thumbnail Olá,

Após a segunda vitória no Brasileirão, torcida do Flamengo vaiou o time e pegou no pé de alguns jogadores. Quem são os mais vaiados? Quais jogadores ainda inspiram confiança?

POR THALES MACHADO - DIRETO DO RIO DE JANEIRO

Segunda vitória consecutiva de um time que, apesar de não estar jogando bem no campeonato, está invicto. Já são nove pontos conquistados na tabela, a mesma pontuação que o Botafogo, último time do G-4. No entanto, no Flamengo, o que mais repercute após o 1 a 0 contra o Santos, gol de Botinelli, de pênalti, são as vaias vindas das arquibancadas. A torcida flamenguista, como sempre, comparece. Mas, desta vez, ao invés de abraçar o time e tentar levá-los à vitória, vem sendo rigorosa nas críticas e o Engenhão tem escutado sonoras manifestações de reprovação ao time rubro negro e as peças que o compõem. Símbolo disto é o próprio gol do Fla no último Domingo. Darío Botinelli deu passe para Ibson que sofreu pênalti. Botinelli pegou a bola para bater a cobrança e ao invés de ter seu nome gritado, antes da cobrança, foi vaiado. No mínimo, estranho.

Ronaldinho - Flamengo

A grande questão é que o torcedor flamenguista vive um grande paradoxo entre os seus jogadores. Há, no elenco, jogadores em todas as situações com a torcida. Se diretoria e comissão técnica não padecem de muito agrado com os torcedores, no elenco, alguns jogadores são adorados e idolotrados. Por outro lado, no mesmo time e, por vezes, na mesma posição, o Fla tem jogadores que a torcida não suporta mais e, justa ou injustamente, destila toda a sua raiva em uma apresentação ruim. Também pudera, por mais que  time pareça se acertar aos poucos, a torcida ainda não esqueceu as duras e vexatórias eliminações precoces no Carioca e na Libertadores deste ano.

                Goal.com “racha” o elenco flamenguista e mostra quem são os vaiados e os poupados pela torcida do Flamengo em 2012.

Os aplaudidos

Todo clube tem o seu jogador favorito da torcida. Na Europa, se dá até prêmio para o mais adorado pelos torcedores a cada temporada.  No Flamengo, por mais que a fase não seja boa, é difícil apontar um só. Seria Vágner Love pelo desempenho nas duas passagens pelo Fla e amor ao clube? Ou Léo Moura, pelos sete anos de dedicação ao clube em alto nível? Ou até mesmo o recém retornado Ibson, pela esperança que traz, além da identificação com a camisa rubro negra? Qualquer um que seja, o fato é que a torcida do Fla tem, no time, os seus xodós. Jogadores que por um motivo ou por outro, ainda mantém a esperança da torcida em um time melhor desde que, claro, as peças vaiadas sejam trocadas.

O flamenguista Luciano Gibram, 25 anos, entrevistado por Goal.com, prefere Love.

-  Já demonstrou inúmeras vezes o amor que sente pelo Flamengo. Optou, mesmo recebendo um salário menor, jogar no time do coração. É um artilheiro nato que contribui, além dos gols e assistências, com muita marcação e determinação em campo. – declarou o torcedor. A opinião de Luciano é acompanhada da maioria dos rubro negros espalhados pelo Brasil. Love é o artilheiro disparado do Fla na temporada, com 15 gols.

O camisa 2 e capitão Léo Moura, recentemente homenageado pela diretoria do Fla, já sentiu a pressão da torcida. Quando chegou, não era muito bem quisto pela torcida, mas aos poucos foi conquistando o seu espaço, e hoje, mesmo com críticas a seu desempenho no primeiro semestre, é um poço de confiança para na defesa. Tanto é que a notícia de uma lesão grau 2 na coxa preocupa a torcida, já que não se sabe quando Léo voltará aos gramados.  Ano complicado, mas não se pode esquecer que é a sétima temporada de Léo no clube, algo raro no futebol contemporâneo.

Quem voltou recentemente aos gramados cariocas com a camisa do Flamengo é Ibson. O camisa 7 é ídolo e vem tendo boas atuações na sua terceira passagem pelo Fla. Foram apenas quatro jogos, mas, por ser o único reforço de peso para o Brasileirão, a torcida deposita muitas esperanças do meia formado na Gávea.

Outros na lista dos bem vistos e quistos pela torcida estão os goleiros. Mesmo um patamar abaixo dos ídolos, Felipe e Paulo Victor fazem a torcida do Fla estar tranquila com relação à posição. O primeiro, devido ao seu bom desempenho no ano passado, onde foi um dos heróis do título Carioca de 2011. O segundo, atual titular, pelo bom desempenho que vem tendo na atual temporada.

Os vaiados
 

Se Ronaldinho Gaúcho era o jogador mais vaiado pela torcida flamenguista, o posto, após a saída do meia para o Atlético-MG, foi para a zaga. Welliton, não é de hoje, sofre com a paciência não muito longa da torcida com o seu futebol.  Revelado pelo clube e no elenco principal desde 2009, o zagueiro até teve boas atuações no fim de 2010, quando era reserva. Bastou assumir a titularidade, em 2011, para começar a ser duramente criticado pela torcida. Perdeu a vaga para Gonzalez, mas recuperou-a ainda este ano, quando David Braz foi para o Santos. Novas vaias. O jogador deve, em breve, ser negociado com o Bahia.

 Na falta de Welliton, que nem relacionado foi para o jogo contra o Santos, o mais vaiado da noite foi Renato Abreu. A flamenguista Débora Ladeira, 19 anos, foi uma das que reprovaram a atuação do meia:

- Nunca joga direito, erra muito passe. Isso só se confirmou no último Domingo – declarou a torcedora em sua análise passional a Goal.com.

O jogador, por outro lado, se defendeu das vaias após a vitória contra o Santos:

- É meia dúzia de otários que quer arranjar confusão, colocar o time para baixo. Olha só como saí do campo. Eu vim aqui dar raça, deixei o sangue em campo – ressaltou Renato.

As vaias ao jogador, no entanto, podem fazer Joel Santana sacar o experiente meia do time, como já fez com outro criticado pela torcida, o jovem Muralha. O volante, um dos meninos da base do Fla no time principal, foi titular no primeiro semestre do ano e, aos 19 anos, enfrentou a fúria da torcida flamenguista nas eliminações. De volta ao banco de reservas, o jovem espera poder brigar novamente por uma vaga no time titular.

E cadê o Botinelli?

Ronaldinho - Flamengo

NEM AMADOS, NEM ODIADOS
 GONZÁLEZ | ZAGUEIRO

Uns não suportam mais suas falhas na zaga, outros acham que o zagueiro chileno ainda precisa de tempo de casa, e que suas atuações pela La U o credenciam.
 KLÉBERSON | MEIA

A irregularidade do jogador combina com as opiniões díspares da torcida sobre ele. Deve ser, contrariando parte da torcida, negociado com o Bahia.
 DEIVID | ATACANTE

Gols perdidos x gols feitos. Se faz alguns gols importantes, o atacante perde outros incríveis
Sentiu falta do pivô da discussão sobre a vaia? Pois é, Darío Botinelli não pertence a nenhuma das categorias. O meia argentino, que parece amargurar a eterna reserva no time do Fla, não é nem amado e nem odiado pela torcida. As vaias ao jogador no momento do pênalti contra o Santos foram mais motivadas pelo fato de que a torcida queria outro cobrador (Ibson ou Love, por exemplo) e não direcionadas ao argentino.

Botinelli, que já tem 11 gols em 73 jogos pelo Fla e é o jogador mais advertido com o cartão amarelo este ano, divide a torcida. Uns o acham um bom jogador e o querem no time principal, outros, porém, pedem a dispensa do argentino. Ao lado, outros jogadores que vivem a mesma situação.

-  O problema atual com os jogadores é que a gente se acostumou a ter bons jogadores no elenco, desde 2009.  A gente fica meio frustrado com as contratações e com o elenco atual. Já que em 2009 a gente estava em lua de mel com o Adriano e em 2010 com o Ronaldinho. O jogador que a gente mais ama no momento é o Vagner Love, que em outro momento, em que jogava até melhor, não era o mais querido (em 2009, quando fez dupla com Adriano). A gente se acostumou a ter jogadores de peso e quais foram as contratações do começo do ano? Itamar e Gonzalez... - opina Debora, mostrando a frustração do torcedor flamenguista com os atuais jogadores e com a as contratações da diretoria.

 

 

E você, torcedor flamenguista, o que pensa do seu time? Quais são os jogadores que merecem aplauso? E os que, atualmente, irritam a torcida? Opine e colabore!

Os vaiados

Relacionados