2011. Voltou ainda naquele ano e em 2012 se consolidou no primeiro semestre como pegador de pênaltis e de bolas importantíssimas. Não será desmérito nenhum para o Brasileirão se um goleiro for eleito o craque da competição. A não ser que esse goleiro não seja o do Fluminense.

ABEL BRAGA | qualidade sem tamanho

NO FLUMINENSE...
Desde 2011
Outras passagens 1995
Como jogador 1976
NO BRASILEIRÃO 2012
Jogos 35
Vitórias 22
Aproveitamento 72,4%

No intervalo do jogo entre Fluminense e Palmeiras, o jogo do Tetra, Abel conversou com os jogadores, como de praxe, resolveu os entreveros táticos impostos pelo Palmeiras, distribuiu abraços e sorrisos e passou aquela confiança bonachona para seus comandados. Enquanto os jogadores faziam a tradicional rodinha, Abel rezou. A cena é a boa prova de que Abel Braga é um treinador com a qualidade de vários, um profissional múltiplo. Se existe a velha dúvida entre o treinador tático e o paizão, Abelão é os dois. E assim vai conquistando pessoas, títulos e idolatria.

O Fluminense finalmente prova que valeu a pena esperá-lo, nem que isso possa ter custado a Libertadores de 2011. Com o comando dele, até agora, o time foi 3º colocado no Brasileirão, fez a melhor campanha da Libertadores até ser judiado por um gol no último minuto nas Quartas de Final e conquistou o Tetra no Domingo. "Eu fico", bradou aos torcedores ao fim do jogo. Um grito quase tão feliz quanto o de "É Campeão!".

JEAN | tão discreto quanto eficiente

NO FLUMINENSE...
Desde 2012
Jogos 55
Gols 2
NO BRASILEIRÃO 2012
Jogos 33
Gols 2
Títulos 2 (Brasileiro e Carioca)

Se Abel Braga tivesse que escolher o craque do campeonato, diz ele, ficaria em dúvida entre Fred, Cavalieri, escolhas óbvias, e Jean. O nome do meia não é surpresa para quem acompanhou o Tricolor no ano, e conferiu o quanto o jogador, ex São Paulo, que chegou no início do ano, ganhou a vaga no time titular e se firmou como um dos melhores do time, agradava o comandante. Também pudera, Jean foi, durante a campanha, aquele jogador que faz falta quando não está, e mesmo taticamente, o torcedor percebe. O puro equilíbrio de um time que, com ele, raramente saiu do tom.

O gol do título, marcado aos 42 do Segundo Tempo levou Fred as maiores glórias pelo Tetra. Discreto, sem querer aparecer mais do que merece, foi Jean que deu passe preciso, mais um das centenas que distribuiu durante o Brasileirão. Uma surpresa agradável entre as estrelas do Tricolor.

Relacionados