thumbnail Olá,

Treinador já definiu linha de trás. Do meio para frente, sete jogadores brigam por quatro vagas

POR FERNANDO H. AHUVIA - DIRETO DE SÃO PAULO

As últimas partidas do Corinthians no Campeonato Brasileiro serão decisivas para que o técnico Tite faça os últimos ajustes na equipe e defina quem começará jogando o Mundial de Clubes da Fifa, em dezembro, no Japão.

Do meio para trás, o Timão já está definido. Cássio, Alessandro, Chicão, Paulo André, Fábio Santos, Ralf e Paulinho só não serão titulares se sofrerem algum tipo de lesão.

De acordo com o comandante alvinegro, o setor ofensivo é o único que ainda segue em aberto para a disputa do torneio. Danilo, Douglas, Emerson, Jorge Henrique, Romarinho, Martínez e Guerrero disputam as últimas quatro vagas na equipe.


"A dúvida está mais em relação à linha de três com o homem da frente, sim. A equipe já tem sua estrutura, uma modificação. É da linha de três e do homem da frente, esses quatro. Essa briga está mais acirrada "
- TITE

Sete jogadores e apenas quatro vagas



Danilo

Um dos destaques do título invicto da Libertadores, o meia Danilo larga na frente na briga por uma vaga no time titular. O camisa 20 possuí uma qualidade técnica invejável e sua função tática dentro da equipe é fundamental.

Muitas vezes questionado por sua lentidão, Danilo é hoje uma referência na equipe comandada por Tite. Contratado pelo Timão em 2010, a pedido do então técnico Mano Menezes, o meia passou um longo período sem sequer ser relacionado e só conseguiu dar a volta com Tite no início da campanha do título Brasileiro de 2011.



Douglas

Douglas, que só virou titular após a venda de Alex para o Al-Gharafa (QAT), também leva vantagem para ficar com uma das vagas. O meia voltou a jogar bem, tem feito gols decisivos e colaborado com assistência, principalmente nas jogadas de bola parada.

Responsável pela armação das jogadas, o Maestro só não será titular caso Tite opte por uma linha de três no meio-campo com dois jogadores de velocidade além do centroavante peruano Paolo Guerrero jogando mais a frente.



Emerson

Apesar das inúmeras lesões após a Copa Libertadores, Emerson dificilmente não começará jogando o Mundial. Muito elogiado pelo empenho dentro de campo, o atacante costuma dar bastante trabalho para os adversários. Além disso, o Sheik é o principal responsável pelas jogadas mais bonitas e as provocações durante as partidas.

Contratado em maio de 2011, Emerson se tornou o primeiro atleta a vencer o Brasileirão três vezes consecutivas por clubes diferentes e escreveu de vez seu nome na história do Timão ao marcar os dois gols da grande final da Copa Libertadores da América de 2012, contra o Boca Juniors.



Jorge Henrique

No Corinthians desde 2009, o atacante Jorge Henrique tem o carinho da apaixonada torcida corintiana por sua forte marcação e o estilo guerreiro em campo. No entanto, o motorzinho da equipe quase não atuou no segundo semestre em virtude das diversas lesões musculares.

Decisivo na Copa Libertadores da América, o camisa 23 promete se dedicar muito para recuperar a titularidade a tempo do Mundial de Clubes.



Romarinho

Se aproveitando das lesões dos companheiros, o atacante Romarinho, herói do Corinthians no empate contra o Boca Juniors na primeira partida da decisão da Copa Libertadores, passou a jogar com frequência, ganhou espaço na equipe e se tornou um forte candidato a fazer parte da equipe que iniciará o torneio intercontinental.

Romarinho foi contratado após ter se destacado pelo Bragantino no Campeonato Paulista e, desde então, vem em franca evolução. Já marcou sete gols com a camisa alvinegra.



Martínez

O atacante que chegou ao clube após a Copa Libertadores da América já mostrou que tem muita categoria. Martínez é um jogador rápido, com bom arranque e que se movimenta bastante dentro de campo. Suas boas atuações, inclusive, lhe renderam convocações para a Seleção Argentina.

No entanto, a falta de entrosamento e a forte concorrência de jogadores que estão a mais tempo no Timão pesam contra o jogador.



Guerrero

Outro jogador que chegou após a Libertadores, Paolo Guerrero conta com a vontade do técnico Tite de montar um esquema de jogo com um centroavante para ser titular. O peruano é o único com essas características no elenco. Outro fator que conta a seu favor é a experiência internacional depois de ter atuado dez anos no futebol alemão.

No 4-2-3-1 do comandante corintiano, Guerrero ficaria mais à frente no setor ofensivo, com uma linha de três entre o meio e o ataque.


CORINTHIANS - ESTATÍSTICAS/2012


 
Jogos Minutos em campo Gols Assistências
DANILO           
46
3737 11
6
DOUGLAS
48 3097 7 8
EMERSON
34
2575 12
4
J. HENRIQUE
35 2254 3 2
ROMARINHO
29
2268 7
1
MARTÍNEZ
14 773 1 0
GUERRERO
11
717 3
0

Relacionados