thumbnail Olá,

Ex-jogador falou com exclusividade ao Goal.com sobre a preparação do Brasil para a Copa do Mundo de 2014 e o trabalho do técnico Mano Menezes na Seleção

POR FERNANDO H. AHUVIA - DIRETO DE SÃO PAULO

Único jogador a disputar três finais de Copa do Mundo, duas vezes campeão do Mundo, capitão do penta e atleta que mais vestiu a camisa da Seleção Brasileira em jogos oficiais. Esse é Marcos Evangelista de Morais, mais conhecido como Cafu.

Criado no bairro Jardim Irene, Zona Sul da capital paulista, Cafu ganhou sua primeira chance como profissional no São Paulo. Após brilhar com a camisa do Tricolor, o lateral-direito ainda jogou no Zaragoza, Juventude, Palmeiras, Roma e Milan. Em 2008, resolveu pendurar as chuteiras.

Em entrevista exclusiva ao Goal.com, o ex-jogador relembrou os principais momentos de sua carreira, falou sobre a preparação do Brasil para a Copa do Mundo de 2014, o trabalho do técnico Mano Menezes e o atual momento do futebol nacional. Confira!

Goal.com - No São Paulo, você teve como treinador o grande Telê Santana. Que papel ele desempenhou na sua vitoriosa carreira?

O treinado é sempre fundamental na carreira de um grande jogador. Costumo dizer que nossa relação era a fome com a vontade de comer. Eu sempre gostava de treinar e ele de dar o treinamento. Como comecei minha carreira jogando no meio de campo, o Telê teve muita paciência para me ajudar a aperfeiçoar algumas características que todo lateral deve ter.

Goal.com - No Milan, você sentiu o gosto da vitória e da derrota na decisão da Liga dos Campeões. Como foram esses dois momentos?

Foram dois momentos completamente particulares e diferentes. Em 2004/2005, estávamos com o título na mão, mas em 20 minutos a história mudou e acabamos sendo derrotados. Dois anos depois nós tivemos a oportunidade de enfrentar o Liverpool novamente e ganhamos brilhantemente. O bonito do futebol é essa volta por cima de forma bem natural.

Goal.com - O que significa para você ser o único jogador a ter participado de três finais de Copa do Mundo?

É Fantástico. Além disso, sou o atleta que mais vestiu a camisa da Seleção Brasileira, disputei três finais de Copa do Mundo de forma consecutiva, disputei quatro Mundiais e ainda tenho o maior número de jogos na competição. Isso é uma sensação de orgulho fantástica.

Goal.com - Falando sobre a Copa do Mundo de 2014, você acredita que o Brasil conseguirá se organizar e ficar pronto no prazo certo?

O Brasil fará uma grande Copa do Mundo. Apesar do atraso, tenho certeza que o Mundial será da maneira que tem que ser feito. A expectativa está muito grande, mas acho que até 2014 vamos estar zerados e o Brasil vai fazer bonito. Estamos preocupados em resolver todos os problemas que envolvem a competição. Por exemplo, em todo o país temos problema de trânsito, mas teremos um período de férias escolares que irá ajudar na melhoria da mobilidade. Os aeroportos também estão sendo reformados para receber da melhor forma todos os hóspedes.

"Como torcedor, acredito e confio que o Brasil vai conseguir o título com uma final histórica dentro do Maracanã".

Goal.com - Qual a sua opinião com relação ao trabalho do Mano Menezes na Seleção Brasileira?

No Brasil todo mundo é crítico. O que o Mano está sofrendo é normal. O importante é ele continuar da maneira que está e dar uma sequência para o time que ele acha ideal. É preciso definir isso para que o torcedor se identifique com a Seleção. Isso tudo vai facilitar o trabalho dele para que ele consiga entrosar todos da forma mais rápida. Como torcedor, acredito e confio que o Brasil vai conseguir o título com uma final histórica dentro do Maracanã.

Goal.com - Neste ano, o Brasil tentará mais uma vez o inédito ouro olímpico. Qual a sua expectativa?

Temos uma grande Seleção olímpica e estamos no caminho certo. Acho que neste ano o Brasil finalmente conquistará o ouro olímpico, que há muitos anos estamos atrás e nunca conseguimos.

Goal.com - Hoje, a principal esperança da Seleção Brasileira é o atacante Neymar. O que dizer dele?

No Brasil, o Neymar já deixou de ser promessa e virou referência. É a maior estrela do futebol brasileiro. Ele está em uma ascensão muito grande e por isso a gente deposita muita esperança nele.

É preciso ganhar a Copa do Mundo para resgatar o brilho da Seleção Brasileira, mas para mim não houve uma perda de identidade. A Seleção não foi bem em 2006 e 2010 e agora a gente espera que ela volte a brilhar em 2014.

Goal.com - Em diversas ocasiões você já disse que seria melhor para o Neymar ir jogar na Europa. Continua com a mesma opinião?

Continuo com a minha tese, mas isso não significa que a minha opinião seja a certa. Acho que ele deveria ter ido para ganhar mais experiência e se acostumar a enfrentar jogadores do futebol europeu. É diferente. O futebol dele iria crescer e ajudaria ainda mais o seu desempenho na Seleção. Não só o Neymar, mas acho que outros jovens jogadores também deveriam ir. Como falta pouco tempo para Copa e ela acontecerá no Brasil, esses jogadores decidem ficar.

Goal.com - Você acha que o torcedor perdeu a identidade com a Seleção Brasileira nos últimos anos? Como fazer para mudar isso?

É preciso ganhar a Copa do Mundo para resgatar o brilho da Seleção Brasileira, mas para mim não houve uma perda de identidade. A Seleção não foi bem em 2006 e 2010 e agora a gente espera que ela volte a brilhar em 2014. Se você consegue resultados positivos, o torcedor passa a te apoiar. O torcedor de clube prefere ver seu time ganhar, mas eu duvido que quando começar a Copa do Mundo eles vão deixar de torcer pela Seleção Brasileira.

Goal.com - Para você, qual o motivo do futebol brasileiro estar tendo tanta dificuldade para formar laterais?

Vem da base e da vontade do jogador. Hoje, todos querem jogar no meio ou no ataque. O lateral precisa ter preparo físico, determinação e muita vontade. Dificilmente você acha garotos que estão dispostos a fazer esse tipo de sacrifício.

Goal.com - Nos últimos anos, os clubes brasileiros passaram a repatriar grandes jogadores. Como você está vendo isso?

Repatriar esses jogadores é ótimo. Com o retorno desses jogadores mais experientes, o nível do futebol brasileiro se fortalece. Alguns também estão vindo para tentar novamente uma vaga na Seleção para disputar a Copa do Mundo.

Relacionados