thumbnail Olá,

Nossos colegas de Goal.com Estados Unidos e Índia dão suas visões sobre o maior clássico das Américas

Neste sábado, Brasil e Argentina se enfrentam pela 93ª na história, em uma das rivalidades mais disputadas do futebol. Sete Copas do Mundo, 22 Copas América, 11 Mundiais Sub-20 e 10 medalhas de Ouro dos Jogos Pan-Americanos são alguns dos números que só reforçam o lugar de destaque que as duas equipes ocupam no esporte, fazendo de cada embate uma partida de potencial épico.

Essa é a impressão geral que todo brasileiro ou argentino tem em relação ao clássico, mas será assim em todo o lugar? Perguntamos aos nossos colegas de Goal.com para descobrir.
X

O maior clássico do mundo

Por tudo o que representa, Brasil x Argentina parece ser unanimidade enquanto maior rivalidade do futebol mundial. Para Allen Ramsay, da edição Norte-Americana, o fato de ambos batalharem quase que sozinhos pelo domínio da América do Sul só acirra a disputa, de modo que cada partida ganha em emoção de uma forma peculiar.

A opinião é compartilhada pelo indiano Kaustav Bera, que atenta para o fato de que, em muitos países periféricos, os dois vizinhos latino-americanos foram referências no futebol por um bom tempo. Antes dos times europeus angariarem fãs ao redor do mundo, havia o Brasil, e havia a Argentina.

“Nos EUA, Brasil x Argentina é considerada a maior rivalidade do mundo, por sua dominância na América do Sul. Existem, é claro, outras grandes rivalidades ao redor do mundo, mas a quantidade de embates que podemos ver entre estas duas equipes torna-a especial.” – Allen Ramsay, Goal.com EUA

“Assistir às equipes de base destes países é como assistir à futura geração de estrelas. Nos times principais, terá cinco ou seis dos 20 melhores atletas em atividade. É daí que advém toda a empolgação dos torcedores, ninguém se importa tanto em quem vence ou perde um clássico”

“Aqui na Índia Brasil e Argentina é considerada uma enorme rivalidade, provavelmente a maior a nível internacional. Todos acompanham o futebol sul-americano com atenção; até termos a transmissão pela TV, superava o acompanhamento do futebol europeu” – Kaustav Bera, Goal.com Índia

Um pouco de história

Com quase 100 anos de embates, Brasil e Argentina já duelaram em todo o tipo de cenário, desde amistosos até partidas decisivas em Copas do Mundo. É da Copa América, porém, que nossos colegas tiram a lembrança mais recente do clássico: tanto Ramsay quanto Bera destacam a vitória verde-e-amarela na final de 2007, por 3 a 0, como o grande resultado da história recente do confronto.

Buscando um pouco mais longe na história, Bera lembra outras partidas memoráveis.

“A final da Copa América de 2007 surpreendeu a todos. O Brasil conseguiu vencer por um placar elástico, ainda que a Argentina tivesse uma equipe muito melhor” – A. Ramsay

“A vitória da Argentina na Copa de 1990, por 1 a 0, me vem à memória. Lembro também das vitórias esmagadoras do Brasil na Copa América de 2007 (3 a 0) e Copa das Confederações de 2005 (4 a 1). Para um fã do futebol brasileiro, as vitórias da Selecao nas Copas de 1974 e 1982 também não podem ser esquecidas” – K. Bera

Neymar, Messi... alguém mais?

Os olhos dos fãs do futebol neste sábado estarão ávidos por uma grande partida, mas sua atenção também estará dirigida a dois entre os 22 jogadores que estarão em campo no MetLife Stadium. Lionel Messi e Neymar, duas realidades no futebol moderno, se encaram pela terceira vez em menos de dois anos, já tendo dividido o gramado durante um amistoso em Doha (novembro de 2010, vitória argentina por 1 a 0) e na final do Mundial de Clubes, quando o Barcelona goleou o Santos por 4 a 0. Mais do que isso, comparações entre ambos motivaram o grande bate-boca entre Pelé e Maradona, no qual cada um declara seu pupilo como o melhor da atualidade.
Discussões à parte, a oportunidade de ver os dois craques empolga o torcedor, mas, nesse quesito, os colegas de Índia e Estados Unidos têm suas divergências. Enquanto o primeiro afirma que os camisas 10 e 11 são a grande atração do espetáculo, o segundo chama a atenção à presença de outros grandes jogadores, para além do santista e do blaugraná.

“Poder assistir a tantos talentos é sempre a coisa mais empolgante a respeito dessa rivalidade. Claro, Messi versus Neymar é divertido, mas a verdade é que há muitos outros jogadores envolvidos, e os fãs de todo o mundo prestam atenção a isso” – A. Ramsay

No que diz respeito à geração de atletas que estará em campo nos Estados Unidos, Kaustav Bera vê o Brasil em leve vantagem. Por mais que a equipe seja jovem, a Seleção possui jogadores de qualidade em quase todos os setores, enquanto os albicelestes têm grandes atacantes, mas uma defesa pouco confiável.


“A nova geração do Brasil consegue distribuir melhor o seu talento em campo. Na defesa, você tem Thiago Silva e Marcelo, Ganso e Lucas no meio e outros jogadores de qualidade em outras posições. Na Argentina, a leva de grandes atacantes só tem aumentado, com nomes como Lavezzi e Aguero, enquanto as outras posições são negligenciadas” – K. Bera

Quem leva a melhor hoje?

Allen Ramsay e Kaustav Bera apostam fortemente na vitória do Brasil neste sábado.

“Vindo de uma derrota para o México, acho que o Brasil responderá com uma atuação convincente. Em um jogo de muito ataque, aposto no 3 a 2 em favor do Brasil” - A. Ramsay

“O Brasil vai vencer com folga, os jogadores estão sedentos após a derrota para o México” - K. Bera

E você, leitor, concorda com eles?

Relacionados