thumbnail Olá,

Especulado em grandes clubes europeus, Goal.com analisa as vantagens e desvantagens de alguns dos possíveis destinos do atacante do Colorado e Seleção Brasileira

Em grande fase no Internacional desde o ano passado, Leandro Damião vem sendo presença constante nas convocações para a Seleção Brasileira de Mano Menezes e vê seu nome ligado a grandes clubes europeus dos mais variados países.

No momento, o jogador se diz feliz no Internacional, mas admite que "uma hora precisa ir", dando indícios de que pode deixar o Colorado em um futuro não tão distante assim.

O vasto interesse de gigantes do Velho Continente deixa o comandante Dorival Júnior de olhos abertos. O treinador, em entrevista ao Globoesporte, já disse que o clube precisa estar preparado e antecipar uma eventual saída do jogador com uma recomposição para ter menor prejuízo.

Pensando no futuro do centroavante, o Goal.com analisa as vantagens e desvantagens de uma transferência do atleta para alguns clubes que foram alvo das especulações envolvendo a contratação de Damião, além, é claro, de não descartar a permanência do mesmo em Porto Alegre.

Leandro Damião - Inter x Juventude
Itália:

É pelo futebol italiano que o atacante tem o maior desejo de ir jogar. Lá estão as duas maiores referências de Leandro Damião: Zlatan Ibrahimovic, do Milan, e Edinson Cavani, do Napoli. Ele, no entanto, teria a intenção de defender a Juventus, a qual também estaria interessada no centroavante brasileiro.

Na Velha Senhora, Damião teria grandes chances de se firmar. O ídolo Del Piero se aposentou no término desta temporada e o time de Turim conta, agora, com Vucinic, Borriello, Matri e Quagliarella para a posição, todos com baixa média de gols.

A dificuldade de adaptação, principalmente por conta do idioma diferente, poderia ser um problema. Não há nenhum brasileiro na equipe, que conta com 3 jogadores sul-americanos: um paraguaio, um uruguaio e um chileno.

Leandro Damião - Inter x Juventude
Espanha e Inglaterra:

Embora a preferência esteja na Bota, Damião acredita que se adaptaria bem às ligas desses dois países, mostrando que uma transferência para um desses dois destinos também cairia bem para dar conitnuidade à sua carreira.

Na Espanha, o atleta foi ligado ao Barcelona. Lá, jogaria ao lado dos brasileiros Daniel Alves, Adriano e Thiago Alcântara, além do melhor do mundo Lionel Messi. Faria parte de uma das melhores equipes do mundo e certamente aprenderia muito.

Pesa contra o estilo de jogo do Barça, que não utiliza um homem fixo na frente. De acordo com a herança deixada por Guardiola, que será seguida pelo novo treinador Tito Vilanova, o time catalão baseia-se na constante movimentação de seus atletas e, por isso, Damião teria que alterar um pouco seu estilo de área. Deve conseguir, mas poderá levar um tempo, sem contar que não deveria ser titular quando chegasse.

Já na Inglaterra, seu nome foi ligado ao Tottenham, do brasileiro e companheiro de Seleção Sandro. Em Londres, disputaria posição, sobretudo, com Emmanuel Adebayor, caso o togolês consiga mesmo permanecer nos "Spurs" (está emprestado pelo Manchester City).

No clube londrino, o centroavante ganharia bastante experiência e participaria de competições europeias, mas dificilmente brigaria por titulos, pois há equipes muito mais fortes dentro da própria Terra da Rainha.

Leandro Damião - Inter x Juventude
França:

Embora o país não tenha sido citado pelo jogador omo um dos seus possíveis destinos, a França não pode ser descartada da briga para contar com o futebol de Leandro Damião. Isso porque o clube que o tem na mira é o mais novo milionário do continente europeu, o Paris Saint Germain.

Pesa a favor da transferência para o time da capital, o investimento enorme que tem feito o Sheik Nasser Al-Khelaifi, e as pretensões ambiciosas do PSG de conquistar a Liga dos Campeões Europeus em um curto prazo. A equipe está cheia de brasileiros, como Maxwell, Thiago Motta, Nenê, Ceará, Alex e até mesmo o dirigente Leonardo. Por fim, o centroavante brasileiro deveria chegar, senão para ser imediatamente titular, para brigar por uma posição entre os 11 iniciais.

Contra a mudança está a fragilidade maior da Ligue 1 em relação aos campeonatos domésticos dos 3 demais países citados. O próprio Lyon, quando dominou a França por vários anos seguidos, nunca conseguiu sucesso em competições continentais, nas quais enfrentava alguns gigantes da Europa.

Leandro Damião - Inter x Juventude

Brasil:

Por fim, onde Leandro Damião está agora: o Internacional, do Brasil. A permanência no país já tem rendido convocações para a Seleção e faz do centroavante um ídolo cada vez mais querido dentro do Beira-Rio. Em Porto Alegre, ele ainda pode ficar perto dos amigos e familiares, fatores que pesam muito para a continuação do atleta no Colorado.

Contudo, é preciso saber diferir a competitividade do Brasileirão da qualidade das equipes dessa competição, muito emocionante, mas claramente mais fraca que as ligas de topo da Europa. A própria competição continental da América, a Libertadores, está anos luz atrás da Champions League e até da Liga Europa. Muitos relutam em concordar, mas, para evoluir, uma hora tem que sair do país e enfrentar os melhores do planeta, que não estão aqui.

Relacionados