thumbnail Olá,

Com dois gols de Emerson no segundo tempo, Timão vence o Boca Juniors e conquista pela primeira vez a Libertadores

POR FERNANDO H. AHUVIA - DIRETO DE SÃO PAULO

Vai Corinthians! Com dois gols do atacante Emerson, o Timão venceu o Boca Juniors por 2 a 0, na noite desta quarta-feira, no Pacaembu, e conquistou pela primeira vez a Copa Libertadores da América. Confira os momentos que ficarão marcados para sempre na memória do torcedor:

Festa espetacular da Fiel Torcida

Mais uma vez o torcedor corintiano fez uma grande festa no Pacaembu. Os 40.186 expectadores presentes no estádio empurraram o Timão durante os 90 minutos. Antes do início do confronto, os gritos dos torcedores, os fogos e um belo mosaico tornaram o espetáculo ainda mais bonito.

Após o apito final do árbitro, a Fiel fez a festa e soltou o grito de campeão que estava entalado na garganta.  Durante toda a madrugada, uma multidão se formou em diversos pontos da cidade para comemorar o título.

Primeiro tempo truncado e com poucas chances de gol

O primeiro tempo da grande decisão foi truncado, com poucas chances de gol para os dois lados e com a garra se confundindo com a violência em alguns momentos.

O Boca Juniors bem que tentou chegar ao gol de Cassio, mas a defesa do Corinthians mais uma vez mostrou sua eficiência. Do lado alvinegro, Emerson era quem mais incomodava a defesa do Boca.

Emerson entra para a história do Corinthians

No segundo tempo, Emerson escreveu de vez seu nome na história do Corinthians ao marcar os dois gols da grande final.

Aos oito minutos, o camisa 11 recebeu passe de calcanhar de Danilo e mandou para o fundo da rede. Aos 27, o Sheik aproveitou erro do zagueiro Schiavi, partiu em velocidade e tocou na saída do goleiro Sosa Silva.

Timão começa a pensar no Mundial

Com a conquista inédita da Libertadores, o Corinthians irá disputar o Mundial de Clubes da Fifa, em Tóquio, no mês de dezembro. A grande expectativa é enfrentar o Chelsea (ING), que foi campeão da Liga dos Campeões pela primeira vez.

Uma das prioridades da diretoria será segurar os atletas. No entanto, a tarefa não será fácil. O zagueiro Leandro Castán, por exemplo, já foi vendido à Roma.

Relacionados