thumbnail Olá,

Goal.com lista as razões para confiar na vitória do Timão sobre o Boca Juniors na grande decisão da competição continental

POR FERNANDO H. AHUVIA - DIRETO DE SÃO PAULO

Chegou a hora que o torcedor tanto esperava. Corinthians e Boca Juniors se enfrentam nesta quarta-feira, às 21h50, no Pacaembu, valendo o título da Copa Libertadores da América de 2012. Para ser campeão, o Timão precisa de uma vitória simples.

Confira abaixo cinco motivos para acreditar na conquista do Corinthians:

Único time invicto da Libertadores

Invicto, o Corinthians pode quebrar um tabu de 33 anos na Libertadores. A última vez que isso aconteceu foi 1978 com o Boca, adversário do Timão na grande final.

A trajetória corintiana na competição sul-americana em 2012: sete vitórias e seis empates.

Mando de campo

Com todos os ingressos vendidos de forma antecipada, o torcedor corintiano promete dar mais um espetáculo no Pacaembu.

O Corinthians venceu cinco das seis partidas que disputou em casa nesta Libertadores. Além disso, o Timão só sofreu um gol como mandante.

Força do conjunto

Sem nenhuma grande estrela, o Corinthians aposta na força de todos os jogadores para conseguir vencer o Boca Juniors e chegar ao título inédito da Copa Libertadores da América.

A função tática dos atletas, que atacam e defendem com muito empenho, é o grande segredo do Timão. Como já fez em outros confrontos, Tite deverá colocar o time para marcar no campo de defesa do adversário.

O treinador alvinegro manterá a formação com Emerson dando combate pela esquerda e Jorge Henrique pela direita, já que o time argentino conta com atletas fortes no apoio pelos lados do campo.

Eficiência da defesa

Com apenas quatro gols sofridos em 13 partidas na competição, a defesa do Corinthians é uma das grandes armas da equipe para sair com o título.

Para segurar o Boca Juniors, o time alvinegro confia não só na sua marcação eficiente, mas também no grandalhão Cassio. Vivendo uma grande fase, o goleiro é um dos grandes responsáveis pela campanha do Timão.

Bola parada

Com características de jogo muito parecidas com a do Boca Juniors, a grande decisão deve ser decidida nos detalhes. Aproveitar as jogadas de bola parada pode ser uma das armas para o Corinthians balançar as redes do goleiro argentino.

Seis dos 20 gols marcados pelo Timão na Libertadores nasceram de cobranças de falta ou escanteio.

Relacionados