thumbnail Olá,

Líder do Brasileirão com sobras, Flu deve a goleiro e atacante boa parte da excelente campanha no Brasileirão. Mano Menezes precisa entender o recado vindo das Laranjeiras.

Líder isolado,  seis pontos de diferença para o segundo colocado. Melhor ataque, melhor defesa, maior número de vitórias e talento de sobra. Em época de futebol brasileiro valorizado é óbvio pensar que Mano Menezes está de olho no Fluminense, melhor time do Brasileirão até aqui. Atualmente, no entanto, só Thiago Neves representa o líder do campeonato na Seleção Brasileira. Dentro do líder, contudo, se perguntarmos à torcida, talvez Thiago não fique nem entre os cinco melhores em uma lista dos principais responsáveis pela boa campanha em 2012. Mano precisa desviar seu olhar, mas não seu foco: há jogadores nas Laranjeiras que podem o ajudar a permanecer no cargo.

Os recados mandados pelo time de Abel a Mano vem, principalmente, do jogador mais a frente do campo e do mais atrás, no outro extremo. Atacante e goleiro parecem dar o equilíbrio perfeito a um time que surge como favorito ao Tri faltando onze rodadas. Fred e Diego Cavalieri são, definitivamente, os heróis de um possível título. Se o Tricolor chegará ao Tetra ninguém sabe. O que todos sabem, tricolores e até flamenguistas, é que ambos já são certezas no Brasileirão de 2012.



Fred, o atacante que Mano precisa perdoar

O gol de bicicleta no Fla-Flu foi só mais um. Já são 13 gols neste Brasileirão e a artilharia isolada. Se manter a ponta até o fim do campeonato, Fred terá o que não teve por um gol ano passado: o título de artilheiro do Brasileirão. Ano passado o jogador fez 22 gols, contra 23 de Borges, na época no Santos, hoje no Cruzeiro, time de coração de Fred.

Os números são impressionantes. Com Fred em campo, o Flu só perdeu uma vez no campeonato, diante do Grêmio. A outra derrota do time, contra o Atlético-GO, não teve a participação do atacante. Sem os gols de Fred, em uma projeção irreal, o Flu teria 15 pontos a menos. Na tabela de hoje, o Tricolor ocuparia a 5ª posição, atrás do Vasco e fora até do G-4. Definitivamente, Fred faz gols que valem pontos, como nos dois Fla-Flus do campeonato, ambos vencidos pelo Tricolor por 1 a 0, com gol do atacante.

Tudo isso, no entanto, não impressiona Mano Menezes. O treinador tem claramente uma rusga com o jogador que não é convocado desde Setembro de 2011, quando foi chamado e cortado por lesão para o Superclássico das Américas. Fred já se declarou sem esperanças de voltar a vestir a amarelinha enquanto o técnico gaúcho estiver no comando. Se o motivo dos problemas não é de domínio público, não é mistério para ninguém que a Seleção Brasileira está pressionada e que ainda não encontrou o camisa 9 ideal, um bom parceiro de ataque para Neymar. Outra verdade é que Fred está melhor do que Leandro Damião, Luís Fabiano ou Jonas,  chamados atualmente para posição.

Fred pode ainda bater um recorde em 2012. Se jogar oito dos onze jogos restantes, este será o Brasileirão que o jogador mais entrou em campo. Conhecido por ser um jogador com muitas lesões e que se ausenta de algumas partidas, o atacante vem querendo deixar a fama de lado. Em 2009 e 2010, nos dois primeiros Brasileiros pelo Flu, foram apenas 34 jogos pela competição. Em 2011 e 2012, ainda faltando 11 rodadas, Fred já jogou 43 vezes.

Fluminense
FRED | BRASILEIROS PELO FLUMINENSE

Fama de "chinelinho" vai ficando para trás
Ano Jogos
Gols Média de gols (por jogo)
Porcentagem de jogos
Classificação
2009 20 12 0,6 53% 16º
 2010 14 5 0,35 37%
 2011 25 22 0,88 66%
 2012 18 13 0,72 67%
Total 77 52 0,67 55% .


Diego Cavalieri, o goleiro que Mano precisa observar

O pênalti também foi só mais um. Claro, decidiu o jogo. Mas já são oito pênaltis defendidos em dois anos de Fluminense, sendo quem em 2011 Cavalieri esquentou o banco por algum tempo no Tricolor Carioca. Sem dúvidas, o melhor goleiro do Brasileirão 2012. A média é de apenas 0,68 por jogo e quase nunca falhando. Pelo contrário, Cavalieri muitas vezes salva a pátria do time de Abel Braga.

Apesar da liderança, das vitórias, do ataque e da defesa, ainda há reclamação contra o Fluminense. É um líder contestado. O time, por vezes, não se apresenta bem, apesar da eficiência e da vitória. Contra Flamengo, Portuguesa e Náutico, por exemplo, últimos três triunfos do Tricolor, o time não foi tão bem quanto o esperado e poderia ter perdido pontos. Quem segurou a barra, definitivamente, foi o goleiro. Daí a questão: em um time recheado de estrelas como Fred, Nem, Deco, Thiago Neves e Rafael Sóbis, seria Diego Cavalieri o principal herói de um possível título? Dependendo do que as últimas rodadas apresentarem, uma grande possibilidade.


“O grande goleiro não é aquele que tem a melhor impulsão, que usa da plasticidade em lances normais... Bom goleiro é o que faz o simples. Aquele que no momento que você mais precisa diz "presente". Diego está sendo assim desde o ano passado”
-Abel Braga, técnico do Flu

Os elogios de Abel ainda não surtem efeito na cabeça de Mano Menezes, que já testou onze goleiros na Seleção e não chamou Diego nem para o Superclássico, onde só jogadores que jogam no Brasil foram convocados. Jefferson, do Botafogo e Cássio, do Corinthians, foram os escolhidos. Se existe uma 12ª oportunidade, sem dúvida o merecedor é o camisa 12 do Fluminense.

Relacionados