thumbnail Olá,

O Goal.com faz uma retrospectiva com os momentos do espanhol nesta Euro

Andres Iniesta, sem dúvida, foi um dos destaques da Eurocopa. Se a Espanha deve agradecer a alguém o bicampeonato continental esse seria Iniesta. Assim como na Copa do Mundo de 2010, o craque do Barcelona fez a diferença nesta Euro em momentos decisivos e ajudou à Furia se manter no topo do futebol europeu.

O camisa 6 obteve a melhor média entre os jogadores, de acordo com o site Goal.com: 3.58.

Vamos relembrar do início ao fim as atuações do espanhol na Polônia e na Ucrânia para observarmos a diferença que Iniesta fez na equipe montada pelo técnico Vicente Del Bosque, o que só comprovou que ele está bem cotado para ser o Bola de Ouro da Fifa em 2012.


Eficiência




A estreia contra os italianos foi difícil para os espanhois. Iniesta atuou de forma regular, mas mesmo assim ameaçou a zaga italiana. Foi considerado o melhor em campo para os torcedores no empate por 1 a 1 e recebeu a nota 4,0.

Avaliação do Goal.com:

"Várias arrancadas ótimas desde o início do jogo. Foi certamente o jogador mais perigoso da Espanha durante toda a partida".


Talento




A goleada sobre a Irlanda foi o cartão de visitas do jogador do Barça na Eurocopa. A boa atuação teve destaque para chutes de fora da área e na criação de jogadas. O espanhol deu assistência a um dos gols na vitória de 4 a 0 e ajudou à Furia a colocar um pé nas quartas-de-final.

Segundo o Goal.com, foi um dos melhores da partida e recebeu a nota 4,0 com a seguinte avaliação:

"Fez aquilo que era esperado dele: movimentou a bola e municiou o ataque com passes incríveis. Começou a jogada do primeiro gol, e ainda foi útil na marcação".


Assistência



A Espanha não esperava uma partida dura contra a Croácia. A classificação chegou até a estar ameaçada com o empate em 0 a 0. Mas nos minutos finais, Iniesta apareceu como nos momentos decisivos e deu assistência ao gol de Jesus Navas, colocando tudo nos devidos lugares e a vaga garantida nas quartas como primeiro colocado do Grupo C.

Recebeu nota 3,0 do Goal.com, porém a assistência foi determinante para ser considerado o melhor espanhol em campo pelo site e fãs.

Avaliação do Goal.com: "Teve alguns momentos de brilho e deu o passe para o gol de Navas, mas não foi o jogador espetacular das duas primeiras rodadas".


Regular



Contra a França, nas quartas, o jogo foi considerado por muitos "modorrento" e chato. Apesar disso, a Espanha fez 2 a 0 e avançou às semifinais. Iniesta não jogou tudo o que sabe, mas novamente se destacou pelas assistências, como no primeiro gol de Xabi Alonso.

Recebeu uma nota 3,5 pela atuação. "Não esteve tão participativo quanto em outras vezes, mas é decisivo: apostou na jogada individual e abriu o espaço na defesa francesa que ocasionou no primeiro gol de sua equipe", segundo o Goal.com.



Personalidade



O jogo mais complicado para os espanhois seria o clássico ibérico contra Portugal, de Cristiano Ronaldo. O camisa 6 fez a Espanha crescer principalmente na prorrogação. No momento decisivo, ele apareceu e converteu a primeira cobrança de pênalti da Fúria, contribuindo para a conquista da vaga à final.

Considerado o melhor em campo, segundo os fãs do Goal.com. Recebeu a nota 2,5.

Avaliação: "O mais ativo no meio-de-campo espanhol e, ainda assim, fez pouco. Soltou-se com a entrada de Fabregas e chegou mais perto do camisa 6 das partidas anteriores".



Decisivo



A atuação brilhante da Espanha contra a Itália não pode ser comentada sem ao menos o nome de Iniesta ser citado. O craque da Furia comprovou mais uma vez que não se esconde nas decisões, ao contrário, está entre os herois. Sem dúvida, ao lado de Xavi, foi o maior responsável pelo bicampeonato europeu.

Recebeu a nota 4,5 e foi eleito o melhor em campo pela equipe do Goal.com.

Avaliação: "O herói do Mundial de 2010 repete o feito em 2012. Neste domingo, passou, armou e driblou como ninguém, atuação digna de uma carreira vitoriosa como a sua".

Relacionados