thumbnail Olá,

O Goal.com analisa como as seleções que vão enfrentar o Brasil se classificaram para os Jogos de Londres

Às vésperas dos Jogos Olímpicos, o Goal.com analisa como os adversários da Seleção Brasileira na 1ª fase garantiram vaga ao torneio de futebol masculino. A chave do Brasil terá Egito, Bielorrússia e Nova Zelândia. Teoricamente, a equipe de Mano Menezes não terá problemas para passar de fase.

EGITO - Volta aos Jogos depois de 20 anos









Através do campeonato africano sub-23 de seleções realizado no Marrocos em 2011, o Egito se classificou para os Jogos de Londres.

 



O adversário da estreia do Brasil, garantiram o primeiro lugar do seu grupo na 1ª fase do africano com vitórias sobre a África do Sul e o Gabão, sendo derrotados apenas para a Costa do Marfim.

Nas semifinais, perderam para Marrocos e disputaram o terceiro lugar contra o Senegal. A vaga olímpica veio com uma vitória por 2 a 0.

Assim, o Egito foi terceiro colocado no Africano sub-23, e volta aos Jogos depois de 20 anos.



BIELORRUSSIA
- A surpresa europeia







Com o terceiro lugar no europeu, a Bielorrússia fez história e o torneio de futebol olímpico é a primeira grande competição que o país participa desde o fim da União Soviética.

 


Segundo adversário brasileiro, a Bielorrussia disputou o campeonato europeu sub-21 na Dinamarca em 2011. Mas antes teve que passar por uma fase preliminar para encarar o torneio classificatório.

Na competição, era considerada a surpresa na medida em que ia passando de fase. Os bielorrussos quase surpreeenderam a favorita Espanha, mas foram derrotados nas semifinais.

Ainda havia uma chance na disputa do terceiro lugar. O time venceu a República Tcheca por 1 a 0, com um gol marcado por Yegor Filipenko, aos 43 minutos do segundo tempo e garantiu a classificação sofrida à Olimpíada.



NOVA ZELÂNDIA
- Os Novos Dominantes da Oceania








A Nova Zelândia será a última adversária da Seleção Brasileira na 1ª fase dos Jogos Olímpicos de Londres 2012





O Pré-Olímpico da Oceania não foi nada difícil à Nova Zelândia. Com apenas uma vaga disponível para Londres, os neozelandeses garantiram o passaporte olímpico com facilidade.

Na 1ª fase, duas vitórias contra Papua Nova Guiné (1 a 0) e Tonga com direito a goleada histórica (10 a 0).

Nas semifinais, derrotaram Vanuatu por 3 a 2 e disputaram o campeonato contra Fiji. Na decisão, Draper deu a vaga para a Olimpíada à Nova Zelândia.


Relacionados